22.1.16

Crônica diária

Empatias
Tem pessoas que a gente não gosta sem conhecer. Outras que gostamos apesar de desconhecidas. É o caso do Antonio Prata. Nunca leio jornal. Na Piacaba, em Santa Catarina não chegam, em São Paulo por falta do hábito. Domingo passado li na Folha o artigo do Antonio Prata. Ele escreve gostoso. Desta vez falava do prazer que é tomar vinho branco à beira-mar, ou ler Rubem Braga numa varanda de um sítio. Deve ser por isso que gosto do Antonio. A gente já tem três  prazeres em comum. O terceiro é escrever. Temos mais um: acordar cedo nos predispõe à felicidade. Nesse artigo, cujo título é "Abraçando árvore", conta de forma deliciosa, para uma leitura dominical, que numa sexta-feira foi almoçar com seu editor. Comeram peixe na brasa, acompanhado de vinho branco. Repito, eu também gosto dessa combinação. Após o almoço, ao lado do Cemitério da Consolação, "com seus pacíficos encantos",  saiu andando a pé e quando se deu conta estava em frente à paineira da Biblioteca Mario de Andrade. Descreve a árvore centenária, gigantesca, que certamente já estava ali antes do Mario de Andrade nascer. Por muitas razões que não vem ao caso, teve uma súbita vontade de abraçar a árvore. Deixa claro que não é do tipo que abraça árvore. Pelo contrário, como eu, faz piada com quem abraça árvore. Mais uma identidade. Foi, disse Antonio, um gesto simbólico, como atirar rosa ao mar dia 31 de dezembro. "Olhou prum lado,". "Olhou pro outro". "Tomou coragem e foi só encostar o rosto no tronco para ouvir: "Antonio?!" Era seu editor. Foram dois segundos de desespero. Seu inconsciente, consciente do perigo de passar por louco, alcoólatra, perder o editor, lançou a ideia salvadora. "Uma braçada", disse "volvendo para a esquerda e envolvendo a árvore novamente, "duas braçadas e...Três". "Uns cinco metros de diâmetro". "Tava medindo pra escrever no livro, pois no fim essa paineira é importante." Colou". Cada um foi pro seu lado. Na verdade, no livro, nem uma samambaia estava prevista.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )