1.4.17

Crônica diária



Baseado, Chopp & Cia

O título do livro não tem nada a ver com o delicado tema tratado. A foto da capa é no mínimo ambígua. Lembrou-me a foto do meu primeiro casamento, feita pelo fotógrafo inglês Roger Bester, no ano de 1969. O álbum do casamento era uma caixa de Ipê, parecida com essas que servem para guardar charutos, presente do José Carlos Ferreira, meu amigo e artista plástico Boi. Mas o Ketubah, xale judaico, em primeiro plano na capa, entre duas mãos dadas, mãos masculinas, sinalizavam para o assunto do livro. O autor, meu querido médico, e diretor do centro de hematologia do Hospital Alberto Einstein, Dr. Nelson Hamerschlak, explica a razão do título. Foi um sonho. Mas o livro trata de um pesadelo da vida real. Através de muita luta, terapia, estudos, e a participação fundamental da esposa, com  muito amor, conseguiu superar o drama e torna-lo um motivo de felicidade e orgulho. As  pessoas que me conhecem, e sabem o que penso a respeito de relações homoafetivas, não vão esperar que tenha modificado meus sentimentos a respeito. Mas sou obrigado a confessar que além da enorme estima e admiração que nutro pelo meu médico, cujos méritos dentro da profissão, em especial, da sua especialidade, onde é sobejamente reconhecido como o melhor, o Dr. Nelson me surpreendeu. Já conhecia suas qualidades como líder de uma equipe de ponta, dentro do hospital onde trabalha. Já sabia do seu lado humano, e sensível no trato com seus pacientes. Tinha notícia do lado boêmio e de músico apaixonado. Sabia do seu amor à família, de quem sempre falou com alegria indisfarçável. O que não supunha é que tivesse superado um pesadelo, que a vida o impôs, com tanta coragem, garra e determinação. O livro é sobre esse terrível processo. 

Um comentário:

João Menéres disse...

Era boa ideia ter mostrado a capa, Eduardo.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )