27.4.17

Crônica diária

Gestos mecânicos




O maior e melhor clichê dos gestos de que tratarei nesta crônica é o dos "Tempos Modernos" do imortal Charlie Chaplin. Aqueles que repetimos diariamente e na mesma sequência. Com a idade, então, eles vão ficando cada vez mais mecânicos e insuportavelmente repetitivos. Ao acordar o ato de espreguiçar, alongando braços e pernas dá início à maratona de gestos que se sucedem quase que automaticamente. Virar para o lado e olhar as horas no criado-mudo. Invariavelmente é sempre a mesma hora. Até parece que o relógio esta parado com os ponteiros naquela posição. Olhar no espelho do banheiro, e fazer um ar desolado com a imagem. Cabelos desalinhados, e olhos inchados. Pegar a escova de dente, abrir a pasta, dar uma pequena umedecida, e depois de escovar, dar duas rápidas batidas com o cabo na beirada da pia. Fazer barba é um ritual de gestos idênticos. Esquentar a água, molhar o pincel, esfrega-lo no sabão Phebo, dentro de uma cuia, dar duas ou três pinceladas, e ensaboar o rosto. Esse sabonete que foi feito para ser usado como creme de barba, descobri faz mais espuma, e de melhor qualidade, do que qualquer creme específico. Depois são os gestos com o barbeador da Gillette, XPTO-da-SILVA, que diz a publicidade faz mais barbas por um menor preço, e mais conforto. Começo pelas costeletas da direita, e faço sempre o mesmo percurso, até retirar toda a espuma e a barba de um dia. Herança de um hábito familiar. Meu avô e meu pai sempre fizeram barba todos os dias. Já o Guilherme, meu filho, usa aquela barba de sete-dias, que esta na moda. Depois o banho de chuveiro tem o mesmo ritual de sempre. Começo pela careca, e termino lavando os pés, em gestos sempre parecidos. Até o fato de o sabonete cair, e ter de encontra-lo no piso do chuveiro, com os olhos semicerrados, por conta da água e sabão, são os mesmos. Só varia o lugar que ele se esconde. Enxugar o corpo tem o mesmo ritual, sempre. Passar a mão no espelho para desembaça-lo e poder pentear o que me sobrou de cabelo sobre as orelhas, e assim por diante, todos os dias, os mesmos gestos.  
 

4 comentários:

João Menéres disse...

Pois o meu acordar para o dia novo é totalmente variado, Eduardo !
Contarei logo mais, prometo.

João Menéres disse...

Deito-me sempre depois da uma da manhã e acordo a horas várias e bem diferentes.
Tanto pode ser às 05, como às 06, às 07...
Hoje, por acaso, foi mesmo às 09 !
Qualquer que seja a hora a que acorde, logo me levanto.
Devia fazer esses exercícios, pois devia...
Mas vou logo ao MAC ver o seu Varal de Ideias !
Por isso, sou habitualmente o seu primeiro comentador.
Fico pelos blogues e pelos e-mails entretanto recebidos até às 08:30.
Então, vou para o duche, onde o sabonete não me foge da mão pois AGORA utilizo um da MUSGO REAL que tem um cordão que passo no pulso.
E nunca desembacio o espelho com a mão !
Visto-me, tomo o pequeno almoço ( a empregada, entretanto já chegou com o jornal PÚBLICO ) e logo volto para o Mac !
Quando despacho a missão matinal, então é que me barbeio com a máquina eléctrica e depois vou tomar um café ( já perto das 12:00 ) numa esplanada fronteira.
5' depois já estou às voltas de novo no MAC até que me digam que o almoço está pronto.
E assim a manhã acabou...
Claro que há dias em que tenho de sair logo de manhã e este rambe-rambe não se cumpre.

Jorge Pinheiro disse...

Rotinas e mais rotinas. As minhas são outras, mas sempre rotinas.

valter ferraz disse...

Com exceção do barbear nossos despertares são muito parecidos. O sabonete sempre cai.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )