17.3.17

Crônica diária



Ode ao silêncio, barulho venenoso

Tudo começou na quarta ou quinta quando li no elevador a nota da Eletropaulo, que iria faltar energia no domingo, das 9 às 15,30 para reparos na rede. Já imaginei o domingo que seria o meu no sétimo andar. Na casa de praia, a trezentos metros da areia, com vista para o mar, o barulho dele é constante. Ora mais forte, ora menos, dependendo das marés e do vento. Barulho só de passarinho, e moto de vezenquando. Aqui na cidade o burburinho diurno pode ser evitado com os vidros das janelas fechados. As noites são mais silenciosas, salvo ambulâncias e sirenes da polícia. O barulho é interno, geladeira, freezer, liquidificador, enceradeira, aspirador de pó, porta de armário ou porta batendo com o vento, cadeiras arrastadas, chuveiro e pia da cozinha, rádio ou TV ligada na Globo News. Com falta de energia no prédio, o silêncio interno é total. Absoluto. Mas o barulho dos geradores dos prédios vizinhos, um inferno. As janelas não podem ser fechadas por falta do ar condicionado. E pelos dois lados do edifício, onde existem janelas, o barulho é constante. E pior, o cheiro de óleo queimado. Os geradores a diesel não tem silencioso, como nos automóveis, nem escapamentos contra gases. Além do barulho contínuo desses geradores, hoje as motosserras cortando galhos das árvores sobre os cabos de energia, fazem do esperado calmo domingo, um inferno. O cheiro é mortal.  Seis horas e meia sem internet. E para agravar, esqueci-me de fazer barba e tomar banho, antes das nove. Vou ter que enfrentar água fria. Depois, oito andares de escada até a garagem, para ganhar o “silêncio” de uma cantina italiana no almoço dos domingos. A volta só depois que a energia retornar. Oito andares de escada, após o almoço, ninguém merece.

2 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

O ruído é uma coisa infernal.

João Menéres disse...

Uma boa conversa substitui o silêncio chato.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )