11.5.18

Crônica diária

Leonardo procura uma parceira para viagem

O Leonardo esta pensando em fazer uma viagem para NY, ou para a Europa, só que não quer ir só. Como esta solteiro resolveu consultar-me sobre o assunto. Eu lembrei do nosso querido Beto Guerra. Era amigo comum, e de muitos dos meus leitores. Estivemos solteiros numa mesma época. Eu havia caído de um cavalo e estava de molho em casa, cuidando da bacia. E ele participou na TV de um programa da Silvia Poppovic, onde homens solteiros procuravam mulher para casar. Não é exatamente o caso, agora, do Leonardo que não pretende se casar mais uma vez. Mas gostaria de uma companheira de viagem. Então relembrei a ele a experiência do Beto que após o programa recebeu u´a mala de cartas, telegramas, fotos e uma "caixinha de cheiro". Foi me visitar e deixou a mala para que eu me divertisse lendo e vendo (as fotos enviadas). Foi divertidíssimo. Ele levou mais de um mês escolhendo, selecionando e contatando as candidatas. Prevaleceu a dona da "caixinha de cheiro". Morava em Cuiabá. Relatei esse episódio para o Leonardo para alerta-lo da dificuldade de se escolher uma parceira, mesmo que só para uma viagem. Ou, sobretudo, para uma viagem, sem conhecer muito bem a pessoa. Um relacionamento com os envolvidos em suas respectivas casas, e com encontros esporádicos, é uma coisa. Outra, muito diferente, é conviver com um, praticamente, estranho, vinte quatro horas durante uma semana. Tudo pode acontecer. Até se darem bem. Mas o risco é grande. Sugeri então que postasse em sua página, de uma rede social, o convite acompanhado de 10 perguntas. Analisasse bem as respostas. Escolhesse as três melhores candidatas e propusesse três eventos: um almoço em restaurante em uma zona neutra. Nem no bairro onde mora o Leonardo, nem no da candidata. Almoço é coisa rápida, e pode ser o suficiente para o cancelamento dos dois outros eventos posteriores. Três dias depois um jantar na casa da candidata, e três dias após um jantar na dele. Não importa que não saibam cozinhar. Vale um prato de queijos, pão e vinho. O intervalo de três dias do almoço para o jantar abre espaço para os mesmos procedimentos com as duas outras candidatas, se não forem dispensadas logo no primeiro encontro. Há sempre a possibilidade, claro, delas desistirem, também, logo após o almoço inicial. A regra é sempre bivalente.  No final de nove dias, na pior das hipóteses,  poderá ter uma companheira para a viagem, ou não. Mas terá conhecido três pretendentes. E poderão se tornar amigos se valer a pena. Um detalhe importantíssimo é que peça que enviem junto com as 10 respostas uma foto recente de corpo inteiro. E frise que "recente" significa com menos de seis meses. Isso porque nas fotos enviadas para o Beto Guerra havia uma de um bebe de oito meses, nu, de bruços. Uma gracinha.

Um comentário:

João Menéres disse...

Para uma 1ª impressão, acho o processo muito bom !
Pelo menos, dá para ver como se comporta a candidata à mesa...

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )