24.4.17

Crônica diária



Sou leitor, não um crítico

Outro dia escrevi sobre um livro chamado "Ferrugem", do jornalista e escritor carioca Marcelo Moutinho, e pela primeira vez um autor lê minha crônica e se manifesta. Fiquei gelado. Tenho dito que não sou um crítico literário. Sou só um aprendiz de cronista. Minhas croniquinhas  tem como tema, entre outros, minha opinião sobre os livros que leio. Ian McEwan, Haruki Murakami, Paul Auster, Chico Buarque, Dror Mishani, Raduan Nassar, entre muitos outros, nunca se manifestaram. O comentário do Marcelo me abalou. Sem querer dar uma dimensão, que não tem, minhas opiniões, atingem um pequeno universo de cem leitores, se tantos,  e isso me impõe uma responsabilidade, para a qual não havia me atentado. Poderia ter só dito o que realmente achei, e escrevi na crônica, sem falar da minha decepção com falta de um final mais excitante em seus contos. Talvez tenha sido severo demais. Ou criado expectativas, que nem o autor é responsável. Fiquei chateado. Sabem o que o Marcelo Moutinho escreveu ao comentar minha crônica? Só ":)". Isso mesmo, um símbolo de sorriso. Disse com isso, mais do que mil palavras. Me atingiu na boca do estômago. Vou lembrar para sempre. Vou pensar mil vezes antes de apontar um "defeito" no livro dos outros. Talvez o defeito seja meu, e não do autor.

Um comentário:

João Menéres disse...

E se o :) era AMARELO ?

Diga e escreva sempre o que pensa, Eduardo !

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )