3.9.15

Crônica diária

Observações

Comungo com o escritor Paulo Mendes Campos, que comungava com o rei Lear, que (no ato 5, cena 3 de King Lear, de Shakespeare) segurando Cordelia, morta, nos braços, diz: "Sua voz foi sempre suave, doce e gentil - virtudes na mulher". Também noto, depois dos pés, a voz na mulher. Depois de sua aparência é a tonalidade da voz que mais me chama atenção. Como o cronista mineiro, também aprendi  a pisar leve e fechar portas com respeito. É um horror ouvir barulho de gente descendo escadas como aquelas máquinas de bater estacas. Não gosto de ver as pessoas se jogarem, se arremessarem, no assento de uma poltrona ou sofá. Como percebem, estou ficando irremediavelmente ranzinza.

3 comentários:

João Menéres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Menéres disse...

Que bom, Eduardo, poder dizer : " estou ficando irremediavelmente ranzinza " !
É um sinal de vitalidade muito positivo !

Jorge Pinheiro disse...

Entre aquilo que nós gostamos e aquilo que aturamos vai uma distância infinita. A nossa misoginia é temperada pela necessidade de sobreviver. Gosto delas com pés grandes, pequenos ou médios, voz grossa ou fina, desde que me façam o jantar...

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )