31.1.17

Crônica diária

Para Marília

Escrevo para Marília que é filha de Newton Braga. Dela recebi em Dezembro passado dois livros do pai. Nunca tinha lido nada dele. Pudera, ele praticamente só escreveu para sua gente, sua Cachoeiro do Itapemirim. Irmão mais velho de Rubem Braga, foi quem arrumou seu primeiro emprego, e orientou-o no caminho das letras. Mas não há que se fazer comparações. Eram dois irmãos diferentes, embora dotadíssimos. Newton saiu da sua provinciana cidade aos 49 anos para morrer três anos depois. Muito moço. No Rio trabalhou na TV Tupi, a mais importante emissora de então. Escreveu sob pseudônimo no Mundo Ilustrado. Publicou artigos nas revistas mais importantes da época: Senhor, Chuvisco, e Publicidade & Negócios. Faz-se injustiça compara-lo ao irmão. Eram muito diferentes, embora dotadíssimos. Agradeço à sua filha Marília pelos livros, e cumprimento seus dois irmãos Edson e Rachel pela homenagem que os três fizeram ao pai com "Newton Braga, cachoeirense ausente". O Newton poeta encerrou carreira ainda na juventude, e parece ter deixado um testamento premonitório: 

Vou por outro caminho

Vou por outro caminho
E aqui, me despeço de vós, sonhos da mocidade.
Não mais derrubarei o mundo para, sobre as ruínas, lenantar outro melhor;
não mais terei a mulher que imaginara para o meu destino;
não mais velejarei nos mares amplos e luminosos da poesia,
nem mais tentarei fincar o marco de um nome
no país da glória e da imortalidade.
Vou por outro caminho.
E aqui me despeço de vós,
anseios, sonhos, aspirações, rebeldias, e inquietações de uma outra idade.

Não haverá amargura nem melancolia
nesta voz que diz adeus.
É a voz simples e seca
de quem parte porque o grande relógio deu a hora de partida;
de quem não leva dívidas
nem leva arrependimento do que deu
nem a tristeza do pensamento de que podia ter recebido mais.
Estamos na encruzilhada:
eu me despeço de vós, sonhos da mocidade,
e sigo meu caminho, porque o grande relógio deu a hora da partida.

Poesia & Prosa página 206

Um comentário:

João Menéres disse...

Até arrepia este poema de Newton Braga, de tão belo !...

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )