9.10.18

Crônica diária

Refletindo sobre águas passadas

Uma palavra mal colocada é como um gesto desastrado que esbarra e derruba um copo. Jamais conseguiremos recuperar o líquido derramado, ou o copo quebrado. Foi assim com determinadas palavras que proferi durante a vida. E muitas não foram nem mal colocadas. Era a expressão da verdade e da minha vontade naquele instante. Era o que eu pensava. Pior, o que continuo pensando. Mas poderia ter evitado. O que ganhei proferindo? Só perdi. Perdi amigos queridos para sempre. Mas se não tivesse falado também teria me feito mal. Minha auto estima. Teria me sentido tolhido de um direito de pensar e de me expressar. Mesmo que isso venha a desagradar alguém. Não há como agradar a todos o tempo todo. Nem esperar que todos nos aceitem como somos. As diferenças existem, e com elas temos que lidar.

2 comentários:

João Menéres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Menéres disse...

Só desse jeito, Eduardo, continuamos a ser NÓS e não um outro que, efectivamente, não somos, nem desejaríamos ser.

NOTA: Apaguei o comentário anterior porque ficaram duas palavras coladas.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )