10.5.18

Crônica diária

Aspidistras nove meses depois

Para quem não acompanhou minhas várias crônicas sobre a Aspidistra há nove meses vou resumir o assunto:
Aspidistra é uma planta cujas folhas de verde intenso, ou pintadinhas, raramente dão uma flor roxa quando plantadas em vaso. Não sei muito mais sobre elas, a não ser o que li no livro do George Orwell chamado "A Flor da Inglaterra".
Foi relativamente popular no Brasil na década de 50/60 do século passado. Na casa dos meus avós tinham canteiros, sob as árvores, e nas sombras onde mais nada vingava. Elas são de sombra e pouca água.
Foi uma verdadeira luta para conseguir uma dúzia de mudas em São Paulo. Levei meses pesquisando, e implorando até que uma floricultura de japoneses no bairro de Moema conseguiu e me forneceu. Tive a impressão de estar adquirindo uma preciosidade rara e inglesa. Mas no Japão elas também são cultivadas e conhecidas como Haran.
Sabia de ante mão que flores eu não teria, mas não imaginava que sua presença fosse tão inglesa. E olhe que o Orwell havia prevenido-me à larga.
Desde que chegaram, há nove meses, com folhinhas brotando, nada mais aconteceu. Estão parecendo uma folhagem artificial. Exatamente como chegaram. Olho para os dois vasos, que já andei trocando de lugar, no afã de agrada-las, ou encontrar uma luz mais favorável,  ou luminosidade menos intensa, e continuam com cara de Peter Sellers.
Não foi a toa que Orwell escreveu um livro em sua homenagem. Tem cara e comportamento de Inglês. A bem da verdade, dois meses depois das Aspidistras de São Paulo, e escrevi, também, sobre elas, consegui, com não menos dificuldade, doze mudas da variedade "pintadinha" em Santa Catarina. Eram mudas menores. Essas cresceram e o vaso esta repolhudo. Mas ainda não sei como serão em adultas. Por enquanto tem cara de inglesinhas sardentas com uniforme escolar.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )