16.9.14

Pão e vinho

O vinho não era grande coisa, mas o pão feito em casa, perfeito para comer com fondue de queijo. Nunca bebo só. Mas a noite estava fria, e o fondue ia vencer o prazo de validade...

Crônica diária

 Informação demais

A internet esta causando um fenômeno no mínimo novo e curioso. Há informação em demasia. Como assim? Todo mundo, indiscriminadamente tem acesso fácil, superficial e instantâneo a todo tipo de informação. Seja ela política, esportiva, científica, e assim por diante. Quem passa essas informações, são muitas vezes, pessoas sem o devido preparo. Leigos no assunto, ou quando muito curiosos na matéria. Há, claro, uma quantidade enorme de informações sérias e procedentes. Mas quem lê tudo o que circula pela internet, e é uma variedade e quantidade de informações gigantesca, não tem tempo nem capacidade intelectual, maturidade, e experiência, para depreender e tirar conclusões verdadeiras e consequentes. Separar o joio do trigo, e com o trigo fazer um pão. Qualquer bobagem graça com velocidade espantosa. Criam-se boatos que circulam como verdades absolutas, e como toda mentira de tanto ser repetida, toma ares de verdade. No campo político, fica patente que, por falta de conhecimento, as pessoas tiram suas conclusões apressadamente. Elas não tem condições de digerir,  e concluir por si sós. Entram na onda. Petista vota no PT, porque é seu partido. Como torcedor de um time de futebol. Por mais que o jogador estivesse impedido, colocado a mão na bola, ou cometido a maior das faltas, se chutar a gol e marcar, esta valendo. E se o juiz apitar a falta, haverá pressão dos jogadores e da torcida. O erro é sempre do outro. Acontece que futebol não é política, e partido político não é time de futebol. Partidários do PSDB relutam em votar na Marina, num segundo turno, por puro pré conceito. Ter sido petista durante 30 anos não quer dizer muito. Pelo contrário, ela conhece e sabe, como poucos, como funcionam  as coisas por lá. Vai se eleger com a bandeira de mudar a política. De mudar tudo que o PT representa. E para isso, nada melhor do que a prata da casa. Os melhores e maiores combatentes do comunismo, foram comunistas na juventude. E a história esta cheia desses exemplos. Mas é muita informação, para muita gente, que não tem como lidar com ela. São, eu diria, pessoas com informação sem funcionalidade. Como os alfabetizados funcionais. Leem, mas não conseguem entender o que leram.

Dilma

Dilma 2012 e Dilma 2014, e outras 654 caricaturas estão no blog VÍTIMA DA QUINTA

15.9.14

Velha e decantada lua



As seis da tarde uma esplendorosa LUA sobre a lagoa de Ibiraquera. Setembro, 2014

Crônica diária



"O pintassilgo" e Vladimir Nabokov

Como fiquei devendo um comentário final, conclusivo para o meu leitor Fernando Cals, volto ao livro "O Pintassilgo" que, por incrível que possa parecer, acabei de ler. E fui até o final. A duras penas, é verdade. Mas meu médico me receitou fisioterapia para manter (uma vez que na minha idade ganhar é muito difícil) massa muscular. Estou, sem dúvida, com os  bicips mais firmes. Quando ao texto ficou aquela impressão de filminho de TV. Distrai mas não acrescenta nada. No meu caso tomou meu precioso tempo em vão. Com tanta coisa importante para ler, perdendo meu tempo com leitura feminina. Por que feminina? Porque o Cassio Penteado disse que sua mulher estava lendo. A Cris Rolim ia começar a leitura. Milena Galvão a mesma coisa.  Best-sellers, em geral, é leitura para mulher. A Guaracy Mirgalowska me sugeriu Outlander da Diana Gabaldon. Na mesma linha de aventura e mistério. Mas já comecei a ler "Contos Reunidos" do Vladimir Nabokov com 100 páginas a mais do que o tijolaço da Donna Tartt. Em fisioterapia devesse sempre ir aumentando a carga. Não há nenhuma comparação entre Donna e Nabokov, a não ser a nacionalidade dos personagens do "O Pintassilgo" e a do autor de "Lolita", a que já me referi em crônicas passadas. E para concluir minha minha tímida e desanimada resenha do romance de Donna Tartt, endosso as palavras do meu leitor e amigo Jacinto Gomes "Também fui levado pelo prestígio do premio, pela exposição maciça do livro e da capa atraente. Uma desilusão. A obra começa por uma história interessante que gradualmente se vai tornando num exagero de detalhes narrativos que a torna entediante. O romance poderia ser 200 ou 300 páginas, mais curto, e só ganharia com isso. Já o arrumei na prateleira dos livros não lidos, e o eu que queria mesmo, era o meu dinheiro de volta." A única diferença é que li de cabo a rabo. Mania minha. Nunca saí do cinema no meio de um filme, por pior que fosse. Nunca deixei um livro no meio, às vezes por raiva. Fico sempre na esperança de que a "coisa" vai melhorar.

Oprah Winfrey

Oprah Winfrey e outras 643 caricaturas estão no blog VÍTIMA DA QUINTA

Comentários que valem um post

Li Ferreira Nhan deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica díaria":

A campanha do PSDB é só tiro no pé!

Hoje assisti um vídeo (1998) do debate do Mario Covas e Maluf. O Covas está ótimo!
É visível como o PSDB perdeu o rumo na cimunicação com o povo.
O Aécio deveria assistir antes de fazer qualquer discurso, sempre! Aí, quem sabe ele aprenderia um pouquinho.

E claro, tb vou de Serra; de uns tempos pra cá, a mim, só resta o voto útil.

Postado por Li Ferreira Nhan no blog . em domingo, 14 de setembro de 2014 02:13:00 BRT 

***************************************************************************** 

14.9.14

Francis Bacon

Enviado por Guilherme Lunardelli

Crônica díaria

Discurso Político
 
Nunca gostei do Serra. A primeira vez que o vi, ele era Presidente da UNE e eu membro do Conselho da UPES (União Paulista de Estudantes Secundários). Ele estava ao lado do Glauber Rocha (cineasta autor do antológico filme "Deus e o diabo na terra do sol", melhor filme do Cinema Novo produzido no país). O Serra tinha um olhar esbugalhado, circundado por fortes olheiras. Éramos inimigos políticos. Durante a vida de político, tive muita dificuldade em votar nele. Se o fiz algumas vezes, foi para evitar o voto opcional, no PT. No Lula jamais. Vou votar no Serra para Senador, pelos motivos de sempre: barrar a ida do Eduardo Suplicy (PT). A segunda vez que o vi, foi há um mês atrás, na sala de espera, do meu médico, no Hospital Einstein, em São Paulo.
No caso do Aécio, o bom moço, como parlamentar de oposição foi de uma gentileza a toda prova. Agora como candidato a Presidente da República esta errando completamente o alvo. Não representa o NOVO na política porque vem estigmatizado pelo seu partido, antigo polarizador versos PT. Ao invés de fazer sua campanha atacando seu tradicional rival, se perde atirando na Marina Silva. Como não o conheço pessoalmente, mas fui contemporâneo no colégio Dante Alighieri do seu vice Aloísio Nunes, a ele me dirijo: salvo um novo e espetacular acidente de percurso (que a rigor pode acontecer até o penúltimo segundo de uma campanha) a sorte da candidatura da chapa de vocês esta selada. Não passarão do primeiro turno. Logo o apoio claro e explicito à candidata Marina Silva é fundamental para derrotar o PT. Não devemos mirar na vitória da candidata do PSB, mas na derrota do Lulismo, da Dilma e do PT. O Brasil esta muito acima de qualquer disputa político partidária. Às vezes é preciso ir para o sacrifício pessoal para salvar a pátria.

Marina Silva

Marina Silva e outras 645 caricaturas estão no blog Vítima da Quinta

13.9.14

Willian Mortensen, fotógrafo


Willian Mortensen, fotógrafo

Crônica diária

Comissão da verdade

O assunto é muito espinhoso e delicado. A tal da Comissão da Verdade esconde uma clara intenção. Não há nisso nenhum trocadilho. Vamos aos fatos. Houve em 1964 uma tentativa de comunizar o Brasil. As esquerdas queriam tomar o poder. Em todo mundo, quando eles  chegaram ao poder, prenderam, torturaram e mataram seus opositores. Na época o povo saiu às ruas e exigiu que os militares interviessem, e foi feita a Revolução de 64. A esquerda, até hoje, chama o movimento de Golpe de 64. Os militares tomaram o poder e usaram as mesmas armas contra os que resistiram aos governos militares. Prisões, torturas e mortes. Como em todas as revoluções e guerras. Não há guerra sem mortes. Esse risco, todos que participam de revoluções ou guerras, sabem que correm. Os militares, para entregar o poder aos civis, exigiram que o congresso elaborasse uma lei de anistia. Os militares  cumpriram sua parte. Agora os parentes e familiares das vítimas da revolução querem processar os torturadores da época. Isso implica em romper com a anistia. Essa comissão é revanchista e inócua. O Brasil já superou e cicatrizou suas feridas. Teve no poder supremo da Presidência da República  uma guerrilheira durante quatro anos. Espero que não continue por mais quatro. Passados quarenta anos, onde todo mundo sabe que houve exageros, até crimes, durante o regime militar, querer revolver os cadáveres não ajuda o presente, muito menos o futuro. A anistia foi exigida e promulgada exatamente porque todo mundo sabia que tinha culpa no cartório. Toda revolução tem. Todo militante político, intelectual e jornalista sabe dos riscos que corre numa guerra. Na época, a democracia estava em guerra contra o comunismo. Lamento muito que os familiares dos desaparecidos tenham perdido entes queridos. Mas estávamos numa guerra. Essa é a verdade. E não precisa nenhuma comissão para constatar isso. Basta memória.

Comentários que valem um post



Jorge Pinheiro deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

Uma das grandes vantagens do mundo virtual é só termos de nos aturar vezenquando. Excelente texto. Abraço amigo.

Postado por Jorge Pinheiro no blog . em quinta-feira, 11 de setembro de 2014 20:39:00 BRT 
******************************************************************************* 
    Ricardo Ramos Filho Bonito texto, Eduardo. Abração.
*********************************************************** 
  JG deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

Acertou na mouche. Uma crónica muito bem conseguida. Adorei ler.

Postado por JG no blog . em quinta-feira, 11 de setembro de 2014 21:58:00 BRT 
**************************************************************************** 
  Li Ferreira Nhan deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

A culpa é toda sua Edu; teu varal mostrou ser um céu de raras estrelas e vc, catalizador, o astro rei.
:)
Também adorei essa crônica!

Postado por Li Ferreira Nhan no blog . em quinta-feira, 11 de setembro de 2014 23:11:00 BRT 
*********************************************************************************** 

Eduardo Augusto Bento Vidal

Ele e outros 641 caricaturados estão no blog Vítima da Quinta (vtmadaquinta.blohgspot.com.br)

12.9.14

Homem e cavalo

WEB COLUMN

Crônica diária

Por que estou lendo um best best-sellers? Porque não resisti a curiosidade de saber porque ganhou o Prêmio Pulitzer. A autora Donna Tartt de quem nunca havia lido nada, nasceu em 1963, no estado do Mississipi. Antes de terminar a faculdade tornou-se fenômeno de vendas com um romance publicado em mais de vinte países: " A história secreta"."O amigo de infância", livro seguinte venceu  o WH Swith Literary Award. E com este "O Pintassilgo" ganhou o Pulitzer de literatura. Em 2014 a revista Time elege-a uma das cem pessoas mais influentes do mundo. Como eu não iria querer conhece-la através de seu ultimo romance?  São 721 páginas. Não gostou muito de livros grossos e pesados. Estou ainda no primeiro terço da leitura. Uma coisa já descobri sobre Donna. O que poderia ter escrito em vinte páginas gastou dez vezes mais. As cenas, ambientes e personagens são minuciosamente descritos. Não sei se estou gostando de tantos detalhes. Parece novela das oito, quando o autor vai esticando para o anunciante gastar mais, e por mais tempo. A história é bem contada. Mas só. Falta criatividade literária. É muito linear e previsível. Corretinho. E ganhou o Prêmio e vende como água.  Se conseguir enfrentar os dois terços restantes, volto ao assunto. Mas não estou certo de que consiga.

Comentários que valem um post


Selena Sartorelo mencionou você em um comentário.
Selena escreveu: "Com todo o respeito Eduardo. "Puta que o pariu, que texto!" Bom dia entre os fieis, mas constantes nem tanto rs. Beijos."

Abilio Diniz

Abilio Diniz e outras 643 caricaturas podem ser vistas no meu Blog VÍTIMA DA QUINTA

11.9.14

Homem correndo

WEB COLUMN

Crônica diária

Amizades virtuais

Não se iludam, a maioria não passa de nuvem. Sou um experimentado blogueiro. Em Novembro completo oito anos de blogagem, sendo que o Varal de Ideias tem essa idade com postagens diárias. Isso mesmo, dois mil novecentos e vinte dias sem falhar um só dia. Talvez nenhum outro blog, individual, tenha alcançado essa marca. Foram 15 905 postagens, com mais de 783 000 visitas, 70 750 comentários, com 757 seguidores. São números substanciosos e consistentes que me habilitam falar sobre amigos virtuais com alguma autoridade. A comparação entre amigos virtuais, e as nuvens, vem do fato de que ao se olhar para o céu, durante o dia, podemos encontrar nuvens de diversas formas. Elas alimentam nossa imaginação e conseguimos até distinguir animais, caras, e etc... em suas composições. Minutos depois essas mesmas formas já se modificaram, e não raro, desaparecem como num passe de mágica. O céu fica azul, como se nunca tivesse sido manchado de branco. A virtualidade dos amigos que encontramos na internet são assim. Parecem existir mas, da noite para o dia, desaparecem sem deixar traço. Você nunca tem certeza absoluta da idade, sexo, ou gênero desses amigos. Sou do tempo em que a maioria não mostrava o rosto. A intimidade não era exposta como nos dias atuais. Hoje até há um certo exagero. Mas os ditos amigos virtuais, reagiam como se de carne e osso fossem. Tinham inveja, educação, amor, sensibilidade, grosseria, falsidade, gentileza, hipocrisia, interesse, admiração, respeito, como qualquer amigo de verdade. E como nuvens que aparecem e somem no céu, eles apareciam e sumiam sem deixar um link ou qualquer outra forma de identificação. Mas existe outro tipo de amigo virtual: astros e estrelas. Visíveis a olho nu, durante as noites, eles estão sempre no mesmo lugar. Podemos contar que procurando, vamos encontra-los. Alguns poucos se tornam amigos reais. Fiz meia dúzia desses, durante esses oito anos de blogosfera. Alguns se tornaram íntimos, fiéis, constantes. Outros nem tanto. Mas a vida real também é assim. Cheia de nuvens e estrelas.

Edson Lobão

Edson Lobão

Comentários que valem um post

Mário Mendes Ficou muito legal !!!
 *************************************************

10.9.14

Desenho animado

Internet

Crônica diária

Jabuticaba

Casualmente esta semana ouvi duas vezes a palavra "jabuticaba" ser usada para se referir a uma coisa exótica, que só existe no Brasil. A primeira tratando de economia, e a segunda falando do ensino. Devemos mais uma vez ao PT e sua fobia aos países desenvolvidos, num claro sinal do complexo de inferioridade e recalque social. O que vem de Cuba ou da Venezuela, dois bons exemplos do atraso e da pobreza institucionalizada, é considerado bem vindo. De qualquer outra parte do mundo não nos serve. Aí, "inventamos fórmulas tupiniquins" de resolver problemas, que no primeiro mundo já foram resolvidas, há cinquenta anos. Criamos "jabuticabas" que podem ser muito originais, mas de aplicação restrita. Vamos nos alinhando aos mais atrasados países do mundo. Deixamos de importar da Europa e dos Estados Unidos, para liderar exportações para países africanos, ou asiáticos mais atrasados do que nós. A falta de uma visão estratégica global, nos causará mais mal a longo prazo, do que os grandes prejuízos já contabilizados, nesta década de desgoverno petista.

Mário Mendes

Mário Mendes, e outras 641 caricaturados estão no blog Vítima da Quinta

9.9.14

File com cuscuz

Filé com cuscuz e palmito
Comidinhas da PIACABA. Veja mais no blog BLOGOSTO

Crônica diária

Costumes modernos

Liberação dos costumes e criminalização da linguagem. Num mundo onde os costumes estão cada dia mais liberais, as leis contra "abusos" é cada dia mais severa. Antigamente uma senhora ralhava com um moleque dizendo: "vá lavar essa boca, seu negrinho língua de trapo". Expressões ingênuas como essa são encontradas em Machado de Assis, e outros escritores, que retratavam sua época. Hoje uma expressão como essa é considerada politicamente incorreta, e passível de pena. Não se pode agredir verbalmente um garoto chamando-o de "moleque negrinho". Crime racial, e contra a criança e adolescência. O mesmo acontece quando alguém é chamado  de viado, filho da mãe, ou da puta, num caso extremo. Há movimentos contra homofobia, e a favor de casamentos gay, que protegem e criminalizam quem os hostiliza. Chamar o juiz de futebol de ladrão ou viado e filho da puta era absolutamente comum e corriqueiro nos campos de futebol, no Brasil inteiro. Hoje chamar um jogador de macaco da cadeia. Curiosamente, ofender a presidente da república, mandando-a "tomar no cu", literalmente, num coro de mais de trinta mil pessoas, numa arena esportiva, não é crime, é só brincadeira. Demonstra, apenas, insatisfação popular. Liberou-se os costumes e se exagerou no politicamente incorreto. Há uma dose de hipocrisia nisso tudo.

Cataco Linhares

Amigo e leitor Cataco Linhares e outras 641 caricaturas podem ser vistas no blog Vítima da Quinta

Comentários que valem um post

Papa Francisco
Celia Conrado gostei muito!
*****************************************************************

8.9.14

Camarão, arroz e purê

Comidinhas da PIACABA. Veja mais no blog BLOGOSTO. No fundo cesta com pão feito em casa.

Crônica diária

Dia desses a amiga Clotilde Roviralta perguntou em quem eu ia votar. Depois de fazer algumas considerações conclui que todos nós devemos votar no Aécio, mesmo sabendo que não se elegerá. E mais, o voto nos candidatos do PSDB e do DEM são fundamentais para dar força às legendas que,  seguramente, irão dar sustentação e governabilidade para a gestão da Marina. Essa é a primeira e mais importante razão para que no primeiro turno, o Aécio tenha uma grande votação. Grande, não importa que não seja o necessário para leva-lo a um segundo turno. Isso, diante das atuais circunstâncias, parece impossível. Mas legitima-lo, para que com seu apoio à Marina, no segundo turno, e principalmente no governo, possa viabilizar sua gestão. O Brasil, hoje terra arrasada pela gestão desastrosa do PT, precisará, do seu melhor, para retomar os rumos do crescimento. Os dois primeiros anos do governo da Marina, ou de quem for o presidente, serão duros, apertados, e custosos. As contas a serem pagas para restaurar as empresas delapidadas pela Dilma, exigirão mais uma vez sacrifícios. Não podemos esperar milagre de quem quer que venha vencer essas eleições. A simples derrota do atraso que significa o PT, já se configura como uma grande vitória. O Brasil voltará a ter esperança, otimismo, desenvolvimento, sem inflação, e com investimento em educação, saúde e transporte, exigências prioritárias da moçada de junho de 2013. Vamos fazer nossa parte, mais uma vez acreditando no país, e votando no Aécio para que a Marina possa fazer um bom governo.

Cesar Giobbi

Cesar Giobbi e outras 645 Vitimas da Quinta podem ser conferidas no meu Blog (vtmadaquinta.blogspot.com.br)

Comentários que valem um post

Selena Sartorelo Óia Eduardo, sabe que num tem muito a ver o que eu vou falar prá você, mas num sei porquê vou insistir e escrever...Quando criei a página do Varal aqui no facebook, um recurso que acho muito interessante inclusive, a vontade era mesmo fazer uma extensão do varal, e além de quem já conhecia aquela tertulia constante, outro passariam a conhecer e participar com algo mais prá pensar... mas acabei desistindo pois essa é uma marca muito sua e mesmo que permitisse não me achava capaz de homenagear com semelhante capacidade....enfim...sempre achei o seu varal..uma revista, onde conhecemos as celebridades, os em comuns e os artistas em muitos que deixaram de ser estranhos.....um lugar que inspira e informa o que poucos sabem rsrs tuas postagens lá não se restrigem ao externo e isso é o que chamo de conteúdo na informação rsrs...as possibilidades, as linhas expressas, os olhares da alma pelos olhos do grifo..o Egito..rsrs e por aí vai..a lista é muito grande para citar inteira, mas sem mais digo, lembro de muitos rsrs ...tudo isso misturado com muitos e tão diversos outros espaços e que nos dão incentivo para estar aqui..vivemos a procura do seguro e esse é normalmente o mais insano de se querer... queria e vejo isso naquele resumo inteligente e versátil que é o Varal...Acho mesmo, é que todo artista que pensa a vida e a gente com tamanha visão ,deveria ser político. Quanto ao varal daqui, estou muito feliz, pois ele devagarinho vai vivendo e aos poucos também se fazendo, estamos lá..rsrs Beijos Edu..e nem vou parar para explicar aquilo que sabe conquistar, amigos que são sinceros...Brincando com as rimas e as palavras para dar risada...falando o que senti pensando concomitantemente, ás vezes com chatice, noutras gentilmente ...Álias sou uma felizarda pois ganhei não só uma, mas sim duas caricaturas muito bem desenhadas. Obrigada!! Beijos..Paula, confesso..."Ele às vezes é muito chato, mas deve ser divertido a beça conviver com esse senhor rsrs..pensando bem..naquele ditado que diz..atrás de um homem tem sempre..." tem mesmo rsrs. Beijos casal...misturei tudo pq sei que leem os pensamentos rs.
********************************

Armando Camargo Penteado vc e bom nas duas areas!!!! aqora aquele que não gosta da homenagem problema dele...
*********************************************************

Impressionante!
 Claudino Nobrega Oi Eduardo, vc pegou os traços de meu pai também. Esta excelente! Sinto-me honrado por participar de ilustre galeria. Obrigado e um abracao.
*************************************************************************** 
Jacinto Gomes Como não conheço a grande maioria dos caricaturados, não me posso pronunciar sobre as suas semelhanças ou afinidades. Gostei especialmente do retrato (não lhe chamo caricatura) de Edith Piaf. A ajuizar por essa, todas as outras devem ser excelentes, Quanto às suas crónicas, nem falo. Sou admirador fiel, como sabe.
 *************************************************************

Claudino Nóbrega

Claudino Nóbrega, amigo e leitor é um dos 643 caricaturados no blog Vítima da Quinta (vtmadaquinta.blogspot.com.br)

7.9.14

Auto caricaturas



Todas de 2011

Crônica diária

 Bom sinal

Resolvi dia desses fazer uma experiência. Como tenho um blog com mais de 643 caricaturas, passei a publicar, todo dia, uma delas, junto com meus textos. O objetivo era saber se meus leitores estavam só interessados  nas leviandades, que grassam no Facebook, ou eram mais exigentes do que a maioria dos frequentadores dessa rede social. O resultado foi muito animador. Muito pouca gente curtiu a ideia. Isso me fez muito feliz. Sobre essa arte, que é a caricatura, maneira bem humorada de ver as pessoas, não agrada todo mundo. Curiosamente tenho uma experiência hilária. A maioria dos caricaturistas  profissionais não acham a menor graça de ser caricaturados. Curioso, não é? Alguns até se ofenderam quando tentei homenageá-los. Vai entender. Eu adoro.Tenho coleção de caricaturas minhas, algumas pagas (e são as piores), outras graciosamente feitas por meus colegas (amadores e profissionais). Mas o que importa aqui, é que meus textos estão agradando mais que as caricaturas. Isso já é um ótimo sinal.

Comentários que valem um post

Blogger Eduardo P.L.escreveu no Expresso da Linha ...
Jorge, sei que o tema colocado assim provocativamente é intencional. Morar num apartamento com vista ou sem ela tem muitas vantagens, além da proximidade do comercio, bares e restaurantes. As cidades ficaram grandes e perigosas, e as conversas casuais e amizades por instantes são cada dia mais rara. Em SP, por exemplo, ninguém conversa com estranhos. Agora morar no mato, sendo "canibalizado pela vegetália" tem seu charme. É preciso ter perfil e vida interior para conviver com o silêncio e bucolismo rural. Para ler e escrever o campo é muito melhor. As cidades tem ruídos e apelos que me tiram a concentração. Por sorte posso dispor dos dois tipos de moradia, e acredito que esse é o ideal.Como no seu caso. Somos privilegiados. Boa crônica. A expressão "canibalizado pela vegetália" é antológica.
******************************************************

 Eduardo Penteado Lunardelli Américo Picanço, muito louvável seu apelo. Penso como você. Votarei no tucano porque não uso meu voto como aposta de loteria: para ganhar. E sabemos que as chances de um "novo milagre" são pequenas. A Marina só não vencerá no segundo turno se acontecer um fato novo. E exatamente por essa razão o Aécio deveria poupar ataques à candidata que terá de apoiar na segunda rodada. Mas concordo que uma votação expressiva nos tucanos (Governadores, deputados e senadores) é importante para dar sustentabilidade e governabilidade para a Marina eleita. O PT vai ser um inferno na oposição. Pode escrever.
******************************************************** 
 Eduardo Penteado Lunardelli Como podem constatar pelos onze comentários FEMININOS só da Selena Sartorelo não foi plenamente favorável às crônicas ou peças de teatro da Martha Medeiros. Isso prova a ampla aceitação por parte do público feminino. Não escreve definitivamente para os homens. Isso a meu ver, é uma grave limitação de sua literatura. O Luiz Fernando Veríssimo por ela citado, e tantos outros bons cronistas escrevem sem distinção de gênero.
*****************************************************

6.9.14

O pão mais fácil do mundo

 A massa do pão em descanso de uma hora, depois de ter sido misturado e fermentado por 12 a 16 horas. Ingredientes: 400 gr de farinha de trigo, 10g de sal, 0,5 gr de fermento e 400gr de água. SÓ.
 Aquecer a panela por vinte minutos e depois colocar o pão no forno por 30 minutos com a panela tapada, e mais 30 minutos sem a tampa. PRONTO.
 O páo mais fácil do mundo
Detalhe da casca dura, crocante e interior de miolo arejado. Uma delicia.

Veja o vídeo abaixo, e bom apetite. Agradeço a Katherine Nidia Strand  por me ter enviado.
http://youtu.be/I3Z9o6Usiy4

Crônica diária

Martha Medeiros

Nunca tinha visto, nem lido nada dessa senhora de cinquenta e três anos. Bonita senhora. Foi no Roda Viva da TV Cultura. É uma escritora e cronista famosa. Frasista. Muito simples e de uma espontânea modéstia. Ou não seria tão espontânea assim? Ficou a entrevista toda, posando de incomodada, por ser tratada como escritora famosa. Vende muito. Caiu no gosto das leitoras brasileiras. Gaúcha, mas de sotaque leve. Se comunica bem. Fez questão de não posar de guru, e negou ter uma receita para o sucesso. Tanto pessoal como literário. Ao ser questionada sobre o que é uma crônica, riu e pediu ajuda aos jornalistas entrevistadores.Simpática.  Acabou por dizer que seus textos não eram crônicas, e ficavam entre elas, e uma coluna de jornal. Forçada a tomar uma postura de escritora com preocupações sociais, desconversou. Mesma atitude com relação a política. Frustrou o jornalista vermelho, que ao interroga-la fazia um ligeiro ar de desprezo. A esquerda não se emenda. Disse ser apenas uma entre milhares de cronistas brasileiros. O maior deles, segundo ela, é seu conterrâneo  Luiz Fernando Veríssimo. 

Comentários que valem um post

  • Jorge Pinheiro Escrever é preciso. Ler pode ser cansativo.

  • Aloísio De Almeida Prado Meu querido escritor de "dez linhas" diárias: há mais de vinte anos li "Cartas a um Jovem Poeta" do escritor alemão Rilke, livro que sumiu de minha estante. Trata-se, se minha memória não falha, de um livro que aborda a arte e a necessidade de escrever.

  • Conceição Duarte Sem dúvida, Eduardo! Comunho com você a "exigência" para ler. Guardadas as devidas proporções entre nós, você muito mais culto do que eu, mas verdade é de que me interesso mesmo é pelo bendito dia a dia, por sentimentos e observaçoes diretas do cotidiano e isso temos na sua escrita diária. Incrível também oq acontece por aqui no mecanismo do face: todas as manhãs ao abrir meu telefone, a primeira escrita q vem na tela é a sua. Não tenho a mínima idéa do prq isto acontece, mas adoro! Então ainda te leio na cama rs (calma Paulinha) sem maiores intimidades com o seu marido)
    e comento algo ou não. E assim vamos nós!

  • Ana M Fc Ap SUAS DEZ OU VINTE LINHAS SÃO MEU VÍCIO MATINAL, E COMO A CONCEIÇÃO DUARTE, SUA CRÔNICA É A PRIMEIRA ESCRITA QUE ME APARECE NO FACE AO ABRIR O MEU CEL, LEIO DE IMEDIATO. SER CULTO COMO VOCÊ , QUE LÊ MUITO E ESCREVE SÓ O QUE QUER , E BEM MELHOR FO QUE SER INTELECTUAL , NO MEU CONCEITO

  • Guaracy Mirgalowska Adoro ler o que voce escreve.Sou uma devoradora de livros, passo o dia lendo.Tenho um Kobo e e facil comprar livros de minha casa.Mas de manha leio voce

  • Zazá Do Val Sou muito preguiçosa para ler, só leio coisas que gosto muito, deixo muitos livros pela metade. Mas você de manhã é um vício, é a primeira coisa que faço e pelo visto não sou a única . Bj

  • Ricardo Blauth tu escreves, nós lemos, todos se divertem,,,,,,em frente...enfrente

  • Jose Edgard Cunha Bueno BEM ANTES DE PINTAR EXISTIA ESSE DOM ...ÉPOCA DO PIRILAMPO...E LÁ JÁ FAZIA DAS SUAS ...rsrsrsrsr .

     Jacinto Gomes Ler é, para mim, uma necessidade biológica. Ler deve ser segundo as inclinações de cada um e para isso é necessário algum critério na escolha do que ler.. Caso contrário, ler textos que não nos agradam pode ser penoso. Como não tenho grande inclinação para escrever, leio para aguçar o meu engenho e aumentar o meu conhecimento do mundo que me rodeia.

     Fernando Cals Na maioria das vezes, leio e não comento...ler, leio sempre...na maioria das vezes com agrado e prazer...abração Eduardo Penteado Lunardelli

     Cassio Penteado Os autores gostam de elogios, como de resto todos os habitantes desse mundo, mas vc, primo Eduardo Penteado Lunardelli, tem o inato dom de causar, como dizem os jovens, ou seja colher os louros de sua escrita diária. .. rssss

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )