14.1.15

Comentários que valem um post

Jorge Pinheiro deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

A caricatura é uma sínteses exagerada e agressiva. Fz parte da sua natureza pisar o risco. Pode ser política ou religiosa. Pode ser considerada blasfema ou ofensiva. Há leis para reagir contra isso. Matar não faz parte., mas consegue anular muitas vontades menos corajosas. A manifestação de ontem deu força a nós próprio, mas carece de medidas duras para evitar sucessões. a Europa tem de deixar de ser tolerante rever os Acordo Schengen; os estados islâmicos tem de se reformar rapidamente e regular o terrorismo.

Postado por Jorge Pinheiro no blog . em segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 23:57:00 BRST 
************************************************************************************ 


Jorge Pinheiro A liberdade de expressão está fora de questão. O direito a matar não existe. Dito isto, as sociedades europeias estão cheias de equívocos. A tolerância degenerou em "europeus de segunda" e esses são hoje o motivo da ascensão dos partidos neo-nazis. Os pardos brasileiros são anjos ao pé desta gente.
******************************************* 

Selena Sartorelo Traduzindo Voltaire, comparo esse pensamento com muitos precedentes e ainda sem a sua permissão a tradução de uma pensado que sempre respeitei, mesmo achando que nunca o entendi em sua totalidade.
"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las." Bjs.
Jacinto Gomes Lamentavelmente ainda não vi uma única voz de revolta pelo sacrifício, às mãos de bandidos, de uma menina de dez anos que fizeram explodir na Nigéria num ataque terrorista. Nem vi ainda alguém lamentar as mais de duas mil pessoas inocentes que nestes últimos dias têm morrido às mãos de terroristas na Nigéria. Sem querer minimizar o que aconteceu em França, parece-me que o terrorismo não é grave apenas em países do primeiro mundo. A França chora o que aconteceu e todo o mundo se solidariza. Eu também me solidarizo. Mas penso haver alguma indiferença das pessoas, para não lhe chamar hipocrisia, relativamente ao que se passa em países ditos de terceiro mundo. E isso dói, pelo menos a mim.
*************************************** 
 Eduardo Penteado Lunardelli Jacinto Gomes, tudo é muito relativo. Também me condói as vítimas de terroristas mundo a fora. Só para argumentar, morre por hora no Brasil, em acidente de transito, o mesmo número de pessoas desse atentado em Paris. Nem por isso o TERROR no transito é debelado. Morrem de fome milhares de crianças mundo a fora. Nesse mesmo mundo toneladas de alimentos são desperdiçados e jogados fora. Me condói as mortes no transito e das crianças desnutridas. Isso, porém não me impede de admirar a França, sempre liderando o mundo na defesa das liberdades, igualdades e fraternidade. São civilizados, e se comportam como tal. Deveríamos seguir seu exemplo. E digo isso por insuspeito que sou. Detesto francês, estive por dois dias em Paris quando tinha 20 anos de idade, e jurei nunca mais voltar. Estou cumprindo a promessa, mas reconheço suas boas ações. Permitir a existência de um jornal como o Chalie Hebdo, e condenar fortemente qualquer ato de terror. Je suis Charlie.
*************************************************
 
Jorge Pinheiro Já agora um pequeno comentário politicamente incorrecto: eu vou na rua a chamar f... da p... a quem quer que seja e depois admiro-me de levar um murro na tromba?! Mal comparado foi o que aconteceu.


******************************************** 

Jorge Pinheiro Mas é óbvio que todos somos Charlie. A questão não é essa. Os franceses detestam os retornados da Argélia e vice-versa. Nunca foram integrados e nunca serão, porque os franceses são racistas e os argelinos são traumatizados políticos. Repito: que sorte o Brasil só ter pardos!
Eduardo Penteado Lunardelli Jorge Pinheiro, os pardos no Brasil não são um problema e si, muito pelo contrário, se tivessem educação condizente, seriam uma extraordinária fonte de trabalho, e criatividade. Quando me refiro a eles, mulatos brasileiros, me refiro à grande maioria da nossa população sem escola, sem saúde, sem um presente e certamente um futuro melhor. Quanto aos problemas raciais franceses estou de pleno acordo com você, e graças à boa colonização lusitana ficamos livre deles. Digo dos preconceitos. Aqui árabes se casam com judeus, judeus se casam com lindas mulatas e a coisa vai em frente. Falta só o poder público melhorar o ensino básico e médio, formar menos doutores e mais mecânicos, eletricistas, tratoristas e garçons bilíngues.
*********************************************
Jacinto Gomes mencionou você em um comentário.
Jacinto escreveu: "Eduardo Penteado Lunardelli, uma criança de 10 anos nunca pode ser terrorista e muito menos mártir suicida. E é aí que está o horror do terrorismo, seja em França ou em qualquer outro país. Quanto aos pardos que o Jorge Pinheiro fala acima, relembro que a glória das letras brasileiras, o fundador da Academia Brasileira de Letras, era pardo, filho de pardos. E nem por isso foi menos genial."  

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )