12.11.14

Crônica diária

A Vida perto do fim

Há muitos anos atrás a Vida, cadela de praia se enamorou do nosso cachorrinho (também achado na beira da estrada, quando recém nascido) chamado Carvãozinho, e foi por nós adotada. Ela uma mestiça da raça Akita Inu, tem o porte, de um lavrador ou policial. O Carvãozinho pouco maior do que um bacê, pernas curtas, e pelos longos e pretos. O casal não combinava em nada. O Carvãozinho era muito ciumento e acabou sendo morto por um rival sexual. A Vida pariu duas cadelas, uma foi roubada ainda nova e a outra, a Mel,  esta em casa até hoje. Em dado momento  as duas, mãe e filha,  que mandei castrar, resolveram comer galinhas, carneiros e tudo que corriam na sua frente. Como as indenizações desses animais e aves trucidados começaram a ficar muito dispendiosos, fui obrigado a coloca-las na corrente. Suas vidas de libertada acabaram ficando confinadas a trinta metros num cabo de aço. Engordaram com essa vida sedentária, e foi muito triste vê-las presas por tantos anos. Pagaram suas penas pelas penosas que mataram, com mais tempo de reclusão do que o José Dirceu por todos os crimes que cometeu. O tempo passou e a Vida, velhinha, adoeceu. Não queria mais comer, tristonha, resolvi soltar. Ela já não oferecia nenhum perigo para os galináceas dos vizinhos. Dito e feito, solta se recuperou, e voltou para a praia onde havia passado toda a primeira parte da sua vida livre. Hoje não consegue nem me acompanhar nas caminhadas matinais, como fazia quando era jovem. E só volta, sob escolta,  para comer em casa, e retorna para esperar a morte na beira do mar que ela adora.

3 comentários:

Gaspar de Jesus disse...

Excelente texto!!!
Parabéns Eduardo

Jorge Pinheiro disse...

Nós por cá são muitos gatos de rua que vão entrando a medo e se estabelecem, gordos e a gostar de ver televisão.

Anônimo disse...

Valia uma foto para eternizar a Vida!!! SL

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )