31.8.07

UM POUCO DE MINHA HISTÓRIA

Esta tela de G. LUCCHESI, óleo sobre tela, datada de 1914, medindo 51X102cm é certamente a primeira pintura que aos quatro ou cinco anos de idade ficou GRAVADA, para sempre, em minha memória. Ficava sobre um aparador na sala de jantar da casa dos meus avós maternos, na rua Treze de Maio, Bairro da Bela Vista, em São Paulo. Um sobrado no centro de um terreno com bastante profundidade, onde meu avô criava em viveiros muitos canários e outros pássaros. Duas jaboticabeiras e espaço para brincarmos de bicicleta em rtorno da casa, sem sairmos à rua. Eu e meus irmãos passamos bons momentos nessa casa. Hoje há um Edifícil no lugar da casa, e a testada da frente do terreno não é tão grande quanto me parecia, então.
Essa tela , na partilha dos bens dos meus avós ficou para minha mãe, e até hoje esta na sala de seu apartamento em São Paulo. O vaso, da tela em questão, eu "tentei" reproduzi-lo em 1993, na tela VISTA PARA O MAR, postada ontem, neste espaço.Para que possam entender o porque dessa minha fixação no quadro do G. Lucchesi conto que , minha mãe, desde que notou minha tendência ao desenho e pintura, na mais tenra idade, me desafiava a pintar UVAS como as dessa tela. Perfeitas. Com uma técnica invejável. Acadêmica, da década de 14 do século passado. Estávamos em plenos anos de 1950 e a pintura , a boa pintura moderna, de Picasso & Cia, faziam tudo menos pintar UVAS como as que minha mãe me desafiava. Lembro-me de uma história que ela contou, de um moribundo em leito hospitalar, que olhava por uma janela e via um galho de árvore cheio de folhas, e disse ao companheiro internado, ao lado de sua cama: o inverno vai chegar, esse galho perderá todas as folhas, e eu morrerei quando a ultima cair. O companheiro consternado com o doente em faze terminal, resolveu pintar uma folha no muro ao lado da janela, e a folha de tão perfeita enganou o amigo doente, que ainda viveu por bom tempo depois desse inverno. Era mais ou menos essa a parábola do bom pintor! E talvez por essa razão eu nunca tenha deixado de ser um FIGURATIVISTA e tenha passado toda minha juventude imune ao ABSTRATO , sem evidentemente ter aderido ao ACADÊMICO , que era o sonho da minha querida mãe!Infelizmente sem nunca ter chegado aos pés da pintura de G. Lucchesi.
Os tempos eram outros e assim deveria ser a pintura, também. Essa é a HISTÓRIA da jarra, da tela do VISTA PARA O MAR. E minha mãe terminava as histórias de criança que contava com esta frase: " ...e o gato amarelo entrou por uma porta, e saiu pela outra, quem quiser que conte outra ..."

VARAL DO DIA

Fonte: AQUI.

MuBE MUSEU BRASILEIRO DA ESCULTURA

O MuBE tem um café, e uma loja de pequenas peças, jóias, artesanato, e algumas esculturas.
Esta a venda uma obra do artista João Paulo Sigliano, que usou um aro de roda de carroça para emoldurar um recorte de madeira maciça.

DUAS PALAVRAS

O Silvares da postagem inaugural da seção DUAS PALAVRAS ( 02/08/07), matem outros blogs além do 100cabeças. Um deles é o 12Efe do qual transcrevemos estas imagens e texto.

Vale a pena conferir.

Primeira Lição do Mestre Gombrich
"Não existe realmente algo a que se possa chamar Arte.

Existem apenas artistas. Outrora esses homens pegavam num punhado de terra colorida e com ela modelavam toscamente as formas de um bisonte na parede de uma gruta; hoje, eles compram as tintas e pintam cartazes para estações subterrâneas de metro; e muitas outras coisas os artistas fizeram ao longo dos tempos. Não há mal nenhum em designar como arte todas essas actividades, desde que se tenha em mente que tal palavra pode significar coisas muito diversas, em várias épocas e lugares, e que Arte com maiúscula não existe. Na verdade, a Arte com maiúscula tornou-se algo como um papão, um feitiço. Podemos esmagar um artista dizendo-lhe que o que ele faz pode ser excelente no seu género, só que não é "Arte". E podemos desconcertar qualquer pessoa que esteja contemplando com deleite uma tela, declarando que aquilo que nela tanto aprecia não é Arte, mas algo diferente.De facto, não penso que existam quaisquer razões erradas para se gostar de uma estátua ou de uma tela. Alguém pode gostar de uma paisagem porque ela lhe recorda a terra natal, ou de certo retrato porque lhe lembra um amigo. Nada há de errado nisso. Todos nós, quando vemos um quadro, somos fatalmente levados a recordar mil e uma coisas que influenciam o nosso agrado ou desagrado. Na medida em que tais lembranças nos ajudam a fruir do que vemos, não temos que nos preocupar. Só quando alguma recordação irrelevante nos torna preconceituosos, quando instintivamente voltamos costas a um quadro magnífico de uma cena alpina porque não gostamos de alpinismo, é que devemos sondar o nosso íntimo para desvendar as razões dessa aversão, que frustra o prazer que, de outro modo, poderíamos ter tido. Também existem razões erradas para não se gostar de uma obra de arte."E. H. Gombrich, A História da Arte, Público (http://loja.publico.clix.pt/Publico/DetalheProduto.html?id=684), página 15, Introdução-Sobre arte e artistas

HUMOR NO VARAL

[Stringer/AFP]
«LOSEVO, RUSSIA - Participants of the 5th annual Bubble Baba Challenge tournament start the race on August 25, 2007 at the village of Losevo, some 80 km from St. Petersburg.» [Tiscali]

30.8.07

VISTA PARA O MAR

VISTA PARA O MAR - 1993 - Óleo sobre tela - 180X80 cm
Imagem retirasda de foto. Coleção Sivia Moraes.

VARAL de SARA LOVERING

Dad´s laundry in the sunsheine - SARA LOVERIG

WILLEM DE KOONING


W.de Kooning Dona II

Autor: Wilem de Kooning (1904 - ) Tipo de obra: Óleo sobre lienzo 192 x 147 cm Estilo: Expresionismo abstracto Cronología: 1950 -1952 Localización geográfica: Museo de arte moderno de Nueva York:
Descripción y análisis de la obra: Las mujeres que pinta De Kooning, son como diosas negras, ídolos contemporáneos y banales. Pintadas a contracorriente, cuando todos en América estaban en la abstracción, el artista se propone acabar con los tópicos tradicionales sobre el arte y la belleza. Sobre este cuadro, el mismo escribió “ Woman hizo algo en mí: eliminó la composición, el orden, las relaciones, la luz –toda esa charla absurda sobre la línea el color y la forma”...
A medio camino entre la abstracción y la figuración, la mujer de De Kooning es fuertemente expresiva y amenazadora, descoyuntada en mil trozos y mil colores por los pinceles – por las brochas- del artista, parece un cruce entre las Venus primitivas, cruzadas con carteles publicitarios y pintadas callejeras obscenas. Humana y femenina a duras penas, la figura parece sin embargo uno de esos cuerpos aplastados contra el lienzo como si una apisonadora hubiera pasado sobre ellos.
Aspectos técnicos y estilísticos: Willem de Kooning es un pintor holandés afincado en Estados Unidos desde 1926. En sus inicios cultiva una curiosa síntesis entre cubismo y abstracción biomórfica, siempre dentro de una patente figuración. A través de la fragmentación de la figura humana, De Kooning llega a la abstracción gestual y sígnica que, aunque abstracta, recuerda tanto segmentos anatómicos y motivos paisajísticos como graffitis. Tras experimentar con el automatismo en obras en las que además utiliza signos semiabstractos, e introducir una nueva vehemencia en la pincelada en el período blanco y negro, a partir de los años cincuenta, De Kooning crea un nuevo género de composición psicodinámica, en cuyo interior la unidad del cuadro se configura como organización de energía. En pleno apogeo de la abstracción, cuando sólo parecía posible en la pintura ser abstracto, introduce de nuevo las figuras e inicia un tema que habría de ser esencial en su pintura, las mujeres. En estos años, el pintor concentra sus gestos —a base de amplios grafismos y violentos brochazos— en cuerpos de mujer de un gran poder seductor. La producción posterior de De Kooning acusa un vaivén entre el lenguaje figurativo —paisajes urbanos, autopistas, mujeres— y unas maneras extremadamente gestuales y abstractas, siempre dentro de una factura expresionista y de una voluntad de rechazo del estilo por el estilo.

Obras recentes de WILLEM DE KOONING




Willem de Kooning. Late Paintings Roma, Museo Carlo Bilotti, Aranciera di Villa Borghese (Viale Fiorello La Guardia)
Fonte : AQUI.

MEME 7 CASUALIDADES DA MINHA VIDA

Foto : Marcia Nolla e Francisco Coelho, que casualmente temos em nossos arquivos.(Novembro 2006).

Recebi da Marília a indicação para relatar sete casos casuais da minha vida.
Não é fácil, mas vamos lá:

1- Virar blogueiro. Aconteceu por casualidade. Conheci o blog do DUDI, e gostei.

2-Fui convidado, casualmente pelo Israel Kislansky ( ESCULTOR) a assistir uma aula que ministrava em Florianópolis. Lá os participantes da aula me cobraram fotos, folder, site ou algo similar para conhecerem meu trabalho. Não tinha nenhuma das alternativas.

3-Casualmente, no retorno de Florianópolis para a Piacaba me ocorreu que blog poderia ser a solução para a falta de um folder dos meus trabalhos.

4-Casualmente em 19 deNovembro, meu velho amigo Francisco e Márcia, vieram passar um fim de semana na Piacaba. Casualmente era aniversário do Chico.

5-Por casualidade comentei com eles o ocorrido, e que estava pensando em criar um blog, no estilo do único que vinha visitando e gostando muito, o do DUDI.

6-Casualmente o Chico me informa que já foi um blogueiro, no momento em férias.

7-Casualmente se propõe ajudar a criarmos o que viria a ser o VARAL DE IDÉIAS. Isso foi em 19 de Novembro de 2006. De lá para cá não deixei de postar um só dia. Muitos trabalhos meus, de desenho, pintura e escultura foram postados, outros estão na lista de espera. O blog, casualmente recebeu algumas seções fixas como o VARAL DO DIA, o HUMOR NO VARAL e esporadicamente DUAS PALAVRAS NO VARAL, que casualmente tem agradado 130 visitas por dia, das mais variadas regiões do planeta. Casualmente eu que esperava contar com 3 a 4 visitas diárias, tenho o orgulho de, nesses poucos meses, ter recebido perto de 26000 acessos ao blog. Entre eles os da Marília, que casualmente me passou esta tarefa, e que por casualidade repasso para:

Sonia Amorim Mascaro

Karen Agra

Aninha Pontes

Leila Bosquerolli

Maria Augusta

Géssica

Alice

Boa sorte, às que quiserem dar continuidade! Mas não são obrigadas a entrar na brincadeira.

HUMOR NO VARAL



HOJE o Conselho de Ética do Senado vai TENTAR julga-lo. CONSEGUIRÁ ???

Só rindo desse CONGRESSO.

29.8.07

EVA e ADÃO SEM HIPOCRISIA - 2007 - Piacaba

Finalmente, depois de mais de três meses anunciando a execução de uma
ESCULTURA ( na verdade, um alto relevo) , denominado EVA E ADÃO SEM HIPOCRISIA

Hoje vamos torna-la publica, através desta postagem.

Fica localizada nos jardins da PIACABA, em Ibiraquera, Imbituba, SC
Num muro especialmente construído para abrigar o casal
medindo 287cm de largura, por 267cm de altura. Detalhe da obra, mostrando a "esperada" EVA, com suas características próprias
de uma mulher que deu origem à toda a humanidade.
De outro lado, o ADÃO em posição de descanso, com características de reprodutor à sua altura.Sem ouvidarmos que ainda mantém a cicatriz da retirada de sua costela.
Os alto relevos são de ARGILA+CIMENTO+VERMICULITA, e no caso do ADÃO fio de cobre na sutura. O muro de alvenaria , com o verso concretado. Não há pintura nem nos relevos, tão pouco no fundo. Sobre isso ainda não definimos o que será feito. Umas das hipóteses será plantar hera, junto ao muro, que cobriria de verde o seu fundo , contrastando com os alto-relevos em branco.

No post seguinte, poderão ver detalhes da execução da obra.

Dia 11 de Julho de 2007 postamos ADÃO, PASSO A PASSO onde, quem não viu poderá ver como o ADÃO foi feito.

EVA e ADÃO PASSO A PASSO 2007

VARAL EM BANGLADESH

VARAL DO DIA - Fonte Google

PAU BRASIL - CAPA DA PRIMEIRA EDIÇÃO

Capa da primeira edição de Pau-Brasil por Tarsila do Amaral, 1925

A língua sem arcaísmos. Sem erudição. Natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos. País de dores anônimas. De doutores anônimos. Sociedade de náufragos eruditos. A Poesia Pau-Brasil é uma sala de jantar domingueira, com passarinhos cantando na mata resumida das gaiolas, um sujeito magro compondo uma valsa para flauta e a Maricota lendo o jornal. No jornal anda todo o presente. Obuses de elevadores, cubos de arranha-céus e a sábia preguiça solar. A reza. O Carnaval. A energia íntima. O sabiá. A hospitalidade um pouco sensual, amorosa. A saudade dos pajés e os campos de aviação militar. Pau-Brasil. Toda a história da Penetração e a história comercial da América. Pau-Brasil. O Carnaval. O Sertão e a Favela. Pau-Brasil. Bárbaro e nosso. Oswald de Andrade: in Manifesto da Poesia Pau-Brasil, 1924

HUMOR NO VARAL

Qual a diferença entre Solução e Dissolução ?

Resposta: Colocar UM dos políticos num tanque de ácido
para que dissolva é uma Dissolução.


Colocar TODOS é uma Solução.

28.8.07

PEDRA FRATURADA - Escultura




Pedra Fraturada - Escultura - Trabalho recente Agosto 2007 - Pedra+ Argila+Cimento+Areia+dois pregos, medindo : 28X21,5X18 cm.

Base de madeira, sobre cubo de mármore branco.

VARAL DO DIA

VARAL DO DIA - Enviado pela amiga SULISTA - Trata-se do Presidente do Benfica!

FOTÓGRAFOS AMERICANOS EXPOSTOS NA ITALIA


AN AMERICAN FLASH
Cecilia Passa


Una mostra d’arte incentrata sugli Stati Uniti, uno spaccato tra sogno e analisi sociale, una visione estetica dirompente sulla fotografia e la video arte.
Un flash totalizzante che illumina immagini poliedriche surreali : dai lavori fotografici di Leslie Krims a quelli di Arthur Tress al video di Emiliano Montanari.

Sarà allestita la mostra con foto capillari – già esposte al MOMA di New York e alla Fondazione Cartier di L.Krims e A.Tress e il video di Emiliano Montanari in anteprima europea. Di L.Krims saranno esposte le note opere: "The static electric effect of Minnie Mouse on Mickey Mouse balloons “ del 1968 e “ a Marxist view ; bark art; art bark ( for art park ); Madam curious; A chinese entertainement inving's pens; Something to look at spotting up side down; Hoccis's hersheys; and four women posing " del 1985 (courtesy Galleria PaciArte contemporanea – Brescia).Leslie Krims occupa un ruolo essenziale e singolare nella storia della fotografia americana. Artista spregiudicato, profondamente al di fuori da ogni regola, da più di trenta anni dissacra tutti gli stereotipi della società americana; ridicolizzando il divertimento popolare e coinvolgendo criticamente anche gli aspetti religiosi. I suoi lavori nascono da un umorismo oscuro, sinistro, spietato, che racconta fantasie e realtà sentite a livello individuale, quanto collettivo. Ritratti fotografici tanto reali quanto trasognati dove il forte umorismo corrosivo ridicolizza i miti impostati della società moderna.Dell' artista americano Arthur Tress, figura di risonanza internazionale, saranno esposte le opere principali (courtesy Galleria PaciArte contemporanea – Brescia).Tress fin dagli anni ' 60 porta avanti una ricerca personalissima volta alla demistificazione del dato immaginativo, una sottile e penetrante capacità di visualizzazione ed una spiccata abilità alla ricostruzione scenica, divengono componenti primarie di una fotografia dalle sfumature surreali. In Tress esiste un flusso incessante di sollecitazioni, che viaggiano sul binario della vita e della morte, secondo la costane analisi oggettiva e del suo superamento verso un' arte sentita come riflessione antropologica.Il Video realizzato dal video artista cinematico Emiliano Montanari, che ha recentemente realizzato un esperimento di LIVE MOVIE con David Lynch per il Netmage Festival di Bologna e che ha collaborato con la curatrice Camilla Boemio a “ Aniconics Icon Killers “ a Roma il 9 Maggio alla realizzazione dell’evento stesso, é l' inedito HONKY TONKY KILL BILL della serie ICON KILLERS ( serie iconografica-iconoclastica: Hellywood/Holywood ) girato da Emiliano Montanari tra l' uscita di Kill Bill1 e Kill Bill 2 con Bill David Carradine a casa sua a Tarzana L.A,

An American FlashLeslie Krims – Arthur Tress - Emiliano Montanari opening: 18 Agosto dalle ore 18.00fino al 31 Agosto spazio espositivo museale multimediale San.Francesco Pinacoteca Civica centro storico Civitanova Marche Altaa cura di Camilla Boemiotutti i giorni, compresi i festiviorario: pomeriggio – sera dalle 18.00 alle 23.00ingresso gratuitosegreteria: 0733 891019 fax 0733 891019
Fonte: AQUI

AGENDA NO VARAL

Boletim 59 - Ano 2
Net Processo - 27/8/2007
... destaques ...
Farnese de AndradeAo transitar pelos despojos da modernidade brasileira, Farnese de Andrade reconstruiu o mundo em favor de uma poesia visual. A força de seu trabalho, segundo Fernando Boppré, está justamente no assumir uma "presença ausente" submetida a um rigor formal sem precedentes.

Por uma poética do interstícioKamilla Nunes pensa a arte contemporânea a partir de uma fotografia de Marina Borck, que registra interiores em ruínas sem interferir tecnologicamente no efeito das imagens. O resultado é uma pintura que constrói camadas de saber.

Desenhos do sem fimA mostra "Desenhos do Sem Fim", de Carlos Asp, estimula reflexões e analogias. Ana Lucia Vilela comenta como o artista se detém nos planos, como forja poços, instaura uma compulsão furunculosa e, assim, estabelece desarranjos.

... veja também ...

Oficina de curadoria O papel do curador como gestor e promotor dos destinos da arte e da política artística é tema de uma oficina na Galeria Vermelho, em São Paulo (SP), ministrada pela cubana Maria Magaly Espinosa Delgado. Dias 27 a 30 de agosto.

Bernadete Amorim na UFSCBernadete Amorim apresenta a exposição "Mínimas", na Galeria de Arte da UFSC, em Florianópolis (SC). Na abertura, a artista fala sobre sua trajetória e sua proposta. Dia 28 de agosto.

Palestra "Arte e Democracia"Luiz Sérgio de Oliveira faz a palestra "Arte e democracia: as práticas artísticas do inSite na fronteira entre dois mundos" no Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina, em Florianópolis (SC). Dia 28 de agosto.

... última chance ...

Vehículos del ArteGrupo de artistas e teóricos apresenta o projeto "Vehículos del Arte - Conexiones al Sur", composto por exposição, oficinas e cursos em Mar del Plata, na Argentina. Até 28 de agosto.

62º Salão ParanaenseCertame tradicional promovido pelo Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Curitiba (PR) e único salão brasileiro sem interrupções, desde sua criação, está com inscrições abertas. Até 1o de setembro.

Humboldt RevistaNa mostra "Humboldt Revista", no Atelier Subterrânea, em Porto Alegre (RS), o artista Gerson Reichert apodera-se das revistas Humboldt para fazer verter delas a sua pintura. Até 1o de setembro.

Tony CamargoTony Camargo expõe no Museu de Arte Contemporânea, em Curitiba (PR). A mostra reúne trabalhos que abordam questões relativas à problemática do lugar da imagem no mundo contemporâneo. Texto de Artur Freitas. Até 2 de setembro.

Oestroem e Bortolin Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis (SC), abre espaço para duas mostras de arte contemporânea. Rosana Bortolin apresenta “Aninhados” e Rubens Oestroem expõe “Gravitate”. Até 2 de setembro.

ARTISTA ANÔNIMO

Em Amsterdã um artista anônimo coloca seus brozes pela rua.
Fonte: Blog da Sabedoria que recomendo .

RABISCO NO BLOCO

By James do blog REFLEXÕES.

HUMOR NO VARAL

27.8.07

VARAL URGENTE



27/08/2007 7:54

Mais de 1 milhão contra a CPMF.
O site "Sou Contra a CPMF", criado pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) para protestar contra o chamado "imposto do cheque", superou neste domingo 1 milhão de assinaturas. A CPMF foi criada em 1996 como uma contribuição provisória destinada a assegurar recursos emergenciais para a saúde pública, mas, onze anos depois, passou a ser um imposto permanente e o governo pressiona o Congresso Nacional a prorrogar sua vigência até 2011.
Só falta a sua. Assine e defenda seu dinheiro.

LIBERDADE 7º e última parte

Nesta sétima, e última postagem do Ensaio Fotográfico sobre a LIBERDADE ,


bairro da cidade de São Paulo, mostramos dois lados do mesmo bairro.


Um colorido, lindo, contrastando com :
....outro mau cuidado , sujo e abandonado.
Olhem o estado em que se encontra este busto de bronze.
Mas vamos mudar de assunto e falar das minhas compras na LIBERDADE: cinco modelos diferentes de VARAL de Roupa, próprios para pequenos espaços, como é usado no Japão. Cada um dos cinco modelos se armam e contém seus pregadores, ou molas, para pequenas peças, e uso interno, como banheiros ou áreas de serviço. Ideais para levar em malas de viagem, para se pendurar à noite, nos banheiros, aquelas peças intimas que não se quer mandar lavar fora!

O sexto pacotinho são três pregadores, ou molas muito sofisticados. Usarei para fixar folhas de desenho no meu cavalete.

Os varais já foram postados, em uso, no VARAL DO DIA .

VARAL DO DIA

Varal do Dia - de nossa amiga Sonia Novaes,( Campinas, S. Paulo) do blog CANTOS E ENCANTOS lembrando nossas ilustres visitas, de que concorrem ao MELHOR VARAL DO ANO, que será apurado em DEZEMBRO próximo.. Participem.

MUSEU GUGGENHEIM DE BILBAO

Miguel Toña / EFE
Fuegos sobre titanio. El Museo Guggenheim Bilbao durante la exhibición de fuegos artificiales que una pirotecnia alavesa ha realizado en la Semana Grande de la capital vizcaína.

DUAS PALAVRAS NO VARAL


100 cabeças
Vale tudo menos tirar olhos porque é preciso mantê-los bem abertos. Para o que der e vier, caraças!
Por SILVARES
In Bed (2005) by Australian-born sculptor Ron Mueck

Há momentos em que a fronteira que separa o mundo visível daquilo que o rodeia parece abandonada à nossa sorte. Por vezes acontecem coisas incompreensíveis ou inacreditáveis, coisas tão fantásticas que abalam as nossas crenças mais enraízadas, pondo em causa a certeza de que existe uma realidade comum a partilhar entre todos, regida pelas leis da Física, da Química, da Matemática e de outras ciências que de exactas guardam o nome e, talvez, pouco mais do que isso.Quando a alfândega da tal fronteira fica vazia, nem que seja por um momento apenas, fantasmas, sonhos e outras bizarrias aproveitam para se esgueirar discretamente fazendo-nos visitas de todo inesperadas e que nos levam a estremecer num arrepio de frio que logo se transmuta em calor e incómoda transpiração. O que aconteceu? Nada de especial, se bem que extraordinário. Apenas as fronteiras do mundo foram violadas e o nosso cérebro, habituado a encarar a realidade como sendo algo mensurável e razoavelmente explicável, fica confuso na busca instintiva de uma explicação para algo que, segundo as regras deste lado da fronteira, pura e simplesmente não tem qualquer tipo de explicação.Nestes momentos de angústia em que nem o padre nem o cientista têm respostas que nos satisfaçam e apontem um caminho redentor, entra em cena o poeta que, sem explicar nada, nos coloca perante uma possibilidade nova, uma imagem improvável e perturbadora que, quanto mais não seja, tem o condão de nos sossegar.Há quem diga que a salvação da alma não está na religião nem na ciência mas sim na arte. Como poderemos saber? Há também quem ponha em causa a existência dessa alma. E de Deus. E da ciência.Fico por aqui. O guarda da alfândega regressou ao seu lugar. Acabou a sua hora de almoço. É tempo de fazer a digestão.

ECONOMIA DE ENERGIA NO COMPUTADOR


Para quem quer economizar energia com o seu computador, em modo espera, e com isso contribuir para a redução de emissão de CO2 na atmosfera. em seu computador ( o programa só vale para plataforma Windows), ele fará sua máquina economizar energia e ainda te diz quanto você está economizando. Por enquanto., basta instalar este programa.
Leia e saiba mais AQUI

HUMOR NO VARAL

Pascal Lauener / Reuters
Imagen combianda con Larissa Franca (Brasil), Tamara Larrea (Cuba), Shinako Tanaka (Japón) y Leila Barros (Brasil).

Vamos contar os dedinhos...nos jogos de Volei de Praia.

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )