30.8.16

Crônica diária

Velhos conhecidos
 
João Ubaldo Ribeiro era aquele escritor de voz grossa, mansa e bigode de condutor de bonde quando bonde era meio de transporte em São Paulo. Com o título acima deixou uma crônica memorável do tempo que morou em Lisboa. Ele via diariamente o Carlinhos Oliveira (José Carlos Oliveira seu "aplaudido colega de letras". Cruzavam-se, um subindo outro descendo a Avenida Estados Unidos. Não se cumprimentavam porque o João achava que o Carlinhos não o reconhecia, ou era "coisa de escritores". "Vai ver ele esta mastigando um livro novo na cabeça e não quer gastar palavras , ainda mais com outro escritor". Bom o João vai contando as peripécias do Carlinhos e dele sem se falarem. Sempre cruzando um com outro. Outra vez estava em Cuba em companhia do Gianfrancesco Guarnieri e os dois viram Karl Marx na porta do cabaré do Hotel Riviera. Pensaram até em entrevista-lo. Mas concordaram que o Marx não deveria gostar de ser importunado por um par de chatos  na porta de um cabaré. E o João e Guarnieri se questionaram se haviam bebido naquele dia. Assim que Marx sumiu ,Vãnia, mulher do Guarnieri, chegou ao saguão do hotel. Guarnieri anunciou: "Vimos Kal Marx, agorinha mesmo!" "Foi" confirmou o João. E ela imediatamente perguntou: "Vocês já beberam hoje?" Se tivesse sido em Paris tenho certeza de que o Karl Marx era o Eros Graus, que tem apartamento lá. A crônica do Ubaldo termina com a história dos encontros com Ledo Ivo que também não se cumprimentam, e da semelhança do motorista do comboio do Socorro, com o José Lewgoy. Todos velhos conhecidos.

2 comentários:

João Menéres disse...

Li toda esta crónica com um sorriso permanente e apesar de ser cedo e ter sido a primeira leitura do dia, no seu final tive vontade de me perguntar :
- Já bebi esta manhã ?

Jorge Pinheiro disse...

Do Ubaldo gostei muito de ler o Povo Brasileiro (em especial a cena de antropofagia) e o Sorriso do Lagarto.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )