2.1.16

Crônica diária

O golpe do cartão

Ele é antigo. Mas continua incrivelmente eficiente. Uma pessoa minha conhecida, ex funcionária de banco, portanto não se pode considera-la uma vítima ingênua. Esta semana recebe um telefonema no seu telefone fixo. Atende e se apresenta o Luiz Carlos Ribeiro do Banco Itau, departamento de segurança dos cartões de crédito. Deu seu telefone e ramal. Para a segurança da cliente a ligação estava sendo gravada e se quisesse anotar o número do protocolo que era ... . O motivo da sua ligação é para informar que seus dois cartões Visa (um de debito, e outro de crédito) estavam sendo bloqueados por segurança da usuária. Duas operações foram efetuadas. Um saque de R$1000,00 num caixa eletrônico, e uma compra no Ponto Frio no valor de R$2 896,65. Ela imediatamente negou que tivesse feito essas operações. Ele concordou e justificou o bloqueio exatamente porque elas fugiam do perfil da cliente, e por razão de segurança, bloquearam os cartões. Ela agradecida achou perfeitamente válida a argumentação do tal Luiz Carlos. Muito simpático e eficiente se prontificou ainda a cancelar os dois cartões e dentro de cinco dias úteis enviar dois novos. Para isso ele orientou que ela raspasse as barras magnéticas, inutilizando-os, e digitasse, pelo telefone, as senhas para o cancelamento. Ela fez isso, e para sua segurança, segundo o Luiz Carlos, digitou duas vezes cada senha. Pronto. Estão cancelados. Sugeriu que ela escrevesse de próprio punho uma carta ao Itau. Ele ditou: Eu fulana de tal, residente à rua tal, número e apartamento tal, não reconheço as operações feitas com meus cartões Visa (números tais) nos valores de ... referentes a um saque, e uma compra no Ponto Frio. Solicito as providências cabíveis para a restituição dos valores . Atenciosamente, e assinou. Um moto boy do Visa retiraria, ainda hoje, os dois cartões e a carta, para os procedimentos de praxe. Ela concordou. Como não tinha envelope em casa, saiu para comprar. Quando voltou, não mais de vinte minutos depois, o porteiro informou que um moto boy, que se identificou como sendo Orlando do Visa, veio apanhar uma correspondência. Ela estranhou a eficiência. Dez minutos volta a ligar o Luiz Carlos do Itau, informando que o Visa tinha enviado um moto boy, de nome Orlando, e que a carta não estava na portaria. Ela alegou a razão, e ele se prontificou a tentar uma nova coleta ainda no mesmo dia. Quinze minutos depois o porteiro avisa que o Orlando acabou de retirar a correspondência. No dia seguinte liga para o Itau, para consultar seu saldo, e o gerente ao atende-la informou-a de um debito de oito mil reais. Data e hora do saque num caixa eletrônico minutos depois da coleta da carta. O gerente diante da história relatada por ela, que informou número de protocolo etc etc lamentou que tenha sido vítima de um golpe. A raspagem das barras magnéticas não impossibilitam o uso do chip. Por sorte o porteiro exigiu que o tal Orlando tirasse o capacete para entrar na cancela da portaria, e foi filmado. Na mesma semana, outra amiga foi vítima de uma tentativa de golpe idêntico, e desta vez da segurança do Banco Santander. Como já havia caído num conto do bilhete premiado, desligou e ligou para o seu banco. Ninguém sabia de nada. Dessa ela se livrou. Relato essas duas histórias para alertar meus leitores. Parece claro que o bando tem informações de funcionários das agências. Nomes, endereços completos, e perfil de consumo. Espero que o Visa e a Polícia, de posse do retrato do Orlando, chegue aos chefes do bando, e coloque todos onde nunca deveriam ter saído.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )