8.10.16

Crônica diária

Arte e artesanato


Ainda à procura de uma definição de fácil compreensão por leigos da diferença entre um objeto de arte, verso objeto artesanal, assunto largamente tratado por diversos especialistas mas de forma erudita e muito técnica que o leigo não capta. Ontem entrei na casa de Ferragens Guimarães, a melhor, mais central, e antiga de Imbituba, SC, e vi na parede algumas obras de Duchamp. Não poderia estar mais enganado. Um aro de bicicleta sobre uma banqueta, que se encontra em museu e não em loja de ferragem, valeria milhões de dólares se estivesse a venda. Essa tosca observação talvez sirva para explicar a diferença entre duas coisas aparentemente idênticas. Uma roda de bicicleta num museu, e um mesmo aro numa loja de ferragens. Recentemente  Sheila Leirner, de Paris, nos contou e mostrou fotos, de um óculos que um rapaz de 17 anos colocou no chão do Museu de Arte Moderna de São Francisco (SFMoMA). Em poucos minutos mais de quinze pessoas se acercaram com a maior curiosidade. A direção do museu reagiu com humor chamando o rapaz de "um novo Duchamp". Em 1961 o obscuro artista conceitual Piero Manzoni (1933 - 1963) ficou famoso e rico defecando em 90 latinhas, que assinadas e numeradas chegaram a ser vendidas por 1 milhão de libras. A obra "Merda de Artista" é a merda mais cara comercializada até hoje. Aqui o exemplo é ainda mais claro: Fezes não tem nenhum valor, muito menos artístico, e as de Piero Manzoni são disputadíssimas por colecionadores. A discussão apesar de velha continua nos dias de hoje, porque a diferença entre um objeto qualquer e uma obra de arte esta a milímetros de distância mas com um abismo de milhares de metros entre eles.


3 comentários:

João Menéres disse...

A MERDA está em todo local.
Num museu a MERDA é boa e muita.

Jorge Pinheiro disse...

Há também a chamada merda de museu.

João Menéres disse...

JORGE :

Conheço um cá no Porto !

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )