3.10.14

Crônica diária

 Dilma na ONU

"Só não vê quem não quer ou é pago para confundir."
Sinto "uma sensação de tristeza e preguiça por ter de voltar a esses temas na segunda década do século 21". Com essas duas frases, que me apropriei do jornalista Fernando Gabeira, vou comentar a ridícula posição da nossa presidente no discurso de abertura da 69ª Assembleia-geral da ONU. Remonta a 1947 essa tradição, que pelo nível dos nossos representantes, estava na hora de acabar. Lula e Dilma,  nos últimos doze anos, só nos tem feito passar vergonha. Claro que ninguém mais da ouvidos a essa senhora, ex guerrilheira, e que, infelizmente, fala em nosso nome. Mas fica ainda a pergunta: quem deu autorização para ela dizer o que disse? Defender diálogo como fórmula de resolver o problema do Isis, grupo de assassinos e criminosos mais cruéis do mundo? Na contra mão do que pensam as maiores potencias, e líderes mundiais, a dona Dilma "lamenta enormemente os ataques aéreos dos EUA à Síria." Mais uma vez o Brasil se isola do mundo confiável, e dá apoio a bandidos e criminosos, inimigos das liberdades, dos direitos humanos, facções religiosas e políticas que não nos dizem respeito. Não foi sem motivo que a resposta do mais pacifista dos presidentes americanos, Barack Obama, horas depois da fala da Dilma, resumiu a gravidade da situação provocada pelos terrorista do Isis dizendo: "Assassinos só entendem a linguagem da força." Esses bárbaros cortam a língua e a cabeça de seus opositores. Dialogar como? A ONU chegou a ouvir de um de seus oradores em 1964, quando Che Guevara disse com todas as letras: "Fuzilamentos sim. Temos fuzilado. Fuzilamos e vamos continuar fuzilando enquanto for necessário." Nada diferente do discurso do Isis, hoje no Oriente Médio. Acontece que passaram-se exatos cinquenta anos. Se durante todo esse tempo, e "onze de Setembro" não foi suficiente para demonstrar que contra o terror não há conversa que resolva, nada mais poderá fazer nossa presidente abandonar o fraco coro antiamericano na ONU.

Nenhum comentário:

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )