15.12.14

Crônica diária



A balada de Adam Henry

O autor do romance que leva o título desta crônica é o Inglês Ian McEwan que é considerado o mais importante ficcionista da sua geração. Recentemente recomendei seus livros para dois amigos que nunca haviam lido nada dele. Para quem é fã desse autor, como eu, é inconcebível que ainda tenha quem não leu um dos seus maravilhosos e famosos livros. Dito isso, e não tendo acabado de ler este ultimo "A balada de Adam Henry", fiquei preocupado de ter recomendado um que pudesse desapontar meus dois amigos. Mas quem não desaponta é o Ian McEwan. A história é consistente. A forma de ser narrada é simples e ao mesmo tempo sofisticada. Uma leitura que prende o leitor da primeira à ultima linha. Na literatura do Ian não há superfulos. Nada é gratuito ou protelatório. Sua escrita é enxuta, precisa, e convincente. O assunto desse livro diz respeito à vida contemporânea. Embora se passe na Inglaterra, é universal. A carreira profissional, o relacionamento de um casal de sessenta anos, o fanatismo religioso, o amor, a traição, enfim, avida, numa ficção baseada em fatos reais.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )