27.1.17

Crônica diária

Por falar em careca

Não vou chover no molhado e dizer que é deles que elas gostam mais. É mentira. Mas contei outro dia a graça que a mocinha da recepção do hotel em Treze Tílias, SC, achou quando disse meu primeiro sobre nome. Olhou para mim incrédula e sorriu. Penteado? Pois é, sou, por parte materna. Minha avó e mãe tinham pouco cabelo. Minha bisavó paterna  era careca. Naquele tempo não tinham, peruca, porque era muito cara. Ela usava uma touca de pano. Semana passada fui à Liberdade, um bairro japonês em São Paulo comprar pente. Comprei 45. Isso mesmo, 45 pentes daqueles enormes de plástico. A vendedora não acreditava. Foi motivo de muita risada na loja. Chegaram a dizer: "Deixa ele comprar o que quiser". Como se tratasse de um louco. Careca comprando pente, e nessa quantidade, só sendo muito otimista ou demente. Acontece que eram para minha mulher fazer três escorredores de prato ou porta cartão. Parece ainda mais estranho do que um careca comprando pente. Mas a Paula uniu, a cada 15, com um cordão de borracha, pelo furo do cabo, e juntos servem como escorredores de prato na cozinha, ou porta cartões na mesa do escritório. Tudo muito moderno, cheio de bossa.

2 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

Grande história. Você acredita que eu não tenho um único pente vai para 4 ou 5 anos?

João Menéres disse...

Eu tinha um deses grandes, mas partiu-se e agora não sei onde arranjar outro.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )