2.11.16

Crônica diária



Maria Carolina de Jesus

Quem é da minha geração e não estava aos dezessete anos só curtindo rock e as canções italianas que faziam sucesso à época devem lembrar desse nome. Carolina de Jesus (1914 - 1977) era uma favelada que foi descoberta pelo jornalista da Folha da Noite, Audálio Dantas, durante uma matéria sobre a extinta favela do Canindé, em São Paulo. A mineira tinha uma pilha de cadernos que incluíam diários, poemas e ficção. Desse material saiu "Quarto de Despejo" em 1960. Vendeu 100 mil exemplares no Brasil, entre eles o meu. O livro foi lançado em 16 países naquela década. Foi adaptado para o teatro e um álbum de canções com letra e voz da própria Carolina.  Teve mais quatro livros, sendo um póstumo, publicados. Desapareceu rapidamente dos holofotes. Cinquenta anos depois é apenas uma curiosidade e um símbolo da literatura marginal, lembrada apenas nos círculos acadêmicos. Agora o artista plástico e quadrinista João Pinheiro junto com Sirlene Barbosa, pesquisadora da obra de Carolina, criaram uma biografia em quadrinhos. Carolina vive.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )