16.2.18

Crônica diária

Uma ideia para Leticia

Não é comum, mas acontece eu ter um estoque de dezesseis a dezessete crônicas prontas aguardando publicação na mesma ordem em que foram escritas. Fui visitar uma amiga que tem uma floricultura charmosa, e um café acolhedor, perto da minha casa em Santa Catarina. O café e as flores convivem ainda com uma ativa corretora de imóveis. E além disso, minha leitora diária. Por acaso havia escrito uma crônica sobre o preço do café (postada dois dias atrás) e contei a ela as linhas gerais do texto. Três dias depois tive que voltar ao café/floricultura para apanhar uma avaliação da corretora, e ela cobrou-me a crônica do café. Calma, um dia desses ela aparece. E o curioso que leitoras como a Letícia me acompanham, silenciosamente, sem curtir ou comentar. Passei um e-mail avisando a data da postagem: 14 de fevereiro. Estávamos em 29 de janeiro. Espero que até lá o café não esfrie, ou mude de preço. Mas como seria bom se todos os cafés plastificassem minha crônica e deixassem sobre as mesas para leitura dos clientes. Café com crônica. Fica aqui a ideia, Letícia. Desde já fica autorizada.

Um comentário:

João Menéres disse...

Se a Letícia ainda não adquiriu nenhum dos seus livros, devia PAGAR pela leitura das suas estupendas crónicas !
E dou, Eduardo, uma ideia para si :
Crónica sujeita a pagamento a quem lê, goste ou não, e não comente.

Também fica autorizado desde já, Eduardo !

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )