31.10.07

SÉRIE TELA COMO SUPORTE

Série Tela como Suporte - 1998 - Concha colada em tela de 9X12cm.

VARAL NA PALESTINA

Varal em Rafah, Palestina. Fonte : AQUI

Why nobody thought this before ?

Como ninguém pensou nisso antes?
e-mail no Varal


Remetido pelo ARQUITETO Eduardo Longo, a quem agradecemos.

e-mail no VARAL

Maria Cecília a primeira da esquerda
e seus colaboradores.








Eduardo,
Este é o Making Of do ultimo tapete !
Saudades !
Bjs.

Do que se trata?

Minha amiga Maria Cecília M. Machado, uma moça muito bonita, prendada e competente, cheia de histórias de vida, cheia de amores, e aventuras empresariais, de uns cinco anos para cá vem se dedicando, com enorme sucesso, a fazer bolsas ( VIDE VARAL DE NOVEMBRO DE 2006) , e tapetes de sisal, no Estado de Minas Gerais.
Esse. como ela mesmo diz, foi uma de suas últimas entregas. Das mesas da fábrica, ao chão do consumidor, uma idéia de todo o processo por que passa esse imenso tapete.

Mais informações AQUI ou escreva para a Maria Cecília.

HUMOR NO VARAL

AirBag Duplo 24 horas

30.10.07

Voltando as postagens da SÉRIE TELA COMO SUPORTE

Série TELA COMO SUPORTE - 1998 - Pedra colada em tela de 9X12cm
pintada de preto Acrílica.

VARAL DO DIA

Sonia A. Mascaro nos remete este VARAL . Será? Ou cabide? Do blog Miss Binnyc

Sean Connery nu.

Con licencia para desnudarse.

Una exposición en el Edinburgh College of Art muestra a un joven Sean Connery desnudo, pintado en la época en la que el el ahora famoso actor, de poco más de 20 años de edad, se ganaba la vida posando como modelo para estudiantes de arte. La pintura es de Al Fairweather y forma parte de una exposición conmemorativa del centenario de la creación de esa academia de bellas artes.
Fonte: 20minutos

e-mails no VARAL




As três PERTINENTES imagens de VARAIS acima, foram remetidas pela amiga e blogueira
VI LEARDI a quem cumprimentamos pelo blog (NOVO) porém de altíssima categoria estética, artística e informativa.


Estas imagens, de qualidade ARTÍSTICA indiscutivel, " do artista : Do-ho Suh, do mesmo site.Parece "O verso e o reverso",e eu adorei." Nos foi remetida pela amiga ARTÍSTA PLÁSTICA Jugioli , a quem agradecemos muito sua, ativa, participação no Varal.
A mesma amiga JUGIOLI nos remete este e-mail com esta fabulosa imagem:
Um mimo para você.
Encontrei esses trabalhos do artista Mark Hosking,
num site virtual :www.vvork.com e achei interessante para o varal.
Jugioli, muito obrigado. Merecia uma postagem especial.

Finalmente um "raro" e-mail recebido da minha mulher Paulinha,
numa "rara" colaboração para meus blogs....rrrssss......
Beijinhos, meu amor!

FOTO HISTÓRICA

HERITAGE AUCTION GALLERIES / EFE
La muerte del Che. Imagen tomada tras el asesinato de Ernesto Che Guevara, parte de una colección de materiales relativos al guerrillero, que incluye huellas digitales, mapas, recortes de periódico, y docenas de fotos, que será subastada por la casa Heritage Auction Galleries de Dallas, EE.UU.

Blogagem humanitária.



ANA VIRGINIA - BLOGAGEM COLETIVA
Nos momentos mais difíceis, a solidariedade humana faz a diferença.
A situação de Ana Virginia, presa em Portugal , nos leva a questão dos direitos humanos que, neste caso, tem seu texto rasgado.
Assim sendo, convidamos todos os amigos blogueiros para que, no próximo dia 05 de novembro, façamos uma blogagem coletiva no sentido de cobrar um esclarecimento rápido ao caso, que a Ana pare de sofre e volte ao convívio de seus familiares.
Para participar, confirme sua participação e um dos 3 blog's e pegue o selinho da blogagem.


Conheça a história de dor de Ana virginia visitanto seu site http://www.anavirginiasardinha.com.br/e assinando a Petição.

Colaborem com uma causa mais do que justa trazendo para a mesma o maior número de amigos possíveis, a justiça agradece.
UP -DATE
Dentro do mesmo espirito de JUSTIÇA, e com a credulidade que fiz a postagem, sou obrigado a postar o comentário do meu amigo Carneiro, que por si só se explica:
Olhe Eduardo,
Uma coisa é o sofrimento - que se compreende - da família.
Coisa diferente é ler-se impavidamente um conjunto de factos impossíveis.
1. Quem decreta a prisão preventiva é um juiz de direito, o qual no despacho tem obrigatoriamente que mandar notificar a embaixada ou o consulado. Está na lei. Essa notificação vai por fax imediatamente e por correio registado para confirmar. Acontece com todos os estrangeiros presos em Portugal. Por isso, não foi o sistema medieval português que demorou 10 dias a informar a família. Informou a embaixada e a partir daí, que se peçam explicações à embaixada brasileira em Lisboa...
2.O Hospital Prisão de Caxias (São João de Deus) é um Hospital que todos os presos procuram. Até chegam a simular suicídios só para serem transferidos para lá. As visitas têm horário e uma lei que as rege. Os familiares mais próximos têm prioridade.
Mas os representates diplomáticos brasileiros tem acesso ilimitado. Se calhar não acharam que valia a pena visitá-la...Tem um corpo médico residente e visitas diárias de médico.
E das duas, uma: ou a senhora não está tão mal como é descrito, ou os médicos do Hospital prisão estão cegos para não verem a paralesia do lado esquerdo e os sintomas de "derrame cerebral"...
3. Por lei, desde que detido, qualquer cidadão português ou estrangeiro tem a presença obrigatoria de um defensor oficioso no acto de primeiro interrogatório perante o Juiz de Instrução - o tal que decretou a prisão preventiva e notificou a embaixada brasileira e que notificou a detida dos fundamentos da prisão: imputado crime de homicídio qualificado (por isso, parece que a detida sabe porque está detida). E fica imediatamente nomeado um defensor oficioso a quem é garantido livre acesso ao preso entre as 9 e as 16 horas de cada dia útil ( e em certas situações, até durante o fim de semana).
E durante diligencias em curso - incluindo as esperas para interrogatório - tem direito a conferenciar livre e sigilosamente com o advogado a qualquer hora. Qualquer preso tem advogado e tem o direito de pedir a sua comparência na prisão mediante telefonema, em ultima análise, para a Ordem dos Advogados.
E em Tires não acredito que o Corpo de guardas impedisse esse telefonema. Não costumam fazer isso, não se percebe que estivessem á espera desta senhora para decidirem fazê-lo. Também não são os guardas que administram sedativos - isso é crime.
A prisão tem um corpo de médico e enfermeiros e os medicamentos são tomados na enfermaria em frente ao enfermeiro(a) para evitar que possam ser vendidos mais tarde.
Por isso, os sedativos tomados ou foram por decisão médica ou de forma clandestina no tráfico negro da prisão - mas aí, a culpa é de quem entra nesse esquemas.
4.As férias judiciais - Agosto, neste caso - não suspendem qualquer prazo ou diligencia em processos de arguidos presos ou detidos. Aliás, os tribunais funcionam em turnos para garantir que este tipo de processos não sofra qualquer atraso.
5. referi-me apenas a aspectos formais e processuais que a petição aborda de forma incorrecta e que, no meu modesto entender, acaba por prejudicar a posição moral dos peticionários, pois não é a afirmar aldrabices que alguém logra provar a bondade e a correcção da sua posição.
6. Quanto aos factos, não tomo partido, pois naturalmente não conheço a materialidade. Posso porém, salientar uma 'coisa' que a petição parece não valorar devidamente: morreu uma criança a cargo da mãe, por ingestão de uma qualquer droga que a mãe lhe deu a tomar.
Parece que este "simples" facto justifica a instauração de um processo criminal que pode conduzir a uma condenação ou a uma absolvição.
Tudo em função da avaliação por 3 Juízes do comportamento da mãe.
Mas, para já,será manifestamente abusivo chamar medieval a um sistema judicial só porque o sistema, nesta fase, não acredita nos protestos de inocência de uma mãe em cujas mãos morreu uma criança em condições não inteiramente apuradas. Ademais, as vicissitudes do comportamento da mãe que são narradas terem ocorrido antes e depois do evento fatal permitem formar uma imagem da mãe pouco estável do ponto de vista emocional. O que não favorece a defesa.
7. Até porque em Tires estão muitas brasileiras presas - a maior parte por "mulas" de cocaína - e o ambiente costuma ser normal, sem gangs organizados ou ambiente agressivo.
8. Ou seja, para concluir, meu amigo: A petição encerra erros sobre situações processuais que a desacreditam desde logo. E do ponto de vista da exposição dos factos apresenta uma narrativa que acaba por ser prejudicial á posição de lobby em favor da infeliz mãe.
9.Se a cliente fosse minha, eu não autorizaria uma petição escrita daquele modo. O desejo de denegrir o sistema é tanto que acaba por se desacreditar. E aquela petição destina-se a produzir efeitos em Portugal, pois é cá que esses efeitos são vantajosos.Cá em Portugal, em vez de ajudar, vai criar anti-corpos. Pelas razões que lhe expus e por outras que têm a ver com chauvinismos nacionalistas, realidades que por serem do foro psicologico colectivo não constam escritas, mas que influenciam um processo criminal com o dramatismo do descrito. Qualquer português a ler a petição vai pensar: mas que autoridade moral tem o Brasil para dar lições sobre direitos humanos em prisões e em seriedade na aplicação da Justiça ? Este efeito psicológico nefasto á posição da peticionária é inevitável. Logo, o texto da petição é mau. Muito mau, para os interesses que visa prosseguir.Não é a chamar medieval a um sistema, que a família vai lá.
10.E que diabo!!! Morreu uma criança em situação pelo menos suspeita, ou não? Que queria a família ? Que a Justiça Portuguesa aceitasse sem mais a justificação da mãe de que "foi sem querer" ?
11. Não me vou interessar pessoalmente pelo assunto, pois a senhora tem "advogado constituído" e, por isso, certamente alguém que já está a fazer o seu trabalho de defesa de forma tão eficaz quanto o sistema medieval o permite e certamente evitando a ocorrência dos abusos descritos.
12. Já agora desejo que a senhora seja absolvida. Mas não é com fel que se apanham moscas...
Amigo Carneiro, espero que a família, ou amigos da senhora Ana Virgínia, tomem conhecimento do seu texto, e se tiverem algo a dizer, estamos abertos, no Varal, para postar.
Pessoalmente conheço o caso pela internet, e portanto tanto quanto você!
Agradeço muito seu oportuno comentário.

Humor no Varal

Humor no Varal de hoje, numa imagem curiosa e insólita,
remetida pela amiga, e blogueira Vi Leardi, a quejm agradecemos.

29.10.07

NU de PÉ - DESENHO - 1969

Desenho - NU DE PÉ - Carvão sobre papel - 30,5X23cm - 1969

VARAL DO DIA

VARAL DO DIA - Foto de JG do Blog O Rosto da Cidade

Não se esqueçam :Dia 1º de Novembro , blogagem COLETIVA

Blogagem COLETIVA, PARTICIPE
Paz na Terra
No dia 01 de novembro é o Dia Mundial da Paz,
uma boa data para que todos nós, que temos um blog, nos juntemos e façamos uma corrente em favor da paz no mundo.Esta é a proposta desta blogagem coletiva: envolver o máximo de blogueiros. E que cada um, no dia 01 de novembro, faça um post falando sobre a paz, como a vê, se a deseja e como a deseja. Pode - e deve - falar, também, se está fazendo alguma ação pessoal que contribua para um estado de paz mundial.Vamos mudar o mundo? Talvez não ou talvez, sim. Mas não custa tentar. E falar de um assunto que, a cada dia, torna-se mais importante para todos nós, pode ser um bom começo.Então, participe. E ajude na divulgação da blogagem, postando em seu blog e colocando nele um dos selos abaixo, divulgando o movimento.Vamos nos juntar. E fazer a diferença.
EM TEMPO -Com a confusão do meu PC e Moldem, e essa história de postar em Cyber-Cafés, fiz uma confusão com as datas. O correto é dia 1º de Novembro, e não amanhã como eu havia noticiado!

RICHARD SERRA - MoMA - NY.

Leonardo não podia imaginar.



Itália - A obra-prima do pintor renascentista italiano Leonardo Da Vinci começou a ser exibida hoje em versão digital em altíssima definição, no antigo convento Santa Maria delle Grazie, no centro de Milão. O quadro virtual, realizado com a recomposição de mais de 1,6 mil fotografias da obra original registradas com tecnologia de ponta, poderá ser examinado nos mínimos detalhes
Leia mais

HUMOR NO VARAL

Fonte: E.Longo

28.10.07

SÉRIE TELA COMO SUPORTE

Série tela como suporte- 1998 - Tela 16X22cm com seis cochas coladas ,
dentro de uma caixa de madeira de queijo Polenguinho.

VARAL DO DIA

VENTO MARITMO - autor desconhecido - Fonte: aqui.

Aniversário do Varal de Idéias

Ilustração: Anninhaferreira- AnnaPana

Dia 19 de Novembro faremos doze meses de postagens diárias e ininterruptas.
Sei que um blog com um ano, é um bebê- blog, perto desses de quatro e cinco anos.
Quando se começa, alguma ansiedade é inevitável. Lembro-me nos primeiros meses de verificar o número de visitantes todos os dias. Ficar preocupado quando num sábado o número caia...
Mas tive bons e competentes mestres. Lamentavelmente uma das primeiras orientadoras resolveu me esnobar, e fui obrigado a deixa-la de lado. Não entendi, frankamente, porque.
Mas outros estão até hoje ao nosso lado, e a eles devo grande parte do sucesso deste Varal.
Para comemorar o aniversário do Varal, estamos preparando algumas mudanças e surpresas.
Nada muda no essencial , mas algumas alterações no visual, e nas seções.
Criamos ao longo do primeiro ano (Fevereiro) o exitoso VARAL DO DIA. Este continua.
Algum tempo depois veio o HUMOR NO VARAL, que no início não emplacou. Cheguei a pensar em parar com a seção de humor. Ninguém comentava. Nem positiva nem negativamente. Pura e simplismente desprezaram. Mas com o passar do tempo, a seção se firmou e hoje não vejo o Varal sem o HUMOR. Ele continua.
Com a despolitização do Varal, levando a política para um novo blog: Drops Azul Anis, o Varal voltou a ser o que era nos primeiros meses, um blog de ARTE. Nosso publico gostou, elogiou e prestigiou a mudança, visitando o Drops e participando mais ativamente do Varal.
Para quem iniciou pensando em três visitas diárias, nossas quase 200, de média diária, foi um grande prêmio.
Entre as novidades vamos criar uma nova seção, ainda sem nome, mas que trará uma FRASE diária, referente à blogosfera. Vamos ver como funcionará!
Outra será no alto do sidebar. Mas é uma surpresa.
As mudanças iniciarão dia 1º de Novembro, mês do aniversário, meu e do blog!
Por ironia do destino, hoje esmos atrasados na postagem, porque a chuva de ontem à noite danificou nossa conexão ADSL, e estamos aqui na praia do Rosa num syber-café, que só hoje ficamos sabendo fica aberto 24 horas.... e nós estavamos fazendo hora para não chegar antes das nove!!!! MODERNIDADE por toda parte...
UP-DATE- Era bom demais para ser VERDADE. A dona do syber-café mentiu. Hoje as 6:40 estava fechado. Agora sim, o Rosa volta a ser o que sempre foi.....

Anninha Ferreira, ANNA PANA - CONVIDA :

O Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo
Nelly Martins Ferreira Candeias realizará no próximo dia 30 de outubro, às 18h, a apresentação: "São Paulo Quatrocentão: Garoto e a transformação do violão no Brasil".
Será uma palestra musicada sobre a vida de Anibal Augusto Sardinha, multiinstrumentista que dominava diversos instrumentos de corda como banjo, bandolim, cavaquinho, todos os tipos de violão, guitarra havaiana e violino, por sua precocidade ficou eternizado como "Garoto" (1915 -1955).
O evento contará com fatos históricos e depoimentos, além do impacto de ouvir suas inspiradas composições como "Gente Humilde", "Duas Contas", "Amor Indiferença", entre outras. O encontro estará a cargo de Mário"Jequibau" Albanese, músico e compositor, membro atuante do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo.
Estão confirmadas as presenças dos violonistas Sílvio Santistebam, Bonfim e Ivo Araujo, do músico e pianista Raphael Musitano Pirágine, da jornalista e hitoriadora Regina Pereira, co-autora da biografia do Garoto publicada pela Funarte, bem como do jornalista e músico Gilberto Gasparetto.
O ritmo Jequibau (neologismo), criado por Mário Albanese , foi incorporado a sua assinatura artística em homenagem e preservação da memória da parceria com Ciro Pereira.
A entrada é franca, mediante reserva prévia.

Local e realização:
Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo
Rua Benjamin Constant, 158 - Salão Nobre
tel.: 3242-8064
e-mail:
secretaria@ihgsp.org.br

DUAS PALAVRAS no VARAL

Em RESPOSTA ao e-mail do Luiz Solha ( POSTADO AQUI ONTEM ) sobre a exposição de Nazareth, AgnaldoFarias escreveu esta resposta:

From: agfarias@uol.com.br
To: luizsolha@hotmail.com
Subject: Re: Medula Óssea.
Date: Fri, 26 Oct 2007 19:01:41 -0700

Apreciável Luiz, a força do seu argumento e entusiasmo sobre a exposição da Nazareth estiola-se com a acusação de desperdício que você faz ao trabalho da Laura. Não é de hoje que ela aborda o tempo e o faz sempre em chaves variadas, a começar pela "ampulheta" do Arte/Cidade, chegando até o vapor d'água (desperdício de água?) de algumas instalações. O contraste das maçãs sobre o branco do mármore; a natureza morta e a mesa/território clássico levados ao paroxismo; o apodrecimento das frutas, a erosão de seus limites, o vermelho enodoando-se e com ele a brancura láctea da pedra; o cheiro doce e repugnante insinuando-se no espaço da galeria, ocupando-o implacavelmente (não sei como os funcionários suportarão), tudo isso leva-me a, mais do que pensar, sentir o tempo, percebê-lo em sua f'úria lenta. Há, por certo, Cezanne, mas atualizado, diante de uma experiência excessiva que, como é comum nos nossos tempo, leva-nos a semi-cerrar os sentidos.
O que me leva a comentar esta sua mensagem, que não pedi para receber mas que aceito com a mesma disponibilidade que o leva a escrever e a enviar para um número de pessoas, é a minha adesão ao trabalho da Laura e, por extensão, a sensação de que fui agredido pelo que me parece uma leitura muito simplista. Não que você não tenha o que dizer sobre o assunto, mas fazê-lo assim, taxativa e sumariamente, além de entre-parenteses, passa por simples agressão, coisa que especialmente a Laura, mas também eu, e comigo os apreciadores desse trabalho dela, e até mesmo você, não merecemos.

um abraço

Agnaldo Farias

Na verdade não entendi onde estava a citada agressão.

O Luiz Solha responde:

Caro Agnaldo, agradeço seu manifesto neste debate que iniciei, com a ciência de que estaria à disposição para as réplicas, exaltando uma atitude elevada de Nazareth Pacheco, muito simplistamente, mas dentro do universo em que vivo e trabalho. Não pretendi ser grosseiro, mas em nome das idéias defendidas, as palavras soam de acordo com a saúde de nossas relações. Não se agride quando se questiona e o artista está sempre sujeito ao questionamento desde o momento em que sai do sossêgo de seu atelie e vai à "rua" com o que quer mostrar. Eu trabalho, como voluntário em uma Instituição Beneficiente (Casa do Caminho), e hoje mesmo ao meio dia estaremos empacotando e distribuindo alimentos não perecíveis, arrecadados ao tempo de alguns dias, para famílias absolutamente carentes de tudo o que seja minimamente humano. Ver os olhares humildes ao extremo, famintos e agradecidos destas bravas mães e pais de família que tentam, sem nenhuma chance de sobreviver e crescer nesta nossa sociedade tão injusta, é que é agressivo, e me faz pensar nos muitos discursos que depois disto se perdem na poeira do tempo, por falta de valores, às vesez até morais. Poucas pessoas desta mesma sociedade têm acesso às trajetórias dos artistas, no tempo, e sendo formadores de opinião, somos todos responsáveis por aquilo que cometemos, e acima de tudo temos o dever de cuidar muito bem daquilo que é nosso único tesouro: o talento e o livre pensar, nunca esquecendo do outro e das consequências de nossos atos. Agressivo, para mim, é ver a fome no meu semelhante, e o tempo passando sem que se faça por isto o necessário para abrandar tanto sofrimento. Talvez por eu já ter passado pela fome por só "viver" de fazer arte, em outro tempo. A contemporaneidade exije do ser pensante, sabemos, fórmulas mais sutís de preparar o espectador em seu crescimento, somos educadores e não temos o poder de conferir, sem uma união em bases sólidas e estabelecidas na comunhão com o Alto, um caminho mais puro e repleto de boa vontade, que venham de encontro com as atitudes expostas. Como vejo no trabalho da Nazareth esta sutileza, manifesto meu repúdio a todo desperdício de alimento que se faça, mesmo em nome da arte. Porque fica só a arte pela arte, em contrapartida o engajamento social é o que o artista pretende nestes tempos tão nervosos que começamos a enfrentar. Não é isso?Enfim tenho mais perguntas doque respostas, e como aluno de suas brilhantes posições me coloco à sua disposição para entender mais e melhor o que assim for proposto para que se dê uma interação de mais valor entre o pretendido e o conseguido. Agradeço seu retorno e sua lucidez para me iluminar nos caminhos da dúvida. Um forte abraço deste servo que deseja aprender sempre.

Luiz Sôlha.

Espero que TUDO tenha acabado por aqui.

DESENHO A SERVIÇO DA JUSTIÇA

Familia McCann / AP
El captor de Madeleine.

Dibujo sin cara distribuido por los padres de la niña británica Madeleine McCann del hombre que posiblemente la secuestró en el Algarve portugués el pasado mayo. Se basa en el testimonio de personas que vieron a un hombre parecido la noche de la desaparición de la menor.

20 anos desaparecida, vai a Leilão.

De la basura a la subasta.

Tres Personajes, del artista mexicano Rufino Tamayo, estuvo desparecido durante más de 20 años hasta que fue rescatado de un cubo de basura en Manhattan, EE. UU. Ahora será subastado por la casa Sotheby's el próximo 20 de noviembre. La pintura podría alcanzar el millón de dólares.

HUMOR NO VARAL

Dois em um.

27.10.07

TELA COMO SUPORTE

SÉRIE TELA COMO SUPORTE - 1998 - Pedra colada em tela 9X12cm
pintada de preto acrílica.

VARAL DO DIA JG

Kurt Schwitters





O artista alemão Kurt Schwitters não passava de um pintor medíocre e imitador dos seus contemporâneos até que descobriu as colagens.
Isto aconteceu graças ao contacto que teve com o grupo dos artistas Dada e, sobretudo, Hans Arp, ele próprio pioneiro nas colagens.
De 1919 a 1923 criou uma série de composições abstractas a que chamou invariavelmente Merz e que viriam a tornar-se o centro da sua produção.
Estas composições, que muitos consideram a sua maior contribuição para a arte do século XX, possuem uma grande carga poética proveniente da justaposição de elementos diversos e contrastantes, materiais encontrados ao acaso.
Mas Schwitters, subitamente catapultado para a vanguarda artística da sua época, não se ficou por aqui. Nos anos seguintes desenvolveu uma imensa actividade criativa em áreas tão diversas como a poesia, a coreografia, a tipografia, a arte multimédia, body painting, a música, a fotografia e arquitectura.

Esta postagem é em homenagem a Jugioli que ontem comentou sobre ele.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )