7.1.18

Crônica diária

Não queiram me pautar, porque não vão

Já foi o tempo que alguns leitores me cobravam opinião sobre determinado assunto. Raramente atendi. Não atendo mais. Como não escrevo sobre o dia do índio no 19 de abril, nem no 7 de setembro, ou no 15 de novembro. Acho lugar comum, um clichê, escrever sobre o natal no natal. Sobre o carnaval no carnaval. Sobre eleições ainda passa, porque acontecem de quatro em quatro anos. Embora os partidos e seus integrantes sejam os mesmos ou filhos, ou netos, dos de sempre. Não me deixo  pautar, e talvez esteja aí uma das graças do que escrevo. A Maria Tomaselli estrilou, como boa austríaca, quando na véspera do natal passado escrevi sobre a ereção e coito dos louva-a-deus. Achou inapropriado o tema para a ocasião. Ao contrário, entendo que não há nascimento sem fecundação, exceção feita  à Virgem Maria, como todo mundo sabe. O que meus leitores não sabiam era que a louva-a-deus fêmea para ser fecundada mata e come seu parceiro. Ele, por sua vez, só tem uma ereção na vida, que é exatamente essa, quando perde a cabeça para sua fêmea. Os humanos diferem dos louva-a-deus na cor verde, enxergam melhor, e quando perdem a cabeça é o macho quem "come" a mulher. E estamos conversados.

PS- Nem a morte, ontem, do cronista e escritor Carlos Heitor Cony faz com que eu hoje escreva sobre ele.  Talvez um dia volte ao assunto. Hoje todo mundo vai escrever.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )