27.3.16

Toscana

Villa Bramasole- Foto enviada por José Luiz Fernandes

 (Allan Robert P.J.  fevereiro 2016)

A Villa Bramasole, do filme Sob o Sol da Toscana, acabou virando uma atração à parte.

Baseado no best seller homônimo autobiográfico da escritora Frances Mayes, no qual ela conta como o divórcio acabou trazendo-a à Itália, onde comprou uma casa na Toscana, reformou e onde passa diversos dias por ano, o filme se liberta da versão original para alcançar um dos objetivos da Walt Disney, atrair público.

Cheio de estereótipos que tanto agradam o público americano, foi recheado de situações que o turista espera encontrar: o latin lover que tem um affair com a escritora, mas que acaba escolhendo a selvagem local; a velha louca que aumenta o preço da casa para quem ela não gosta e acaba vendendo – por uma série de coincidências – à escritora, que não tinha o dinheiro suficiente; o velho que todos os dias passa silencioso com as flores em memória de alguém (interpretado por Mario Monicelli!); o empreiteiro italiano que explora estrangeiros; uma versão leve e atual de Romeo e Giulietta; Pores do Sol de cores quentes; as paisagens rurais da Toscana; praias semi desertas; e reencontro do amor com um outro americano...

A casa que aparece no filme, na realidade não é a Villa Bramasole, casa da escritora, mas  uma outra, usada como cenário. Sim, a Villa Bramasole existe e muita gente vai visitar Cortona para poder conhecê-la. Na maioria, turistas americanos.

A villa (tradução italiana para casa independente) fica a três quilômetros do centro de Cortona, foras dos muros da cidade, em uma daquelas estradinhas estreitas típicas da Itália, circundada por ciprestes plantados em memória aos mortos da Segunda Guerra. Cada árvore tem uma placa velha com o nome do homenageado, que a escritora tem planos de mandar refazer. Cortona é muito agradecida à escritora por projetar a cidadezinha no mundo.
 
 

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )