30.11.15

Glória vai ao clube

Com a Gina (cachorra) o pai, a Glória e a irmã na mochila, vão de bicicleta dupla para o clube.

Crônica diária



O Brasil não é um país para principiantes

A frase é do Tom Jobim. Senão vejamos: O sócio do banqueiro André Esteves, no banco BTG Pactual é Guilherme Paes, irmão do prefeito do Rio, Eduardo Paes. Esteves foi preso junto com Delcídio do Amaral. Fernando Bumlai, filho do Bumlai, amigo do Lula, que se encontra preso, é casado com Neca Chaves Bumlai, que é filha do Pedro Chaves, que vem a ser suplente do senador Delcídio do Amaral. Entenderam?

Comentários que valem um post

Li Ferreira Nhan deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

São tantos acontecimentos que mexem diária e profundamente na economia do Brasil, na economia de quem  resiste em manter uma indústria familiar com funcionárioa antigos dependentes de nós e de quem como eu vai ao mercado, a feira a procura do mais barato e faz a comida e cuida da roupa, da limpeza e da manutenção da casa sem nenhuma ajuda de faxineira ou doméstica que, sinceramente, nem tenho tempo para essa conversa das mulheres feministas. Penso que elas devem ter muito tempo livre; que inveja! Não sou feminista ou qualquer coisa parecida mas, com tanto trabalho a fazer aqui em casa, sinto que estou cada dia mais descuidada e feia.   Talvez aí e somente aí, reside a nossa semelhança; estou perdendo a feminilidade.                  


Postado por Li Ferreira Nhan no blog . em domingo, 29 de novembro de 2015 05:28:00 BRST 


***********


Aloísio De Almeida Prado E do André, você não fala nada ?

Eduardo Penteado Lunardelli
Eduardo Penteado Lunardelli Aloísio De Almeida Prado, na verdade sou de opinião que é um exagero prender e manter na prisão um banqueiro da importância do André Esteves, só por conta de ter sido citado pelo senador Delcídio. Não sou ingênuo a ponto de não acreditar que esse banqu...Ver mais
Aloísio De Almeida Prado
Aloísio De Almeida Prado Pensando melhor, você tem razão.

******************************

João Menéres deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Escultura":

Quanto mais se cheira, mais se come !

Uma série fantástica, Eduardo !

Postado por João Menéres no blog . em domingo, 29 de novembro de 2015 09:53:00 BRST 

********************************************************* 



 Ery Roberto Corrêa Eduardo, eu gostaria de poder falar do assunto com essa naturalidade que você consegue. Consigo conviver com essas novas propostas de relacionamento, sinceramente, não alimento preconceitos, mas evito falar do assunto. Ainda é algo muito esquisito para que eu aceite de forma natural. Na verdade sinto existir um conflito interior em mim. Meu coração, por sentimentos humanitários, aceita. Meu racional reage na direção contrária, cobra-me outros sentimentos com origem nas raízes da formação familiar. Na tentativa de um equilíbrio consegui um caminho cuja trilha tem me sustentado mais à vontade: não opinar, não responder, não discutir. Com isto tenho conseguido olhar de forma mais generosa para o assunto, tanto na literatura, nas artes e até na vida real.
**********
 
Eduardo Penteado Lunardelli Ery Roberto Corrêa, talvez eu tenha muita dificuldade em aceitar com naturalidade esse assunto. Ao contrário, gostaria de poder adotar uma postura discreta como a sua: "não opinar, não responder, não discutir", Mas me sinto agredido. E acho também que a nossa passividade diante das agressivas posturas dos homossexuais, só nos fazem perder terreno, e favorecer essa aberração. O que duas mulheres ou dois homens fazem entre quatro paredes não me importa nada. Tenho amigos homossexuais discretíssimos. Nada contra. Mas aceitar o deboche, presenciar demonstrações de homo afetividade em público, descaradamente, é tão repugnante quanto demonstrações hétero, em publico. Mãos dadas, abraços, beijos na boca em plena via publica à luz do sol, por pessoas do mesmo gênero, me agride. Gostaria de ser mais liberal, condescendente, moderno... srsr

**************************************

29.11.15

Escultura

Bocas e narizes (2004) Piacaba

Crônica diária



A Playboy fechou, os homens estão acabando

As madrugadas me inspiram. Durmo e acordo cedo. Minha mulher dorme com a TV ligada. Já estou quase que acostumando. Fico impressionado como o tema "gênero" esta na moda. Deputados na tribuna da câmara esbravejando contra a Polícia Federal que suprimiu as palavras Pai e Mãe dos passaportes para menores de idade. Agora, segundo o deputado, aparece no lugar de "Pai e Mãe": Genitor 1, e Genitor 2. Não se trata de anedota, de piada. É verdade. A razão dessa mudança, alega a Polícia Federal, é não constranger a criança cujos pais são do mesmo gênero. Na mesma linha, os filmes que vejo algumas cenas, durante minha vigília noturna, invariavelmente, tratam do assunto de casais do mesmo sexo. O homossexualismo esta na moda. Os armários estão escancarados. A revista Playboy, que foi líder no avanço da liberdade sexual da minha geração, deixa de ser publicada no Brasil pela Editora Abril. Luís Fernando Veríssimo escreveu: "A disponibilidade atual de sexo e nudez nas redes, para todas as idades, talvez tenha tornado a pelada impressa obsoleta, ou no mínimo supérflua". Estamos sofrendo campanhas, lideradas por mulheres horrorosas, a favor das mulheres. Nós homens héteros, somos os que mais defendemos aquilo que amamos. Mas as mulheres feias, do congresso, nos agridem a todo instante. A elas só posso dizer que o poetinha, Vinícius de Moraes, tinha e continua tendo razão: "me desculpem as feias, mas beleza é fundamental." E sei, vão me chamar de machista. Antigamente quem gostava de homem era marica, segundo o autor do livro "O ritual dos pastores", Fernando Cacciatore de Garcia, em "memórias de um homossexual na infância". Hoje em dia politicamente correto é não falar, ou não escrever, sobre a feiura das mulheres parlamentares, ou sobre as preferências sexuais das pessoas. Nós héteros estamos sendo  reprimidos, oprimidos e cerceados em nossos desejos e liberdades. Vamos acabar sendo eliminados da sociedade.

Comentários que valem um post

Li Ferreira Nhan deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

Discurso bonito em boca oportuna; a lama bateu nos fundilhos do stj.
O que não devemos esquecer é que a excelentíssima acompanhou o voto do Toffoli na
fatiação da Lava Jato e livrou a cara da Gleisi.
Sem contar a atuação dela no julgamento
Mensalão do PT.
"Agora parece que" a hipocrisia venceu o cinismo.

Postado por Li Ferreira Nhan no blog . em sábado, 28 de novembro de 2015 01:20:00 BRST 

******************************************************

28.11.15

La Mar Cebicheria

 Camarões do restaurante La Mar Cebicheria Peruano de São Paulo. 2012

Crônica diária

Ministra frasista
A ministra do STF, Carmen Lúcia, tem se tornado uma excelente frasista. Tem usado frases de efeito e de fácil compreensão em seus pareceres e intervenções orais no Supremo. A ultima dita após referendar a prisão do senador Delcídio do Amaral é notável:
"Na história recente da nossa pátria, [a sociedade] acreditou que uma esperança tinha vencido o medo. Na ação penal 470 [mensalão] vimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece que o escárnio venceu o cinismo".
"O crime não vencerá a Justiça".

Comentários que valem um post

Li Ferreira Nhan deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

Que o novelo tome corpo e que desembaracem os fios um a um; Pasadena, Sonangol, Banco Schahin, André Esteves (esse com trânsito livre junto aos graúdos da política nacional) o Bumlai, o fantasma Celso Daniel, o molusco e seus comparsas e por aí vai...

Aguardo pela delação completa do Cerveró, sem poupar a presidente, senão, o senador petista será outro "boi de piranha".

Postado por Li Ferreira Nhan no blog . em sexta-feira, 27 de novembro de 2015 04:41:00 BRST 
***********************************************

27.11.15

Quem procura acha

 Foto de arquivo: José Luiz Fernandes, o brincalhão! Vide VARAL
"Ei-lo. A foto foi em Amsterdam, no final de 2014.  Passou por uma cirurgia cardíaca recentemente, mas parece estar bem recuperado. Comemorou recentemente os 72 anos de idade. Acredito que ele fará contato muito em breve com o estimado Eduardo Lunardelli." (26/11/2015)


Que bom que o achamos! A Li Ferreira Nhan nos ajudou a procura-lo. Disse...
"Edu, encontrei um comentário dele sobre o livro "O mar de outrora & poemas de agora" do Ronaldo Werneck. :)Em Março de 2015."
Boas e auspiciosas notícias. Por que será que DESAPARECEU sem dar uma explicação. Ontem, dia 26 de Novembro recebemos a foto e o texto acima. Alegramo-nos por ele estar vivo, com 72 anos (a minha idade) e exitosamente operado. Aguardamos ansiosos o contato prometido. Não temos mais idade (leia-se:saúde) para essas molecagens! srsrs

José Luiz <jolfern@uol.com.br>



Crônica diária

Mais um petista na cadeia

Sete e meia da manhã e uma ótima notícia: a programação das TVs é interrompida para noticiar a prisão de Delcídio do Amaral (PT-MS). Vou confessar meu lado obscuro: me deu grande alegria. O líder do Governo no Senado foi preso por ter obstruído a justiça, destruído provas, segundo o STF que expediu o mandato, cumprido pela Polícia Federal. Além desse crime, pesa contra ele, delações premiadas na Operação Lava Jato. Raposa grande. Senador de fala mansa, e trânsito fácil entre todos os partidos, fará falta neste momento de frágil situação do governo. Com Bumlai, e Delcídio, presos, estão chegando ao chefe. Não adianta negar que só teve um único contato com o Fernando Baiano, delator e intermediário dos hum milhão e meio, a dois milhões, que recebeu  da compra da Refinaria Pasadena. Um contato é o suficiente. Da mesma forma que o Lula diz nunca ter recebido uma "pera", em toda vida, os grandes gangsters, da máfia, nunca confessaram seus monstruosos crimes.
PS- 1º -Essas linhas acima foram escritas sob a forte alegria da manhã do dia 25 de Novembro. À noite desse dia o Senado em melancólica sessão aprovou por maioria folgada (contra 13 votos contra de 13 senadores investigados pela operação Lava Jato) a manutenção da prisão do ex líder do governo.
2º - Nessa mesma noite, o partido do Senador preso, solta uma nota dizendo que os lamentáveis atos praticados pelo seu filiado, eram de sua inteira responsabilidade, e portanto o PT os repudiava, e oportunamente se reuniria para tomar as providências cabíveis. Um ato covarde, e mesquinho. Delcídio estava sim a trabalho quando cometeu os ilícitos pelos quais foi preso. Amigo do Lula e Dilma, líder do seu governo, ex funcionário de carreira da Petrobras, foi quem indicou e comandou Nestor Cerveró (diretor da estatal preso), e tentou silenciar, incluindo plano de fuga para a Espanha, o amigo delator, para livra-lo a si, à Dilma e o Lula de suas delações. Esse foi o serviço sujo que o PT, através de seu fundador e chefe maior, Lula, encarregou o Senador, e ao cair abandonou-o, diferentemente do seu Tesoureiro João Vaccari Neto , e do ex presidente do partido e ex ministro da casa civil José Dirceu, que presos, foram prestigiados na ultima convenção partidária.
Essas duas notas se fizeram necessárias para comprovar a covardia do PT, e o desespero do Lula e Dilma, com essas ultimas duas prisões (Bumlai e Delcídio). A casa esta caindo. Nem os suspeitíssimos ministros do STF estão tendo condições de segurar a barra dos petistas corruptos. E para concluir, é digno de nota o desapontamento e irritação do presidente do Senado, Renan Calheiros, que teme ter o mesmo fim que o senador Delcídio, e não conseguiu, apesar de ter lutado bravamente, conduzir as votações na sessão do dia 25, no sentido de que ela fosse com  voto secreto, e a favor de libertar o senador preso. Uma derrota, que segundo ele, poderá custar caro para o Senado. A preocupação é pessoal, evidentemente.

26.11.15

Itália

Roma 2013

Crônica diária

Chatô, o filme

A história do filme, e não seu enredo, são por muitos cinéfilos conhecida. 
A estreia do ator Guilherme Fontes como diretor começou em 1995, portanto há vinte anos. Uma história quase policial. Cheia de notícias tais como: "Guilherme Fontes é condenado a devolver R$ 2,5 milhões captados para o filme "Chatô",  "Guilherme Fontes terá de devolver mais de R$ 71 mi por filme "Chatô", Advogado de Guilherme Fontes diz que ele não pode pagar dívida de "Chatô", e
"Depois de quase 20 anos, Guilherme Fontes promete "Chatô" para 2014". Finalmente em Novembro deste ano chega às salas de cinema o comentado filme baseado no livro homônimo de Fernando de Moraes.  Não recomendado para menores de 14 anos decretou a censura. O magnata das comunicações Assis Chateaubriand (Marco Ricca) é a estrela principal de um programa de TV chamado "O Julgamento do Século", realizado bem no dia de sua morte. É nele que Chatô relembra fatos marcantes de sua vida, como os casamentos com Maria Eudóxia (Letícia Sabatella) e Lola (Leandra Leal), a paixão não-correspondida por Vivi Sampaio (Andréa Beltrão), como manipulava as notícias nos veículos de comunicação que comandava e a estreita e conturbada ligação com Getúlio Vargas (Paulo Betti), que teve início ainda antes dele se tornar presidente. O que alegam os detratores do Guilherme Fontes é de que se não houve roubalheira, houve negligência em entregar R$12 milhões (dos quais usou oito milhões e seiscentos mil) de dinheiro público, para um ator inexperiente em produção e direção. Mas essas são águas passadas. Fui assistir o filme antes que as ameaças da  família do Chatô se concretizem. Querem tirar das salas de cinema por sentirem-se ofendidas. Mais polêmica. Tudo muito parecido com a vida do protagonista. O debate e as manchetes só servirão para aumentar a publicidade sobre o filme. Um ótimo filme. O resultado final é magnífico. Fará uma bilheteria igual ou superior as maiores do cinema nacional (R$30 milhões). Ganhará prêmios se concorrer. Valeu a luta do diretor, e a espera dos críticos. O filme é impecável. Moderno, com fotografia, som e produção esmerados. Trabalho de atores notáveis. Propositadamente não houve a preocupação na escolha dos interpretes com semelhança física dos representados, o que possibilitou aos atores, notadamente Marco Ricca no papel do Chatô, e Paulo Betti no de Getúlio um extraordinário desempenho. Carlos Lacerda, Samuel Wainer, Chacrinha, Flávio Cavalcante, e o Gregório estão lá, para quem conhece a história. Eu que conheci pessoalmente o Chatô, em vida plena, pulando cerca de arame farpado na Fazenda Aguapei, e depois na cadeira de rodas, no seu quarto hospitalar, montado na Casa Amarela, posso dar esse testemunho. Os cenários estão perfeitos. Não deixem de assistir.


Comentários que valem um post

Luiz Antonio Calil Eduardo Penteado Lunardelli eu que agradeço pelo privilégio no acesso a seus textos escritos com tamanha destreza e poder compartilhar. Você me faz lembrar de meu pai José Calil que foi um grande engenheiro agrônomo,jornalista e escritor com grande habilidade na escrita e estaria fazendo hoje 102 anos.Abraços.

25.11.15

Foto de 2013

Duas esculturas "Banhista", uma em bronze outra em Gesso, sobre cubos em mármore branco e granito preto, segurando uma série de livros de minha autoria. Ao fundo parte de tela acrílica.

Crônica diária

Argentina

Nossa vizinha Argentina esta de parabéns. Deu ao mundo um santo homem no momento que a Igreja Católica mais necessitava.  Agora derrota o kirchnerismo , populista, e atrasado, dando esperanças de faze-la retornar a ser um país rico e desenvolvido. Todos esses anos de deterioração da economia, distanciamento de seus parceiros tradicionais, alta inflação, Justiça comprometida com o executivo, e executivo "executando" adversários políticos, devem ter calado fundo na arrogância do argentino. Esperamos que o exemplo dos nossos "sortudos" vizinhos, se propague pela Venezuela e chegue ao Brasil. Roguemos aos céus que se façam nesses países o milagre de encontrar Macris e Franciscos.

Comentários que valem um post


Tony Da Silva PradoSobre o blog 1.blog.a+
Excelente projeto ! Conte com o meu seguimento ! Abraços !

Ieda Ciampi
Ieda Ciampi Concordo plenamente com você. Admiro suas crônicas por você falar o que todos calam.Parabéns ! As homenagem devem ser em vida ...

Henrique De Souza Dias
Henrique De Souza Dias Concordo. É preciso criar uma festa tipo AQM (antes que eu morra), ou mais chic BID (Before I die).É muito melhor rever os velhos amigos vivos do que num caixão.

24.11.15

Foto do dia

Argentina tem novo presidente. Parabéns argentinos e Macri

Crônica diária


Homenagens póstumas

Sempre fui a favor de fazer homenagens, a quem merece, em vida. As póstumas, e mais comuns, podem e devem continuar sendo feitas, mas o importante é o homenageado poder em vida tomar conhecimento daquilo que, em geral, só é dito e escrito depois da sua morte. Foi por essa razão que criei um blog onde homenageio pessoas vivas. Vivíssimas. O blog se chama "1.blog. a+"(http://1bloga.blogspot.com.br/) e conta com 13073 visualizações. Com 54 homenageados, escrevo o que acho de pessoas amigas, virtuais ou não, ou só conhecidas. Falar bem dos que se foram é importante para os familiares e amigos, mas não é o suficiente. O mais importante é a pessoa saber que suas virtudes, obras, trabalhos, e atitudes foram reconhecidos. O reconhecimento póstumo é covarde. É preciso se ter a coragem de dizer o que pensamos das pessoas em tempo delas reagirem. Talvez não chegue ao ponto de defender nome de ruas, praças, avenidas e edifícios de pessoas em vida, como o amigo Zizinho Papa defendia. Pode parecer cabotino. Mas expressar as qualidades do ser vivente, antes da sua morte, é fundamental. Recentemente numa crônica me referi ao saudoso amigo Américão, chamando-o pelo nome, e não pelo apelido. Logo fui indagado se se tratava do seu filho, igualmente Américo Marques da Costa, que infelizmente veio a falecer esta semana. Apesar de a minha idade ser mais próxima da do filho, e também meu amigo, tive mais contato com o pai. Falar desses dois queridos amigos agora é fácil. E não vou fazê-lo. Deveria ter feito há duas semanas.

23.11.15

PROCURA-SE

 JOSÉ LUIZ FERNANDES
Já perdi a conta do tempo que o maior colaborador dos meus blogs simplesmente SUMIU. 
Avisou que estava indo para a Europa, Grécia, talvez, e nunca mais deu noticias. Meu ex colega de Cataguases, morador em Niterói era uma pessoa muito tímida, discreta, bem humorado. Nunca aceitou meus vários convites para criar seu próprio blog. Como ex funcionário do Banco Central, gostava de escrever textos sobre a Moeda. Era muito meticuloso. Um texto seu nunca estava pronto para ser publicado. Exigia várias correções. Corrigia sistemicamente os meus. Nunca aceitou escrever duas linhas sobre meus escritos. Nem por isso eu o queria mal. Pelo contrário, estou cheio de saudade, e depois de tanto tempo preocupação com o que teria acontecido com o José Luiz Fernandes. Abaixo duas imagens de suas colaborações, uma para o Drops Azul Annis, outra para o blog Espampanante. Apesar de mineiro, e esse seu lado tímido e reservado vinha daí, era um carioca no humor e gozação. Quem puder dar notícias do paradeiro do sumido José Luiz Fernandes, que o faça.




AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )