10.10.14

Crônica diária



Menos crível que ficção

Claro que não vou contar os nomes, mas acreditem, a história é verdadeira. Conheci os dois personagens. Ela era uma design de bolsas. Desenhava e mandava confeccionar só uma dúzia, para serem  peças quase exclusiva. Vendia em doze cidades diferentes. Certo dia viu na vitrine de  uma loja, para qual não tinha vendido, uma de suas criações. Foi saber e descobriu que estavam copiando suas bolsas. Entrou com um processo contra o industrial que produzia centena de bolsas iguais às suas, banalizando o preço. Como a justiça brasileira é morosa, acabaram se conhecendo pessoalmente, se apaixonaram, se casaram e tem dois filhos. Ele continua copiando e vendendo produtos de terceiros. Ela deixou de desenhar bolsas para criar os filhos. E estão muito felizes.

2 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

Uma boa alegoria. Justiça para quê?... Apaixonem-se!

João Menéres disse...

Um final feliz.
Love. Not war !
O resto que interessa ?

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )