4.10.16

Crônica diária

Um autor de prefácio
 
Ao fazer a primeira revisão do próximo livro com 300 crônicas "O diabo desse anjo" constatei que já tinha um número suficiente de comentários para as orelhas, um texto para a contracapa, mas faltava um prefácio. Curioso é que o próximo livro, depois dele, igualmente com 300 crônicas, e que será publicado  na ordem em que os originais foram postados aqui na internet, já tem seu prefácio feito pelo Valter Ferraz, e o "O diabo desse anjo" ainda não. Acredito que eu tenha há dois anos desistido de convidar meus amigos leitores a se manifestarem com o objetivo de publicar seus comentários nas orelhas e contracapa. Houve na ocasião certos constrangimentos que resolvi evitar. Não vou citar nomes, mesmo porque ele já faleceu. Era meu leitor assíduo, e antes do José Luiz Fernandez, meu maior colaborador, com elegância e total discrição revisor dos meus textos. Chamava de cochilos meus erros de digitação, concordância, gramática, e pontuação. Dava, in box, aulas sobre o uso ou não da crase, e outras imperfeições recorrentes em meus escritos. Mas pessoalmente recomendava aos amigos a leitura das minhas crônicas. Apresentava-me aos seus conhecidos como um escritor. Curiosamente nunca aceitou escrever duas linhas para minhas contracapas ou orelhas dos livros. Alegava sobrecarga de trabalho, falta de tempo, e por fim esquecimento, até que percebi que era  pudor em figurar junto aos meus textos. Acabou morrendo brigado comigo. Por quê? Porque numa crônica eu disse que TODOS nós eleitores éramos umas antas. Reagiu, indignado, dizendo que ele não era. Respondi que mantinha minha opinião, e se ele não se considerava ANTA, ficava excluído da pecha. Tudo em tom de brincadeira, é claro. Ele levou a sério. Nunca mais curtiu ou comentou  meus posts. Não foi o único. Depois dele outros foram convidados a opinarem, e se esquivaram. Acho que isso foi o que levou-me a desistir de querer homenagear amigos leitores publicando seus comentários nas capas dos livros. Eu sempre entendi  como homenagem. Alguns podem ter pensado que meus textos não mereciam os seus avais. Outros tem realmente dificuldade em traçar duas linhas. É como falar em público. Da branco, trava, e parece que o mundo vai acabar. Quando se habitua escrever todos os dias, acaba-se pegando a manha, perdendo a vergonha, e a coisa sai como se estivéssemos conversando entre amigos. E foi quando dei pela falta de um prefácio no " O diabo desse anjo", e que resolvi fazer mais uma maldade. Fui inegavelmente instigado pelo DIABO que nos habita. Escolhi um leitor que considero inteligente, irônico e bem humorado, apesar de saber que escrever não é sua praia. Mas arrisquei. Fiz o convite, deixando, é claro, a porta de saída aberta. Ele tomou um baita susto. Levou mais de vinte e quatro horas para me responder: "Mande os originais, mas acho que é muita areia para meu caminhãozinho." Fiquei muito feliz. Vocês terão com certeza um texto repleto de humor, ironia e inteligência. O autor do prefácio vocês saberão quando o livro for publicado, no primeiro semestre de 2017. Aí me digam se eu tinha ou não razão. Foi o meu ANJO quem aconselhou...

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )