24.7.15

Crônica diária



“A morte do pai” – Minha luta 1
Comprei por impulso. Estava vasculhando uma livraria quando um dos atendentes recomendou para uma cliente ao meu lado. Era um dos dez mais vendidos da semana. Karl Ove Knausgard é um norueguês, escritor muito festejado, e que hoje mora na Suécia. Este primeiro volume da série de seis, com 3 mil páginas de memórias e ficção foi um blefe. Arrependi-me de ter ouvido o conselho do vendedor, de ter comprado, e de continuar lendo. Como já disse tenho muita dificuldade em para um livro na metade, ou sair do cinema antes do fim de um filme. E, invariavelmente, também me arrependo de não tê-lo feito. O autor escreve candidamente detalhando cada personagem, ou lugar onde se passa a cena, num impressionante domínio da atividade, porém sem chegar a lugar nenhum. O leitor fica permanentemente na expectativa de que nas páginas seguintes aconteça algo, e nada acontece. Sua história se arrasta até criar uma nova expectativa de algo, que mais uma vez o frustra. Literatura para passar, literalmente, o tempo. E eu, com tão pouco tempo, para ler tantas outras coisas. Definitivamente Karl Ove não tem nada de interessante para me contar.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )