12.3.17

Crônica diária



As pessoas ainda não entenderam

Agora não se trata mais de posições políticas, de facções ideológicas, de idiossincrasias  com políticos corruptos, de gostar ou não dos que estão no poder, agora é salvar o que sobrou do país, ou procurar outro lugar para viver. E para esses recomendo Venezuela, Cuba, e assemelhados. Como é difícil entenderem que a reforma da Previdência não é um capricho do Meirelles. Ou se faz essa reforma nos moldes que o executivo enviou para o Congresso, ou o país estará definitivamente quebrado. Essas foram as palavras, demonstradas com números incontestes, pelo Ministro da Fazenda. Essa é outras importantíssimas reformas, como a fiscal, política, partidária, poderão a longo prazo nos salvar. Não há plano B que nos tire do atoleiro. E tem gente escrevendo o seguinte: "Um governo sob suspeita, um presidente ilegítimo e um congresso desprestigiado querem aprovar leis que reduzem os benefícios sociais; depois não reclamem se der Lula outra vez em 2018." Antes de reagir escrevendo estas linhas, comentei que esse perigo parece fora dos cenários prováveis, uma vez que o Lula deverá estar na cadeia em 2018, espero que antes disso, e por muitos anos. Mas o fato estarrecedor é que tem gente que, diante do quadro econômico, político e social, que nos encontramos, com a maior recessão já vivida pelo país, ainda reverberam os gastos e velhos chavões da esquerda, para atacar os governantes de plantão. Todo governo legitimamente oriundo dos governos de treze anos passados, tem contas a ajustar com a polícia e ou com a justiça. Idem nossos representantes no Congresso. Mas nada invalida a derradeira tentativa de salvar o Brasil. O acerto de contas com eles, que porventura tenham culpa no cartório,  poderá ser feitos a qualquer tempo. Quem não pode esperar é a economia e situação fiscal brasileira. Vamos salvar o país, ainda que não gostemos do médico, ou do remédio. Todo remédio é amargo. E ele salvo da bancarrota é possível que outro Henrique, e não o Fernando, mas o Meirelles venha a ser nosso novo presidente em 2018.

2 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

Reformas são sempre precisas. Mas um excesso pode prejudicar a democracia. No final é tudo um problema financeiro e político.

João Menéres disse...

Aqui, na Educação, sempre que muda um Ministro tudo muda : Desde os programas aos livros.
É um permanente caos !

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )