28.2.17

Lara esculpindo


 Lara Pistteri Pereira de Almeida e seu mais recente trabalho com massinha.

Crônica diária


28 de Fevereiro

O mês de Fevereiro difere de todos os outros meses do ano pelo seu tamanho. O único com 28 dias. Para o bem ou para o mal, é assim. Ninguém nasce ou morre no dia 29 deste mês. A propósito tenho um caderninho onde faço anotações. Algumas viram crônicas, outras nunca mais vou usar. Mas estão lá. Por exemplo, anotei uma frase de Machado de Assis: "A grande virtude dos mortos é a sinceridade.” Adoro frases. Uso-as em meus livros. Outras não cabem soltas numa página de livro, mas podem servir de espoletas detonadoras de ideias, como: "Você sabe o tamanho da língua de uma girafa?" Essa pergunta comporta um texto divertido, irônico, sensual, e curioso, certamente. Ou esta outra pergunta: "Tem ideia do poder medicinal da saliva dos camelos?" Tudo serve de pretexto para um texto, com perdão da rima.

27.2.17

David Hettinger


Enviada por José Luiz Fernandes

Crônica diária

Sassaricando

Por falar em Carnaval, ou para não falarem de que não falei dele, hoje rendo minhas homenagens à primeira musa da minha infância. Eu tinha nove anos quando em 1952 Virgínia Lane fez sucesso com seu corpinho bem torneado, dentinhos de coelha, cantando Sassaricando. Algumas mulheres se destacam por sua sensualidade de forma marcante. Leila Diniz, Marilyn Monroe,  e Virgínia Lane estão nessa lista. MM teve um caso o Presidente Kennedy, Virgínia com Getúlio. Eram irresistíveis. E o poder as atraia. Tinham em comum além da sensualidade pequenas estatura. A única, atualmente, que reúne essas duas características é Sabrina Sato. Como crônica de Carnaval, esta de bom tamanho.

https://youtu.be/dy5f90XhCi8?list=RDdy5f90XhCi8 


26.2.17

Pico de Itabira

Foto de Roberto Martins, enviada por Alvaro Abreu. O ponto mais alto de Cachoeiro do Itapemirim, SC

Crônica diária

O gerente do banco e o sommelier

Quem disse que não há discriminação?
Faz parte do negócio e da alma humana.
Você é reconhecido e tratado pelo que sua aparência sugere.
Alguns elementos são definidores de status. O automóvel, os sapatos (até quando todo mundo passou a usar tênis), e como se veste sua mulher. Se há ainda quem duvide que não exista  discriminação o tempo todo é só lembrar de como o gerente do banco trata seus clientes. E se você leitor, nunca foi a uma agência bancária, ou se sentiu discriminado nessa situação, deve ter ido a um restaurante e sido descriminado pelo sommelier. Se não percebeu é porque é muito distraído, A coisa funciona assim: rico sempre escolhe o segundo vinho mais caro. O menos abonado, o segundo mais barato. Aí você passou recibo. E será tratado durante o resto do jantar de acordo com a escolha do vinho. Simples assim.

25.2.17

Foto do perfil

Cansei da minha foto do perfil do FB. E depois de uma dúzia de livros publicados achei que já poderia ter uma em pose de ESCRITOR, isto é, mão no queixo... srsrs
Em poucas horas mais de 100 comentários, entre eles este, por exemplo:

Nilva Vargas
Nilva Vargas Linda foto acho que merece se dar essa homenagem

Crônica diária



Falta de banho

Falei sobre "A Morte do Pai" de Karl Ove, que vale a pena ser lido. É incrível como os bons escritores conseguem escrever volumes e volumes sobre o banal do cotidiano. Do início ao fim não há um só momento em que crie falsas expectativas no leitor. Não promete nada. Vai apenas narrando de forma detalhada, muito detalhada, os acontecimentos, suas circunstâncias, e suas reações. Há muitas e repetidas referências ao tempo cinza, chuvoso da Noruega. Lá só começa a escurecer de verdade depois das dez da noite. Todo mundo dorme tarde. Mas não há uma só referência a um banho. Parece que nunca ninguém toma banho. Banho até parece coisa de índio. Os sentimentos humanos são universais. Os bons escritores noruegueses conseguem fazer  literatura de entendimento global. Mas falta banho nos personagens.

Comentários que valem um post



Alvaro Abreu - Fez você muito bem. Uma mão (quase a fruta) pode valorizar bastante o escritor. Muita gente já usou esse truque.
************************************************

Crônica do Alvaro Abreu


Mas pode piorar

Ando meio saudoso dos meus tempos de rapaz folgado, de cidade pacata à beira mar. Esses dias de reclusão por causa da insegurança me fizeram lembrar da vida tranquila que a gente tinha aqui em Vitória há cinquenta anos. As emoções mais fortes aconteciam nas competições de barco a vela e mergulhos nas pedras da Ilha do Frade em busca de lagostas, nas raquetadas de frescobol na Praia do Barracão e subidas ao topo do Mestre Alvaro com gente animada, nas conversas calibradas para impressionar mocinha carioca em férias na casa de parentes, nas provas de natação dos Jogos Praianos e pescarias na Ilha das Caieiras, com o rosto colado ao som de Minha Namorada na FAFI e o corpo balançando ao som de Satisfaction na boate Boteco, show dos Mamíferos na Macumba e festivais de música que Tina Tirone e Chico Lessa sempre venciam, sem falar nos papos-cabeça na casa de Vitor e Branquinha Santos Neves, nos bate-bocas nas mesas do Britz Bar e nas risadas atrás do balcão do Miramar ou na varanda do Michel’s Bar. Os carros eram pouquíssimos, as lanchas bem pequenas e as festas de quinze anos aconteciam nas casas dos pais.
Essa saudade brotou logo que acordei com a chuva lá fora e aumentou bastante quando, em busca de inspiração para escrever, li no jornal: "Não vai ter carnaval em 29 cidades". A falta de segurança é a principal justificativa dos prefeitos. As crises na segurança pública são resultados visíveis do que vem acontecendo com o país faz tempo. Mesmo que a daqui termine logo, haveremos de conviver com os impactos de seus desdobramentos.
Fico com a impressão de que a insensatez, a prepotência e a incompetência que correram frouxas por aqui vão nos fazer pagar um alto preço pela volta das condições mínimas de normalidade no Estado. Traumas, sensações de perda e ressentimentos de toda ordem deverão vigorar na alma de muita gente, por um bom tempo, influenciando comportamentos de indivíduos e grupos. Não quero nem pensar nas consequências potenciais das punições anunciadas, sobretudo das demissões.

Vitória, 22 de fevereiro de 2017
Alvaro Abreu
Escrita para A GAZETA

24.2.17

Corpus Acrobatics Theatre



Ontem falei de um jantar muito especial com o casal Marley e Vincent, mas não disse quem eram. São desde 1991 os fundadores, e professores do Corpua Acrobatic em Amsterdã na Holanda. O encontro e jantar das fotos de ontem ocorreram em Imbituba, SC onde o casal tem casa e passa férias.
Entrem no site www.corpus-acrobatics.nl   e confiram.

Crônica diário



"A Mulher e o Macaco" de Peter Hoeg
Com o título de seu livro o autor dinamarquês é citado pelo escritor norueguês Karl Ove. Em sua  "Luta I - A Morte do Pai" ele refere-se ao livro e autor que dão título a esta crônica, dizendo já ter lido e que "a ideia era boa mas a elaboração má". Isso foi tudo, e o bastante para criar em mim a curiosidade sobre o livro. Fui procurar saber mais. Gostaria de entender o que era uma boa ideia e uma elaboração que deixava a desejar. Adoro ler o que pensam, os escritores, das obras dos seus pares. Crítico de literatura faz uma leitura profissional e em geral estão muito comprometidos com as editoras e com os órgãos em que escrevem. Até com seus leitores. Agora o escritor, o colega, esse não. Neste caso me enganei. Encontrei, para minha surpresa, a crítica de José Geraldo Couto, especial para a Folha de São Paulo, explicando em detalhes onde Peter Hoeg falhou. Aqui o escritor Karl Ove concorda integralmente com o crítico brasileiro, ou vice-versa. Disse o Geraldo, como se tivesse lido a opinião do Karl, que "Peter Hoeg parte de uma ideia extravagante e promissora, mas..." "Em Londres, um macaco superdesenvolvido, quase humano (ou melhor, sobre-humano), foge de um contrabandista de animais e é capturado por um cientista que tem ambições acadêmicas e políticas.

A mulher do cientista, bela e alcoólatra, salva o bicho e foge com ele para uma reserva
de animais selvagens.

O problema do livro é que Peter Hoeg depois de apresentar seu argumento e seus personagens, parece não saber o que fazer com eles.

Psicologismo
Hesitante entre a sátira, a alegoria e a história de amor, a narrativa a certa altura começa a patinar, resvalando para um psicologismo barato e demagogias diversas (ecológica, feminista etc.).

A exposição de sentimentos e pensamentos passa a substituir a narração substantiva de fatos e situações.

Diante da dificuldade de tornar convincente a relação amorosa entre Madelene (a mulher) e Erasmus (o macaco), o escritor acaba lançando mão de um repertório de clichês próprios de uma subliteratura sentimentalóide e pseudofeminina."
"Depois do sucesso internacional de "Senhorita Smilla" -romance que conciliava o entretenimento e a boa literatura-, Hoeg aparentemente se rendeu à pressão do mercado para produzir um livro por ano ("A Mulher e o Macaco" é seu quinto romance).
O sucesso continua, mas a literatura ficou longe."
Matei minha curiosidade, sem ler o tal romance, e espero ter desfeito qualquer possibilidade de que algum leitor meu, depois dessas duas abalizadas opiniões, ainda queira ler "A Mulher e o Macaco".

Livro: A Mulher e o Macaco
Autor: Peter Hoeg
Tradução: Carl Erik e Denise Bandeira

23.2.17

Um jantar muito especial





 Marley na corda. Vincent seu marido e Eberhard ao fundo
 Marley incentivando Ana a tentar subir na corda
 Ana, bailarina, logo pegou a manha
 Vincent, dono da casa me convidou para conhecer o mirante de onze metros de altura.
Construido na copa de uma árvore, tem vista por sobre a vegetação para toda a lagoa iluminada a noite. Essas atividades antecederam um jantar Árabe no Restaurante Natural. Estrada da Barra, Garopaba.SC

Varal na Bahia

 Varal na Bahia, por CAROL ABREU
No detalhe, Carol Abreu

Crônica diária

Um sonho Americano

Esse título dei por conveniência, mas o sonho foi meu. Imaginem vocês que sonhei que estava num prostíbulo na Califórnia, provavelmente influenciado pelo cinema de Hollywood, e vi quando um grandalhão vestindo terno azul escuro, com o paletó aberto e uma gravata vermelha. O nó pequeno, segurava a longa gravata que descia sobre o peito, e ia com a ponta em forma de flecha até o meio da coxa. A prostituta que o acompanhava era uma senhora idosa, cuja beleza outrora, lhe dava autoridade para enfrentar a velhice com altivez. Muito loura, oxigenada, claro, vestida com largo decote, de uma roupa azul, branca e vermelha. O decote exibia um largo colo enrugado, franzido, pela idade, bronzeador e sol das piscinas de Los Angeles. Sob o peito esquerdo, entre as muitas estrias e rugas ainda se lia uma tatuagem: "Obamacare". Entraram por uma porta do longo e estreito corredor. A música era da trilha sonora do "O circo" de Fellini. Todo sonho, e filme, tem um fundo sonoro. Vinte minutos depois o casal sai do quarto. Ela embrulhada numa toalha branca, lembrando muito Marilyn Monroe com cabelos molhados. Ele com os mesmos trajes, e uma pasta preta na mão. Abriu-a e mostrou para quem passava pelo estreito corredor: "I fucked America". Em seguida entregou para a velha senhora, como o Trump faz com as canetas que assina seus decretos uma camisinha com mais de vinte e três centímetros, e cerca de 287 ml de um líquido branco.

Comentários que valem um post

João Menéres deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Comentários que valem um post":

SELENA

Tempos idos já muito nos divertimos !
Nada tens de triste !
És profunda, isso sim.

Um beijo, querida amiga.


Postado por João Menéres no blog . em quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017 05:55:00 BRT 

*************************************************
    Eduardo Penteado Lunardelli atualizou a foto do perfil.
    3 h ·



Eduardo Penteado Lunardelli Eu já achava que depois de uma dúzia de livros publicados merecia uma foto de ESCRITOR, isto é, com a mão no queixo... srsrs
Curtir · Responder · 4 · 3 h
Regina Collor
Regina Collor Muito boa a foto!!!!
Sérgio Ferreira
Sérgio Ferreira Mereceu e bem na foto
José Luiz C. Fernandes
José Luiz C. Fernandes Boa foto. Bem mais positiva que o Pensador de Jan Zach, que você muito viu à frente do colégio.
Raquel Braga
Clotilde Roviralta
Clotilde Roviralta 👏👏👏👏👏👏👏👏👏
Ricardo Blauth
Ricardo Blauth ... quem tem o previlégio de te conviver contigo de tempos em tempos sabe que a foto reflete a realidade....
Angela Mendes
Angela Mendes Parabéns.
Roseli Silva
Roseli Silva Boa tarde amigo que deus abençoe e tudo de bom sempre !
Santos Maria de Fátima
Santos Maria de Fátima que maravilha de foto Eduardo !
Eduardo Penteado Lunardelli
Eduardo Penteado Lunardelli Santos Maria de Fátima, e não é assim que os ESCRITORES posam nas fotos das orelhas dos livros? srsrs
Santos Maria de Fátima
Santos Maria de Fátima sim claro! rs "assim" é favor pois nem todos têm esse charme :)
Maria Virginia Matarazzo
Maria Virginia Matarazzo Ótima foto..Parabéns pelos seus textos
Lamberto Wis
Lamberto Wis Sua careca não está tao lustrosa como a do Xandão Justiceiro , mas tá bonita também . Abração .
Zazá Do Val
Zazá Do Val Bela foto, você está feliz demais para ser escritor, tinha que ser mais melancólico kkkkk
Ieda Ciampi
Ieda Ciampi Bela foto !
Ana Lucia
Ana Lucia Esta belissimo assim.😊
A propósito 😊 gratidão por me receber como amiga, sou quase nada diante de sua pessoa.
Gratidão
Ana Lucia
Nilva Vargas
Nilva Vargas Linda foto acho que merece se dar essa homenagem
Rosa Moreira
Rosa Moreira Maravilhosa a foto!! 😊
Dan Fialdini
Dan Fialdini Ótima!
Curtir · Responder · 26 min

Guaracy Mirgalowska
Guaracy Mirgalowska Ja foi bonitinho agora é bonitão
Fatima Dargam
Fatima Dargam Agora sim... Escritor com foto e tudo!
Clotilde Lunardelli
Clotilde Lunardelli Adorei a sua foto Eduardo, Você está ótimo bjs da prima que é sua fã
Luiz Carlos
Mali Oliveira
Mali Oliveira Ótima foto! Gostei!
Cris Rolim
Cris Rolim Adorei a foto!
Leopoldo Rocha
Leopoldo Rocha Nesta foto meu colega de Cataguases,parece um Escritor muito respeitado.
Roberta Mello Olga
Roberta Mello Olga Simpático e charmoso‼️😘
Suzana Guimarães
Suzana Guimarães Sempre bacana este escritor !!!
 Niura Casemiro Tá bonito!!

Tomaselli Maria
Tomaselli Maria Sim..a lya luft sempre apioa😁ndo sua cabeça na mão
Leila Ferraz
Leila Ferraz Muito bem! Você está ótimo. Uma bela foto do senhor Escitor!
Ana M Fc Ap
Ana M Fc Ap 👏🏼👏🏼👏🏼😍
Christina Lunardelli
Tereza Arditti
Tereza Arditti Foto muito boa , você ,está com um rosto tranquilo , e também alegre 👍⭐️⭐️⭐️⭐️
João Menéres
João Menéres Magnífico Eduardo !

San Lunardelli Moreira
San Lunardelli Moreira Ahhh agora sim...essa está "ótEma", simpática e feliz!!! Adorei!!!
 

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )