26.3.15

Crônica diária

 O que vai acontecer com o Brasil ?

Agora posso responder a essa pergunta: "O que vai acontecer com o Brasil?". Ela tem sido feita por amigos que moram na Europa, e outros, que mesmo morando aqui, tem dúvidas para onde os movimentos de rua nos levarão. Já posso responder. Tendo participado da fantástica e memorável manifestação do domingo 15 de Março, e de muitas outras anteriores, arrisco afirmar que não derrubarão governo nenhum. Para que um governo caia é preciso mobilização permanente e contínua. Com isso não estou preconizando golpe. Era esse o mote da manifestação: "Fora Dilma". Na Primavera Árabe, como exemplo, o povo tomou as ruas e praças, e nelas ficou acampado, até o governo cair. Manifestações mensais, como as que ocorrem aqui, não derrubam governo. Pressionam, assustam, e influenciam os políticos, mas não tem o poder de derrubar o governo. Em junho de 2013 aconteceu um movimento inesperado e espontâneo, e o resultado nós conhecemos. O de 15 de Março será sucedido por outros já convocados para 12 de Abril próximo, e Greve Geral em 26 de Junho, mas não passarão de claras demonstrações de descontentamento, mas sem força para alterar as regras do jogo. Enquanto o povo não estiver disposto a ir, e ficar nas ruas, até a Dilma se convencer de que não tem mais condições de governar, tudo continuará como sempre foi. Toma lá, dá cá, com o PMDB e aliados, e nós vamos pagando a conta. Renan Calheiros e Eduardo Cunha, farinhas do mesmo saco, usam os movimentos de rua para se fortalecerem pessoalmente, e em nome da honra e independência do Congresso vão fazendo o jogo que lhes convém. Não o que necessariamente interessa ao país. A oposição dividida, como sempre foi, não tem coragem de tomar a liderança do movimento. Nem o povo quer líderes dessa categoria. E curiosamente os estudantes, que lutaram por vinte centavos, em Junho de 2013, não estão se manifestando pelos milhões da Petrobras, BNDES, Fundos de pensão, e outros focos de corrupção. Sem a participação maciça dos estudantes e operários, acampando e tomando as praças de Brasília, e das maiores cidades brasileiras, não haverá mudança séria, e profunda. Não discuto a oportunidade ou legalidade de manifestações como as que depuseram governos dessa forma. Mas afirmo que qualquer outra demonstração de descontentamento, mesmo levando dois milhões de duzentas mil pessoas às ruas, num mesmo dia, Brasil a fora, como aconteceu em 15 de Março, não vai resolver nossa crise política e muito menos a grave crise econômica. Foi por isso que escrevi: "Sangramento mensal pode gerar filho, mas não derruba governo." E parece que ninguém entendeu.

5 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

Concordo, até porque as Primaveras árabes são péssimo exemplo. Mas então qual pode ser a solução. Golpe? Manifs diárias (ninguém aguenta).? Impugnação do mandato pelo tribunais? Demissão e convocação de novas eleições (a vossa lei eleitoral não me convence)?

Eduardo P.L. disse...

Jorge, a Primavera árabe é um ótimo exemplo de como se consegue depor um governo. Não se trata de golpe. O povo elege pelo voto, mas pode depor com manifestações de rua. Se os estudantes e operários resolverem acampar por um mês na praça dos três poderes em Brasília, a Dilma cai. O que fazer depois? Vamos esperar que ela caia para ver. Não adianta fazer planos sem o povo nas ruas. Movimentos mensais não derrubam governo.

Eduardo P.L. disse...

Jorge, o exemplo da Primavera árabe se refere à forma como o povo definitivamente nas ruas e tomando permanentemente as praças pode derrubar governos. Sem militares, pelo amor de Deus. E evidentemente sem as consequências particulares dos países que citou. O Brasil não é Tunísia, nem Líbia, nem Iraque, nem Egito. Aqui temos a triste lembrança de um LONGO e nefasto período militar. As democracias e regimes republicanos tem formas constitucionais de recomporem seus governos quando a presidente eleita é tida como impedida de governar, pelo mesmo povo que a elegeu. O que não se pode admitir é ficar três anos e nove meses a espera do termino de seu mandato. Há crimes de sobra para coloca-la na cadeia. Ela e todo seu corrupto partido.

Li Ferreira Nhan disse...

A presidente nunca irá admitir sua total incompetência, é arrogante e burra demais pra isso.
O governo petista esta muito empenhado e comprometido com os acordos do forum de São Paulo; não mudará uma vírgula do que pretende e os seus militantes se fazem de cegos e sequer admitem o que ocorre, por ex, na Petrobras. São fanáticos iguais aos lunáticos do talibã. Vão arrastar o Brasil e a frágil América do Sul para o maior retrocesso já visto.
A grande maioria do povo é por natureza acomodado. A juventude esta irremediavelmente rachada. Manifestações mensais só dão eco no noticiário.
Mudança por aqui só se ocorrer alguma tragédia divina, do tipo morte por acidente, por doença. E precisariam ser pelo menos uma meia dúzia delas. Eles tb estão com falta de liderança.

Não acredito num futuro melhor; com a militância infiltrada na educação pública e também privada ele será pior do que o nosso presente.

João Menéres disse...

LI : És muito clara no teu comentário.

Um beijo, LI querida.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )