28.12.15

Crônica diária

 Comentários póstumos

Vou me referir a quatro crônicas de Maio para cá, e fazer com elas minhas homenagens ao leitor que se foi.
 Em 24 de Novembro deste ano, portanto há um mês e três dias, escrevi que: "Sempre fui a favor de fazer homenagens, a quem merece, em vida. As póstumas, e mais comuns, podem e devem continuar sendo feitas, mas o importante é o homenageado poder em vida tomar conhecimento daquilo que, em geral, só é dito e escrito depois da sua morte. Foi por essa razão que criei um blog onde homenageio pessoas vivas. Vivíssimas. O blog se chama "1.blog. a+"(http://1bloga.blogspot.com.br/)."
Mais uma vez não deu tempo. 
Tudo começou em seis de Maio com a crônica em terminei dizendo: "Era público e notório que as medidas econômicas do primeiro mandato da Dilma levariam o estado brasileiro a descumprir metas de inflação, para dizer o mínimo. Quebraram a Petrobras. E não reconhecem. São duros na queda. E nós, eleitores, umas antas." (Sem negrito na ocasião)
 Ele, um leitor assíduo e atento, durante muitos meses, me alertava, discretamente, que era sua marca mais forte, sobre erros de grafia, concordância, e principalmente crases. Perfeccionista não admitia um texto com "equívocos". 
Éramos conhecidos. Nunca fomos amigos. Tínhamos como amigo comum, Beto Guerra. Com a morte dele, nossas relações, pela internet, se estreitaram. Chegou a angariar leitores para as minhas crônicas diárias. Dizia que lê-las era a primeira coisa que fazia ao levantar. Até a manhã de seis de Maio. Reagiu de forma contundente como nunca imaginei pudesse alguém reagir. Me escreveu que ele "não era uma anta". "Que nunca tinha votado no PT, e portanto não se considerava uma anta". Em resposta escrevi que sendo assim ele poderia deixar de se considerar. Nunca mais teceu comentário algum, e nem mesmo deixou rastro de que continuava lendo minhas crônicas. Não houve mais "Curti" da sua parte, salvo engano, uma única vez, de seis de Maio para cá. Perdi um leitor amigo. Faltou humor, e hoje posso imaginar que tenha sido por conta da doença que descobriu. Será? Não foi ela quem o matou. Foi um infarto violento. 
Claro que senti a perda do leitor. Cheguei a provoca-lo vinte e dois dias depois que rompeu comigo. Escrevi: 
28/05/2015
 "Somos literalmente umas antas. Caminhamos bovinamente para o que se pode chamar, "com a devida vênia", de venezuelização."
Ele não se manifestou.
Em 09/06 voltei a provoca-lo:
"Carneiros, galinhas e antas
 Há três semanas me auto denominei, e a todos nós, eleitores brasileiros, de antas. Hoje, três semanas depois, leio no O Antagonista, que o Diogo Mainardi e Mario Sabino, publicam a nota: "Nós as galinhas" (http://www.oantagonista.com/posts/nos-as-galinhas), e Cândida Botelho escreve: "Infelizmente é isso que estamos vendo, (uma foto de carneiros) o povo emburrecendo a cada dia...tem um estudo feito pelos os ingleses, a população mundial está ficando menos inteligente.(https://www.facebook.com/candida.botelho.3?pnref=story). Fico menos apreensivo por não estar só nesse zoológico."
Dia 26 de Dezembro ultimo a brincadeira acabou. 
Foi mais um leitor amigo, anta ou não, que deixei de homenagear em vida. 
O que teria eu dito na crônica em vida? Tudo que digo nesta homenagem póstuma. Eu fiquei devendo uma crônica, e ele se foi sem aceitar escrever umas poucas linhas para um livro que publiquei. Nunca disse as razões pelas quais não aceitou o convite, sempre alegou falta de tempo, mas o certo é que não quis associar seu nome aos meus escritos. Claro que isso me ofendeu. Mas não tanto quanto o "anta" como eleitor, deixou-o ofendido. Quanta bobagem. A vida é tão curta. E foi assim que o Henrique B. Larroudé  passou por aqui. 

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )