13.8.14

Crônica diária

 Escolhi exatamente este 13 de agosto (e não é sexta-feira)  para falar de duas importantes figuras do cenário político brasileiro. Um deles se suicidou quando eu tinha dez anos. Me lembro de ter passado o dia ouvindo pela rádio/vitrola na casa dos meus pais a carta testamento que era lida de dez em dez minutos. Acabo de ler o terceiro e último volume da ótima biografia do Getúlio, por Lira Neto. E não aguento mais ver e ouvir imagens do Lula pela TV, e pela internet. No tempo do Getúlio era rádio/vitrola no máximo. Graças aos seus governos, ditaduras, e períodos de governante eleito pelo povo, o Brasil deu um salto para o desenvolvimento. É inegável que houve avanços sociais, trabalhistas e na indústria de base em suas gestões. Era um homem afável, político com todos os defeitos e qualidades que se pode esperar de um político. Meu pai lutou na revolução de 32, e eu fui criado num ambiente hostil ao ditador. Mas sou obrigado a concordar que tem méritos apesar de todos os defeitos. Por que citei o Lula logo acima? Porque ele gosta de se comparar. Não há, nem de longe, termos de comparação. Lula é tosco, bronco, mal educado, primário, iletrado, quase um semi analfabeto. Getúlio não era um primor intelectual, longe disso, mas se portava como um estadista, dentro e fora do Catete. Ambos, anticomunistas, se valeram da esquerda para atingirem seus fins. Ambos populistas, usaram da ignorância do povo para benefício e proveito eleitoral próprio. Getúlio sai do governo mais pobre do que quando entrou na vida pública. O Lula, muito pelo contrário. Ambos permitiram que se roubasse à sua volta. Getúlio com mais dignidade. Lula descaradamente. O Getúlio saiu da vida para entrar para a história, como previu em sua carta testamento. O Lula não sabe escrever, nunca teria a coragem que teve seu antecessor, e continua vivo tentando influir na história política brasileira nos impondo "postes" para nos governar.

3 comentários:

Jorge Pinheiro disse...

O que todos queremos é uma utopia. Vale sempre a pena lutar por ela, mas convém entender que é utopia. Vejam Portugal. Parecia muito bem. É uma democracia e blablá... de repente está tudo mal. As contas, a deflação, bancos em falência, ladroagem de fato e gravata por todo o lado, desemprego a roçar os 18%, 500 mil jovens na emigração, Até já muitos suspiram por ditaduras...

João Menéres disse...

Quanto mais o colarinho é branco, maior a pilhagem.
Vê-los atrás das grades até ao final dos seus dias ?
Isso é que era bom...

Li Ferreira Nhan disse...

Profético o 13 de agosto!

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )