20.4.15

Crônica diária



Mulheres valentes
Passei seis horas acompanhando minha netinha num pronto socorro, de um dos melhores hospitais do Brasil. Nada de grave, mas uma criança de dez meses não pode ficar quatro dias com febre sem um diagnóstico. Qualquer pediatra, na falta de um sintoma evidente e claro, receita Novalgina para baixar a febre, e espera que em quatro dias a virose deve passar. Isso não é diagnóstico. Pelo contrário, quando não se sabe a razão da febre, a culpa recai no vírus. Não se pode deixar uma criança com essa idade, chorando de mal estar, a noite toda. E os avós não dormem também. Mas graças ao pronto e bom atendimento sabemos que não é dengue, que assola a capital paulista. Também não é resfriado ou gripe, primeira suspeita. É uma pequena infecção urinária. Antibióticos específicos, e ela estará boa em seis dias. Mas não era sobre o estado de saúde, e sobre o boletim médico, da pequena Lara que eu queria falar. Minha crônica de hoje é para  enaltecer a Mulher. Sou, e nós homens, em geral, somos muito covardes para lidar com doença. Principalmente com crianças e idosos. Foi assim com minha mãe, e foi assim ontem com a Lara. Não pude participar da tortura que é segurar, imobilizando uma criança, para que tirem sangue de sua veiazinha. Ouvi os berros no fim do corredor, de coração apertado. Uma tristeza imensa. Só faltou coragem para invadir a sala do ambulatório, e tirar a criança das três mulheres que tentavam conseguir o sangue para o exame. As mulheres, e entre elas as mães, avós e profissionais da enfermagem são muito valentes, e tem muito a nos ensinar. Mas não é por isso que vou mudar minha opinião quando ao ato de escrever e cozinhar onde os homens são melhores.

3 comentários:

João Menéres disse...

Tenho uma das netas muito sujeita a infecções urinárias.
Claro que não em apenas dez meses, mas posso imaginar o sufoco por que passou, Eduardo !
Penso que vai melhorar em metade dos 6 dias previstos.
De qualquer modo as rápidas melhoras da LARA !

Jorge Pinheiro disse...

As melhoras. Talvez seja colibacilo...
Independentemente de concordar que as mulheres são melhores a suportar a dor, é coisa que nunca me chateou. Paranóico como sou só tem uma explicação: a minha mãe era analista e assisti a muitas"picas".

Li Ferreira Nhan disse...

Filhas doentes sempre foram o meu maior terror, meu ponto fraco. E isso não passou com o tempo, com elas adultas. Posso afirmar que nessas horas nunca me senti valente, longe disso.
Um pesadelo ve-las nas mãos de médicos, enfermeiras e não saber ou poder fazer quase nada. Nem é bom lembrar.
Tomara que a Lara fique boa depressa!

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )