22.8.15

Crônica diária

 A gangorra do poder

A política é um jogo de poder. Ganha o mais forte. Ser forte na política é preciso votos, prestígio, respeito dos seus pares, e a mínima rejeição popular possível. O inverso disso, é um político fraco. Para obter força vale quase tudo. Alianças inimagináveis. Toma lá, da cá. E outras providências menos ortodoxas, e muito mais recrimináveis. Amigos e aliados de hoje podem ser opositores e inimigos no dia seguinte. Tudo no afã de manter força e poder. Nesses expedientes os projetos  pessoais sempre em primeiríssimo plano, e muito depois, os interesses nacionais, ou da população. Dilma acuada pelo Eduardo Cunha do PMDB  recebe o apoio muito bem vindo do Renan Calheiros também do PMDB. Temer, vice-presidente e presidente do PMDB, não vendo a hora de assumir, definitivamente, a presidência, abdica da "articulação política", para ficar mais livre em causa própria.  O Ministério Público denuncia o Eduardo Cunha, terceiro na linha sucessória, e inimigo declarado do governo. Eduardo Cunha, denunciado ao STF é brutalmente enfraquecido. Dilma vai preferir mantê-lo no cargo por duas razões. Primeiro que estando enfraquecido diminuem o perigo das pautas-bombas contra o governo. E segundo, elimina o risco real, de que com sua queda, se eleja algum presidente da Câmara forte, ilibado, e de partido de oposição, o que agravaria muito a situação da Dilma. Quem ontem era o inimigo número um, passa a ser o fiel da balança. E onde andam os tucanos nisso tudo? Pois é, não querem que o Temer assuma. Logo esperam que o TSE decrete a nulidade das ultimas eleições. Nesse caso quem assumiria, por noventa dias, e convocaria novas eleições, seria o enfraquecido Eduardo Cunha. Depois de denunciado ao STF, teria condições morais de assumir a presidência? Essa hipótese parece fragilizada. O impasse  dá novo fôlego à Dilma, e complica a equação do impeachment. Nada é certo, a não ser que na gangorra da política,  quem esta no alto, amanhã pode estar por baixo, e vice-versa.

Um comentário:

João Menéres disse...

Como sempre, é a sede do poder que tudo determina.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )