31.3.12

MYRA LANDAU

Série em homenagem a um grande pintor Hartung by MIRA LANDAU



 MYRA LANDAU - Homenagem a HARTUNG

...E SE FEZ A LUZ

Enviado pelo Arquiteto Eduardo Longo

Presente de Páscoa


Sandra Lunardelli
Presente de PÁSCOA (ou de grego) do Vovô Dudu!!! 2 mini coelhos ainda bebês acabam de ganhar um novo lar! A Casa dos Lunardelli Moreira, que sempre cabe mais um.... Duda está ALUCINADA com seus novos amiguinhos!!! Imaginem quando P&J cheggarem da escola!!! Tadinho dos bichinhos! rsrsrs
Eduarda, minha neta mais velha! Fotos: Sandra Lunardelli

Comentários que valem um post

expressodalinha deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Nús, seus artistas e modelos":

Dificuldade na escolha: uma muito magras, outras bem gordinhas; a falta enchimento onde mais se requer; outra tem largeza de abudância na anca; massa que deixou o todo o corpo esperndo por empréstimo em zonas mais a montante. Outras, ainda, são soficadas demais e fico eu sem jeito falando de blogues. Nada fácil. Claro que estou a falar só de pintutura...ou esperavam o quê?

Postado por expressodalinha no blog . em quinta-feira, 29 de março de 2012 
 ***************************** 

Cabeçalho ROTATIVO


Série CADEIRAS

tumblr

30.3.12

MEU RETRATO NO VARAL - Aloisio de Almeida Prado

MEU RETRATO NO VARAL - Aloisio de Almeida Prado by Maria Vitória Lago

ARAKI - Fotógrafo

l’arte del “pastrocchio”, restauri periodici
la dannazione umana del rinnovare
araki scarabocchia il passato
via

Arnaldo Dias Baptista expõe

EXPOSIÇÃO LENTES MAGNÉTICAS - ARNALDO DIAS BAPTISTA

  • Aos 63 anos, Arnaldo Dias Baptista, ex-líder do Mutantes, apresenta, em sua primeira exposição individual desenhos e pinturas criados ao longo de 30 anos.

    A mostra, em cartaz até 20 de abril, conta com cenografia assinada pelo arquiteto e especialista em projetos museográficos, Alvaro Razuk.

    “Lentes Magnéticas” (2012) se aproxima das discussões de arte naïf, arte bruta, folk art ou outsider art. A estética se mantém com códigos similares aos de artistas como Henry Darger (1892-1973) e o multidisciplinar Devendra Banhart. “Nunca se poderá definir com precisão este vasto universo, de força e mitologia únicas ou reduzi-lo a uma categoria. Como dizia Jean Dubuffet, ‘a arte por essência é novidade (...). Só um regime é salutar à criação artística: o da revolução permanente’”.

    Segundo Juliana Freire, as obras de Arnaldo Dias Baptista refletem sua filosofia, poesia, senso de humor e criatividade vanguardista, características já conhecidas em sua carreira musical. “Arnaldo trabalha de forma espontânea, experimental e com ênfase no imaginário fantástico. A expressividade através do uso de cores e texturas permeia tanto o universo da psicodelia, da metafísica, quanto da arte contemporânea”, comenta a galerista.

    ‘’Quando eu pinto, por vezes tenho inspirações vindas do meu conhecimento musical e, em outros casos, são inspirações visuais. É a expressão do que a minha alma diz sobre o sol, sobre as nuvens... Eu construí esse novo caminho de criação, por enxergar minha alma de uma forma que conecta a música às artes plásticas. Por exemplo, a música pode ser um presente quando ela maximiza a perfeição do significado da conjunção entre som e luz, como se pudesse ser, quem sabe, um som visual’’, observa Arnaldo Baptista.

    Flaviana Bernardo, galerista da Emma Thomas, acredita que, com forte narrativa, ousadia e liberdade, o trabalho do artista apresenta uma ligação com o místico e o primitivo por meio de uma simbologia própria. “Arnaldo não passa por filtros como outros artistas. Seus desenhos e pinturas se aproximam muito da escrita, como uma fábula. Há uma característica bruta, intensa”, comenta.

    O músico Arnaldo Dias Baptista
    Em outubro de 2011, Arnaldo voltou aos palcos com o show “Arnaldo Dias Baptista Solo Voador”, no Sesc Belenzinho-SP. Ao piano de cauda, tocou e cantou quase à capela. No repertório, desfilou canções como “Cê Tá Pensando que Eu Sou Loki?”, “Não Estou Nem Aí”, “Jesus Come Back to Earth” e “Balada do Louco”, além das inéditas “I Dont’ Care” e “Walking in the Sky”, que estarão em seu novo álbum, Esphera. Os ingressos esgotaram duas horas após abertura da venda antecipada.

    LENTES MAGNÉTICAS

    QUANDO ter. a sex., 11h às 19h, sáb., 11h às 17h; até 20/4
    ONDE Emma Thomas (r. Barra Funda, 216, tel. 0/xx/11/3666-6489)
    Enviado por Li Ferreira Nhan

BRASIL e PORTUGAL


Intercâmbio midiático está sem rumo
(Fonte: Observatório da Imprensa, 29/3/2012, Pedro Rafael Ferreira, edição 687)
A profundidade da relação cultural, social e econômica de Portugal e Brasil ainda não encontrou um horizonte com terra firme no campo da mídia. Nem o fato de compartilharem o mesmo idioma faz deslanchar uma circulação de conteúdo informativo mais consistente entre as duas margens do Atlântico.
Passou quase batido o recente desligamento do prestigiado jornalista lusitano Carlos Fino da função de conselheiro de imprensa na embaixada portuguesa em Brasília. Não fosse o envolvimento de intelectuais, dentre comunicadores e acadêmicos, que se mobilizaram em abaixo-assinado pela internet e apelos nas redes sociais, o episódio não teria ganhado dimensão pública.
Ao longo de sete anos, Carlos Fino cumpriu papel estratégico para estreitar as relações entre os dois países. Além de uma reconhecida atuação como assessor de imprensa, abrindo portas para os meios de comunicação brasileiros em busca de informação sobre Portugal, o jornalista se envolveu em projetos promissores, como a série televisiva Lá e Cá, exibida na pareceria entre Rádio Televisão Portuguesa (RTP) e TV Cultura de São Paulo. Fora as suas incontáveis participações em eventos científicos, de negócios, cursos e palestras, sempre em nome dessa necessária aproximação diplomática.
70 voos semanais
A saída de Fino é, na realidade, uma das faces mais expressivas do esfriamento que se observa na relação midiática entre os dois países. Parte da explicação está no interior da atual lógica político-econômica, em que Portugal figura na lista das principais vítimas do processo de crise financeira pelo qual passa a zona do euro. Somente há um mês o governo lusitano nomeou um novo embaixador no Brasil, função que ficou desocupada por impressionantes 180 dias.
A Agência de Notícias Lusa – que alimenta a mídia de Portugal e também outros países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – eliminou, ao menos temporariamente, a função de correspondente em Brasília, sede do governo. É muito provável que a agência espanhola EFE transmita, para cá, mais notícias sobre Portugal do que os próprios veículos lusitanos. O escritório local da Agência para Investimento e Comércio Externo de Portugal (Aiscep), em São Paulo, está sem titular desde agosto de 2011. São todos movimentos que contrastam com o interesse progressivo que os portugueses têm manifestado pelo Brasil.
Dados recentes divulgados por um dos mais respeitados semanários da terrinha, a revista Visão, dão conta de um contingente de 350 mil lusitanos vivendo no Brasil. Foram atribuídos, apenas no primeiro semestre de 2011, um total de 52 mil vistos de trabalho a cidadãos portugueses.
São 70 voos semanais ligando as principais capitais brasileiras com Lisboa, transportando algo como 1,1 milhão de passageiros; de longe. a principal ponte aérea internacional do Brasil. Não é trivial.
Ano de Portugal no Brasil e vice-versa
Mas a desatenção portuguesa, que nem a economia explica, se manifesta com força na seara da mídia. A pouca presença lusitana pode ser notada, por exemplo, na oferta de serviços de comunicação básicos. O canal mais importante, a emissora pública RTP, já não está disponível na programação das operadoras de TV por assinatura daqui. Aliás, a RTP nem tem estrutura importante no Brasil. Portais de notícia relevantes, como o UOL, não listam um único jornal português em sua seção de periódicos internacionais, enquanto os europeus Le Monde, El País, Der Spiegel, para não falar dos americanos The New York Times e Herald Tribune, ganham extensas versões para brasileiro ver.
É incrível não haver iniciativas de colaboração como as que vemos entre os meios de comunicação locais e a Rádio França Internacional ou a britânica BBC. A presença de Carlos Fino certamente contribuiria para uma interlocução desse porte, ou mesmo para o fomento de negócios a partir eventos e espaços apropriados para isso, no que a tarefa diplomática poderia ser decisiva.
Esse apagão midiático é tanto mais desagradável na atual conjuntura, em que vamos celebrar o Ano de Portugal no Brasil e vice-versa – que começa em 7 de setembro e vai até 10 de junho de 2013. Se realmente somos prioridade na política externa portuguesa, sobram pontos de interrogação para os duvidosos procedimentos adotados até agora.
Enviado por José Luiz Fernandes

CABEÇALHO Rotativo


Série CADEIRAS

tumblr

Comentários que valem um post

Mena G deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Comentarios que valem um post":

Sou daquelas pessoas que muitas vezes fica em falta por não deixar comentário mas visito quase todos os dias. Um dos blogues que considero muito interessante e onde tenho aprendido muita coisa nova. Parabéns!!!


Postado por Mena G no blog . em quinta-feira, 29 de março de 2012 
************************** 

e mais uma passagem da Extraterrestre pelo Varal...
29/03/12 07:26
Excluir
Blogger byTONHO disse...


Várias Ideias
Variam o Visual as Vezes.
Vê-se que é Vero!
Verossímil! (não é Ver o Símio)
Vara + corda = Varal
Vento seca Vestes no Verão,
no inVERno, o Vuuuum!... na Velocidade da máquina!
"Vareia" também.
DiVaguei deVagarinho...

Vida longa a este noVo BLOG!.

EDU árduo trabalho,
mas bem feito, terás pela frente!

ViVa!
Sucesso de Verdade desejo-tchê!

Abraço!


:o)
********************************

29.3.12

MEU RETRATO NO VARAL - Mariana Vargas

MEU RETRATO NO VARAL - Mariana Vargas
A PARTIR DE HOJE TODOS OS RETRATOS NO VARAL  ESTARÃO JUNTOS NO NOVO BLOG: V A R I A S   I D E I A S  aqui
Com isso fica mais fácil e cômodo para os SEGUIDORES acompanharem os
MEU RETRATO NO VARAL
Participe

Nús, seus artistas e modelos












tumblr

Comentários que valem um post

byTONHO deixou um novo comentário sobre a sua postagem "MEU RETRATO NO VARAL - Laerth Motta":



→ Ret.ART.o no Varal...

reCri.art.e!

:o)




Postado por byTONHO no blog . em quarta-feira, 28 de março de 2012

**************************
 João Menéres deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Comentarios que valem um post":

Como sou um dos que mais vezes o VARAL DE IDÉIAS
( inclusivé, várias vezes em cada dia ! ) será por não reconhecer que é
UM DOS MELHORES E MAIS INTERESSANTES ?


O Eduardo está sempre de parabéns !

Postado por João Menéres no blog . em quarta-feira, 28 de março de 2012
******************************

Cabeçalho ROTATIVO


DEBATE & OPINIÃO - O que você pensa disso?


 (Fonte: “Sábado”, Portugal, 28/3/2012)
Os pais das crianças de um infantário em Castello di Serravalle, em Itália, estão a tirar os seus filhos da instituição de ensino porque a professora posou em roupa interior para a produção de um calendário. A causa desta reacção prende-se com a descoberta de que a professora gosta de posar em trajes menores, como actividade extracurricular.
“Penso que também há um bocado de inveja neste caso”, afirmou a professora Michela Roth sobre a reacção dos pais, ao jornal britânico Daily Mail, confessando que “os seus filhos mal podem esperar pela manhã para me poderem ver outra vez”.
Brunette Michela Roth, de 38 anos, nasceu nos Estados Unidos, mas vive em Itália há mais de 10 anos, tendo vencido vários concursos de beleza, entre os quais Miss Mãe Italiana.
Enviado por José Luiz Fernandes

LA VANGUARDIA (Barcelona, 28/3/2012)

 Michela Roth: "No soy una monjita, pero no doy clases en bikini"

La maestra ha sido denunciada por padres de una guardería que la consideran demasiado sexy para enseñar

 

Barcelona. (Redacción).- Michela Roth, la maestra sexy de la escuela infantil Castello di Serravalle (Italia) ha salido al paso de las acusaciones que la señalan de no ser una buena profesora por participar en certámenes de belleza con poca ropa y ha concedido una entrevista al diario digital Bologna Today donde sostiene que: "No soy una monjita, pero no doy clases en bikini".
La controvertida modelo, que ha ganado los concursos de Miss Mamma Italiana y Mis culito de oro, ha reconocido que es una bomba mediática, pero al mismo tiempo ha señalado que es una maestra común y corriente.
También ha manifestado que no denunciará por discriminación a los padres de la guardería italiana que la han denunciado por malas prácticas, al descubrir que su maestra trabajaba de modelo en su tiempo libre.
“Muchos padres me han apoyado porque no he hecho nada malo. Hay casos peores, como los de violencia contra niños y a mí me atacan por trabajar como modelo”, ha manifestado al periódico digital.
Michela Roth se ha convertido en todo un personaje mediático por sus fotos publicadas especialmente en su perfil de Facebook, donde no para de recibir peticiones de amistad y comentarios solidarios, pero al mismo también ataques a todo lo que hace cuando no está cumpliendo con sus funciones en la escuela infantil Castello de Serravalle.
“¿Que soy una bomba mediática? Yo mañana estaré en la guardería como siempre. Mi trabajo continúa. Gano 400 euros y soy una mujer como tantas. No soy una monjita, pero no doy clase en bikini. Eso sí, en mi tiempo libre hago lo que me apetece y reconozco que he ejercido de modelo para aumentar mis ingresos”, expreso Michela Roth.
A manera de provocación, la maestra-modelo estadounidense, de 38 años, anuncia que muy pronto acompañara a los niños a la piscina, pero aclara: "Desde ahora comunico que llevaré un bañador olímpico, nada de bikinis"
Enviado por José Luiz Fernandes

Série CADEIRAS

Enviada por Jacinto Gomes

28.3.12

DAVID HOCKNEY e o cubismo

David Hockney, el último cubista. O la realidad fragmentada

Antes de empezar  dejemos claro un par de cuestiones:
1.- ¿Quién es David Hockney?, me preguntaréis la mayoría de vosotros, vale os comprendo, es como si me preguntaseis quién es el defensa central del Real Madrid o del BarÇa, es decir no tengo ni remota idea, pero ésto tiene fácil solución, santa wikipedia acude en nuestro auxilio.
2.- ¿Qué tienen en común el Cubismo, David Hockney y la fotografía?. Bien, excelente pregunta que dirían algunos “intelectuales” que desconozco, la respuesta es una palabra que no está recogida (todavía) en el diccionario de la Real Academia de la Lengua Española. La panografía.
Cuando el cubismo comienza su andadura de la mano de Pablo Picasso, George Braque, y Juan Gris, comienza rompiendo literalmente el último eslabón que anclaba la pintura tradicional con las nuevas corrientes pictóricas, rompían con la perspectiva renacentista, la realidad, elemento único y unitario que daba sentido al espacio se descompone en pedazos:

 Obra de Pablo Picasso
La realidad no será ya solo un fragmento que se ve si no que se sustituirá por lo que conocemos, por un espacio, aparentemente artificial ( y qué no lo es, pensad un espacio con tres dimensiones sobre un lienzo que solo tiene dos) , pero un espacio mucho más amplio, el que conocemos, con independencia de que se vea o no (la paradoja, una pintura para ser vista mostrando un espacio que no se ve pero se conoce) la obra resultante no es inmediata, pero como el dibujo técnico (sistema diédrico) su conocimiento es mucho más exacto que la propia “realidad representada”.
A finales de los 70, David Hockney (pintor ya reconocido) comienza a trabajar con fotografías, descomponiendo la realidad en múltiples partes y permitiendo que el ojo juegue a recomponer y “entender” aquello que ve, como muestra fijaos el parecido entre esta obra de Boccione y el retrato de Hockney:

 Un autor siempre interesado por los aspectos técnicos (instrumentos) de la pintura y por los fenómenos ópticos ( os recomiendo el conocimiento secreto, un libro suyo, en mi opinión fantástico a varios niveles).
Sus imágenes, de las que os dejo una muestra, retoma la idea cubista y le otorga una nueva carga de sentido ( ¿qué es la fotografía, si no un momento, un espacio y un tiempo singular? ).
No lo puedo evitar me encanta, por lo que muestra, y por cómo lo muestra:



Obras de David Hockney
 

MEU RETRATO NO VARAL - Laerth Motta

l
MEU RETRATO NO VARAL -  LAERTH MOTTA
 Eduardo, este trabalho é de um fotografo amigo meu  o Gustavo Garcetti, quem esta na foto do varal sou eu e meu filho
abraço 
LAERTH MOTTA

MEU RETRATO NO VARAL - Não conto o nome da moça !!!

Muito menos do felizardo fotógrafo!
Só posso dizer que não precisa ter esse corpinho, nem essa paisagem, nem essa indumentária, ou falta de roupa, para produzir, e nos mandar o SEU Retrato para a seção MEU RETRATO NO VARAL
Participe, e não fique fora dessa!

Cabeçalho ROTATIVO


Série CADEIRAS

KOJI SEKITA
Enviada pelo Arquiteto Eduardo Longo

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )