3.1.18

Crônica diária



Ele não é, mas morria de medo

"Gosto de caminhar e, por onde caminho, nos bairros chiques do Rio, as pessoas finas passam com seus carros grandes e gritam: 'Viado filho da puta!', 'Viado, vai pra Cuba', 'Vai pra Paris, viado'. O único consenso é o viado. Chico Buarque, na estreia da turnê Caravanas."  A historia que vou contar tem dezena de testemunhas vivas, e muito bem de memória e saúde. Fomos todos colegas do Chico em Cataguases, MG, no Colégio interno. O Américo Picanso, Geraldo Briglia, José Luiz Fernandes, José Edgar da Cunha Bueno, Olavo Moraes Barros Neto, e aproveito para fazer uma homenagem ao querido colega e amigo José Roberto Noronha que nos deixou precocemente. O Chico dormia num box ao lado do meu. Os dois dormitórios do colégio eram divididos por paredes que não chegavam ao teto, com duas passagens laterais. Uma na parede das  janelas, outra onde ficavam os armários das respectivas camas. Eram dez camas por box. Banheiros coletivos em cada dormitório. Um para os mais velhos, outro para os com menos idade. O Chico naquele tempo era o Bananal. Todos nós tínhamos apelidos. Sua timidez e silêncio levaram a comissão de trote a acha-lo um "banana", ao que alguém retrucou: " Põe banana nisso" Daí: Bananal. Nossas atividades no colégio eram marcadas pelo badalar de um sino. Quem o tocava pontualmente era o Joãozinho da portaria. Sinal para acordar, sinal para início e fim das aulas, e a noite sinal de silêncio, onde as luzes se apagavam e era proibido conversa. Certo dia três ou quatro colegas resolveram pregar um susto no pacato Bananal. Meia hora depois do sinal do silêncio foram até sua cama, certificaram-se que dormia, e puxaram-lhe as cobertas. O berro que o Bananal deu assustou mais seus algozes do que ele próprio. Bullying, embora essa palavra ainda não fosse cogitada para esse tipo de molecagem. Ele nunca mais dormiu tranquilo. Agora esta na boca do povo. Mas como já dizia o Millôr, que não gostava dele: "o Chico é o tipo de pessoa que não se empresta nem cachorro para passear na praia." O Millôr tinha razão, se não vejamos, o cara tem um apartamento em Paris, um campo de futebol particular na cidade do Rio de Janeiro, e apoia o movimento dos sem teto. Chico vá à merda.

Um comentário:

João Menéres disse...

E esses sem teto dormem no campo de futebol do Chico ?
- É altura de ele mandar colocar uma cobertura no campo !

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )