29.11.14

Saladinha da PIACABA

Esta e outras muitas estão no blog BLOGOSTO
Alface e rúcula da nossa horta, com quinoa tomate, cenoura picadinhas

Comentários que valem um post

Ery Roberto Corrêa mencionou você em um comentário.Ery escreveu: "Tertúlia Virtual, lembra? Quanta coisa boa surgiu com aquela brincadeira mensal. E quantos novos amigos a gente fez! Lembro disto até hoje, como foi bacana, como guardei alguns novos amigos até hoje, transferidos que fomos para o Facebook. Você tem razão, uma brincadeira que nos incitava o compromisso de criar, de escrever melhor, de revisar, de ilustrar, de passar uma mensagem correta porque era sabido que muitos iriam ler. Tenho saudades também, Eduardo, éramos felizes e não sabíamos. Mas ao menos hoje sentimos saudades de algo que, agora sabemos, nos deu felicidade."
************************************************ 


 Aloísio De Almeida Prado Dudu, tivesse você vivido na Itália renascentista, seria lembrado hoje como grande pintor. E, pena, teria morrido cedo, intoxicado. Mas o importante é que vive nos dias atuais, e tornou-se escritor. Dos bons.
***************************************************************** 

Regina Rocha mencionou você em um comentário.
Regina escreveu: "Eduardo Penteado Lunardelli.Gosto muito deste quadro da D.Eloisa,mas acho que você tem um outro dela com apenas meia face.Este me impressionou mais.Parabéns beijos"

*****************************************************************
 Jacinto Gomes Também eu morro de saudades do tempo da blogosfera bem viva. Eu fazia o meu blogue com uma alegria que o que agora mantenho não me dá. É um blogue muito técnico e impessoal. São raros os comentários, que nos nossos blogues de antigamente nos incitavam a continuar. Os blogues que fiz trouxeram-me amigos que ainda hoje são amigos, alguns deles que conheci pessoalmente e que ainda hoje me trazem muitas alegrias. É o que acontece connosco, Eduardo Penteado Lunardelli. E só por isso acho que valeu a pena.
*******************************************************************

Crônica diária

O melhor seria plantar batata

Venho tentando estabelecer algumas comparações e parâmetros entre a luta e trabalho de alguns artistas que revolucionaram as artes plásticas como Matisse, Van Gohg e Picasso, para ficar só nesses três, e o trabalho e luta de outros intelectuais que inovaram no campo da poesia e literatura. A primeira vista não há pontos de convergência. A miséria pela qual passaram os pintores não tem paralelo com a dos escritores. Estes ganhavam a vida como empregados, jornalistas, funcionários burocratas. Os artistas sempre se dedicavam exclusivamente ao ofício. O sofrimento e a persistência parecem ser os ingredientes motivadores da criação. A incompreensão generalizada também é o grande obstáculo a ser superado. Lembro aqui a passagem da visita do pai do Henri Matisse, que ao conhecer sua nova casa atelier, nos arredores de Paris, deparou com um lindo canteiro de flores no jardim da entrada, e sugeriu ao filho que plantasse batatas, cerealista que era. Esse tipo de incompreensão é mais dolorido do que os insultos e impropérios que esses artistas ouviram no início da carreira.

28.11.14

Aaron Nagel




Aaron Nagel

Crônica diária

Felizes anos da blogosfera

Não faz tanto tempo assim. Foi há cinco ou seis anos. Brincávamos na blogosfera como crianças. Tínhamos tempo, alegria, disposição que não temos mais. Inventávamos jogos, gincanas, tertúlias, festas, debates, concursos e todos participávamos sem cobranças, sem compromisso, sem outros interesses a não ser brincar e nos divertir. Às vezes aconteciam brigas, desentendimentos próprios das desavenças infantis. Éramos felizes e não sabíamos.

Nelson Jobim

Nelson Jobim

Comentários que valem um post



Silvares deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

A arte em geral e a pintura, em particular, enviam-nos para lugares que estão mais dentro das nossas cabeças do que fora delas. Talvez por isso uma imagem que me fascina diga pouco à pessoa que está ao meu lado e vice-versa. Quanto a retratos a coisa pia mais fino mas não andará muito longe. Quantas vezes você não disse: "aquela pessoa parece mesmo aquela outra" e a pessoa ao seu lado respondeu: "de forma nenhuma!" Se é assim com gente viva, de carne e osso, como não seria com gente pintada, gente de tinta e tela?


Postado por Silvares no blog . em quinta-feira, 27 de novembro de 2014 10:03:00 BRST 

*********************************************************************************

27.11.14

IMPRESSIONANTE

roneck




Caro Eduardo,
Olha só o que encontrei entre as fotos do meu iphone: nós dois num ônibus de
turismo em Nova York.
Explico: eu e Patrícia estavámos em Nova York em maio último e demos um giro
pela cidade.
Quando vejo o guia de turismo, quase tive "uma eclâmpsia" (coisa que dá em
mulheres grávidas e, às vezes, em turistas desavisados): era idêntico a
você, com chapéu e tudo. Não resisti e pedi pra "registrarmos o encontro
nova-iorquino".
Veja a foto e me diga se você realmente não estava lá.
Grande e saudosos abraço, meu amigo,
Ronaldo Werneck

Ronaldo, FANTÁSTICO. Até eu estou em dúvidas. Será que eu estava lá? A Paulinha esta aqui esbravejando que eu fui para NY e não a avisei. Obrigado pela lembrança. Forte abraço.

Georgy Kurasov

Georgy Kurasov

Crônica diária

Videntes e coisas do além

Não vou citar o nome do meu mais assíduo e discreto leitor (H.B.L) a pedido dele. Sua timidez e modéstia não o permitem. Mas foi ele quem me enviou ontem este texto: "Sugestões para crônica(s) futuras: as previsões malucas que não acontecem. O avião não caiu na Paulista; Dilma ganhou a eleição; Lula não moreu antes do fim de 2014 (essa é para o ano que vem)." Acreditem se quiserem, mas ontem dia 26 de Novembro, quarta feira, um "famoso" vidente, daqueles que vão a cartório registrar suas previsões, havia previsto um acidente aéreo, com a hora e o dia marcada do voo, saindo de Congonhas, e caindo na Avenida Paulista. Essa foi a ultima das suas profecias. Circulou na internet e foi notícia nas principais redes de TV. Eu estava em Santa Catarina com passagem comprada uma semana antes da previsão.  E ontem, dia fatídico, as onze e dez minutos estava a bordo do avião da Avianca, com a comissária anunciando que o embarque esta encerrado, quando o comandante, com autoridade de comandante e voz de locutor de rádio, nos informou::" Aqui fala o comandante: estamos prontos para iniciar nosso voo mas o aeroporto de São Paulo suspendeu todas as partidas para aquele aeroporto. Não sabemos as causas, e vamos aguardar novas instruções. Já entrei em contato com nossa companhia para nos informar." Claro que a estória do vidente passou pela cabeça de todo mundo. Foram dez minutos de muita ansiedade. Finalmente a voz grave do comandante nos informou que tínhamos sido liberados para decolar. A viagem levou, além do atraso inicial, mais dez minutos de espera sobre a cidade de Santos, por conta do congestionamento no aeroporto de Guarulhos. Ao todo sessenta e cinco minutos de voo. Chegamos são e salvos, e nada havia acontecido na Paulista ou em nenhuma outra avenida da cidade. O que o vidente não previu foi a demora para liberarem as bagagens. Um voo de sessenta minutos e uma espera de cinquenta para as malas surgirem na esteira do aeroporto reformado. E tem quem acredite em videntes. Agora só resta esperar pelo ultimo dia do ano, e conferir se o Lula morre, ou continua assombrando os vivos deste país.

Comentários que valem um post

João Menéres através de blogger.bounces.google.com 

17:55 (Há 9 minutos)


para mim
João Menéres deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Crônica diária":

Eu sempre fui de opinião que o retrato da Senhora sua Mãe era ÓPTIMO !

Espero chegar à idade da caricatura que o Eduardo fez de mim e dizer : Olha que perfeição !

LOL.

Um abraço.

Postado por João Menéres no blog . em quarta-feira, 26 de novembro de 2014 17:55:00 BRST 
**********************************************************************************

Lucian Freud

Lucian Freud

Marcelo Souza Henrique

Marcelo Souza Henrique e outras 686 caricaturas estão no blog Vítima da Quinta

26.11.14

Grafite

Lorena, SP, 2014

Crônica diária



 
Sem querer me comparar


Fica pretensioso e arrogante contar esta estória comparando-a a duas outras famosas. Mas como é verdadeira e não sou mais um  aspirante a pintor, vou conta-la. Quando desenhava e pintava, e o fiz por cinquenta anos, até contrair Mielodisplasia (disfunção da medula) causada pelo uso continuado de tinta a óleo e terebintina para limpeza dos pinceis, a mesma doença que matou Portinari, fiz um retrato da minha mãe. Nem ela nem ninguém da família, os únicos que tinham acesso à pintura, acharam a menor graça. Uns vinte anos depois, em visita a minha casa meu pai  viu a pintura e disse que o retrato estava muito bom. Acabo de ler na página 139 da biografia de Matisse, escrita por Hilary Spurling, que Picasso após pintar o famoso e emblemático Retrato de Gertrude Stein em 1906, comentou diante dos protestos de que o modelo pouco se parecia com a imagem: "Ela ainda vai chegar lá". O mesmo se deu com o retrato que Matisse fez de sua mulher em 1905, "Mulher com chapéu", continua nos contando Hilary, que os amigos de Amélie não só reconheceram a semelhança como também insistiram que, ao ficar mais velha, mais extraordinária seria a parecença. Modestamente foi o que aconteceu com o retrato da minha mãe.

Comentários qiue valem um post

 Luiz Antonio Calil

Luiz escreveu: "Amigos mais que queridos ,com tanta energia boa que recebi de vocês comunico a todos que estou quase novo e bem animado.Muita vontade de preparar aquele whikão em copo aquário cheinho de gelo ,comer aquele churrasco feito pelo Cataco Linhares com muita cerveja gelada e uma cachacinha de Engenho da família ,a famosa Trinca ,ah!! dançar com a Renata De Alcantara Machado e toda turma no Jóquei ao som do Dj Caito Caio Alcantara Machado Jr Jr viajar de moto com toda turma de motociclista ,ir pra praia da Barra encontrar minha família,ir pra Trancoso encontrar o amigo Ian Hill,quero ver todos vocês e poder abraça-los um a um.Obrigado .muito obrigado.A todas minhas primas queridas Olivia Pires de Camargo,Mariza Calil,Clysia Maria Garcia Cid,Marcia Reoch,que se preocuparam ser saber de nada aviso que estou bem ,muito obrigado,quero ver todas vocês.Tô pensando que no próximo ano vou tirar para visitar amigos.José Roberto Chambel vai preparando mesa no teu escritório da Vilaboin e leva todo mundo,depois eu levo vocês na cervejaria Cervejaria Munique do amigo Arno van Enck e no dia seguinte todo mundo no Bar Higienópolis de outro irmão ,o Teodoro Eggers Neto.Acho que de Floripa após as festas dê uma esticada até Imbituba viu Eduardo Penteado Lunardelli assim você me dá o endereço do mano Paulo meu amigo a uns 50 anos.Osvandinho.Osvaldo Luiz Sangiorgi teu mimo levo após dia 15 no regresso ã São Paulo assim já estarei totalmente recuperado e poderei desfrutar com você.Eduardo Kyrillos meu véio já que se ofereceu caso precisasse de tua ajuda,pegue um avião e venha passe uns dias aqui ,te levo a Bonito,Pedro Juan ,numa festa na Toca do Toca Do Jacaré de outro irmão,esse Jacaré.
***********************************************************

   Oi Eduardo, somente agora soube que quem faz as caricaturas é você!! Realmente não leio blogs e mal entro no Facebook, estou meio fora dessas coisas…
   Espero que não tenha se ofendido com meu email anterior. Na verdade,  você é um ótimo caricaturista, só agora verifiquei  algumas das suas  ‘’vítimas”.
   Peço-lhe desculpas, e espero que voltemos a nos encontrar em breve.

   beijo
   Pri



**********************************

Adelqui José Rey

Adelqui José Rey e outras 685 caricaturas estão no blog Vítima da Quinta

25.11.14

Terra do Marlboro

Novo lugar onde as mulheres se encontram

Crônica diária

Inapiração

Muito já se escreveu sobre se existe ou não a tal da inspiração. Claro que existe, caso contrário não existiria a palavra que a nomeia, e a consequente discussão que a permeia. Há os que defendem a tese de que tudo se resume a transpiração. É verdade que sem uma boa dose de transpiração a inspiração fica mais difícil. A prova da existência da inspiração são gols maravilhosos, sonatas magníficas, pinturas magistrais, livros memoráveis. Mas para se atingir esses raros momentos de excelência, muito suor é derramado. E bom que seja assim, porque do contrário teríamos fartura de ócio, e suor inútil.

Jan Op De Beeck

Jan Op De Beeck em 2011
Jan Op De Beeck versão 2014

24.11.14

Ricardo Blauth almoça na PIACABA

Foto da Florinda

Crônica diária

 A ocasião faz o ladrão

Não quero com isso justificar nem mesmo defender os bandidos de ocasião. Mas tem gente boa, ou quase boa, que por circunstâncias acabam se envolvendo em falcatruas. No Japão se suicidam incontinente. Melhor estar morto do que passar por desonesto, corrupto ou ladrão. No Brasil a falta de moral, de princípios e de vergonha na cara faz o indivíduo que geralmente conta com a impunidade posar de vítima do sistema. Sistema político, empresarial e por aí a fora. Diretores de grandes empresas, empreiteiras, políticos, funcionários públicos do mais alto escalão se envolvem em escândalos inimagináveis. Eu sei que a frase é indevidamente atribuída ao General de Gaulle, mas continua sendo verdadeira: "O Brasil não é um país sério". Quando as contas públicas não fecham, mudam se as leis. Leis? Ora, as leis.

Xi Ding

 Em 2014 o Caricaturista Xi Ding e outras 684 caricaturas estão no blog Vítima da Quinta

 Xi Ding em 2011

23.11.14

Cores em cachos

As cores mágicas das sementes da palmeira imperial. Nu deitado no lado esquerdo- Nov 2014

Fariman H Rassouli

Fariman H Rassouli

Comentários qiue valem um post



 Fariman H Rassouli :))))))))))) Thank you very much Eduardo!!!

Fariman H Rassouli Thanks again Eduardo,much appreciated !!!

22.11.14

Nu entre flores

Jardim da PIACABA - Novembro 2014

Crônica diária



Factótum 

Há palavras que representam funções, atividades que por estarem fora de moda ou em desuso, também são quase esquecidas. Como no passado haviam as línguas mortas, hoje continuam havendo palavras semi mortas. Factótum é uma delas. Usava-se para designar a pessoa que exercia todas as funções. Com a especialização foram acabando os factótuns. Aquelas pessoas coringa de mil e uma utilidades.  Hoje, com essas características, sobrou só o Bom-Bril, aquela palha de aço do rótulo oval em vermelho.

José Edgard da Cunha Bueno

José Edgard da Cunha Bueno

21.11.14

Comidinhas da PIACABA

Galeto com cebola e purê de batata doce e bacon

Comentários que valem um post


  • Joarês Costa Costa Caro Eduardo Lunardelli, ou LUNARDELLI, como o chamávamos nos tempos do Colégio de Cataguases. Adicioná-lo como amigo aqui no Face? Sim, claro. Disse, aqui no face, porque, embora já tendo se passado mais de cinquenta anos da honra de tê-lo como estudante e de ter tido oportunidade de tê-lo como aluno, sempre o considerei como amigo, em razão de seu comportamento exemplar nas aulas de inglês. Li, com a devida atenção sua crônica "entre umas e ostras". Trouxe-me à memória, a figura mítica do Professor Gradim, emérito professos de português, que também foi seu professor, em razão de você saber imprimir no que traduz em palavras, fluência, poesia, bom português, dentre outras qualidades do excelente literato que sua escrita revela. Ele, Gradim, se vivo fosse, estaria se expressando sua alegria em ter contribuído para a sua formação literária, poética e de fluência fácil, como era do gosto do Gradim, nosso GRANDE MESTRE. As amizades verdadeiras, forjadas nas jornadas propiciadas pelo aprendizado ficam para sempre, retidas em nosso âmago, prontas para reviver e reverenciar tempos que tivemos a oportunidade de conhecer pessoas que, embora ainda muito jovens, já demonstravam educação esmeradas, amizades que, não importa o tempo em que se iniciaram, eis que, prontas a eclodirem. Sinto-me honrado, caro LUNARDELLI, em receber sua solicitação e muito feliz em razão de tê-lo no meu ideário de professor. Bem vindo. Abraços.



    Joarês Costa Costa A crônica tem esta indiscutível qualidade de ter princípio, meio e fim, conduzindo os leitores ao deleite de ir sorvendo cada um dos detalhes sugeridos com precisão cirúrgica pelo autor. Parabéns.


    **************************************************
    Jorge Pinheiro As ostras fazem sempre lembrar o sexo das mulheres. Talvez por isso sejam afrodisíacas.

    Joarês Costa Costa Percebe, caro Lunardelli, como o onde sua crônica vai conduzindo cada um dos leitores. Veja a bela interpretação do Jorge Pinheiro. *********************************************

Israel Kislansky

Israel Kislansky

Crônica diária : A vantagem da idade


"Mesmo que fosse capaz, quando jovem , de fazer aquilo que faço hoje, embora na juventude tivéssemos tido esse desejo- e era bem isso o que então sonhava- eu, não teria tido a coragem". Matisse ( Hilary Spurling). Estou metido nas 590 páginas, com capa dura e fitinha azul como marcador, da biografia do artista Henry Matisse. Essa frase, a ele atribuída, poderia ter sido dita por qualquer um de nós, homens e mulheres maduros. Quantos de nós só tivemos coragem de fazer o que fazemos hoje, embora na juventude tivéssemos tido esse desejo. Esse talvez seja a única vantagem, se é que é, de se ter mais idade

20.11.14

India da minha infância

Esse monumento na praça das Guianas faz parte da minha infância
2014

Terceira postagem do VARAL

21.11.06

Esculturas

42 x 15 x 13 cm - 2005 - argila/cimento/vermiculita

43 x 19,5 x 16 cm - 2005 - argila/cimento/vermiculita

57 x 25,5 x 22 cm - 2005 - argila/cimento/vermiculita
30 x 21 x 24 cm - 2005 - argila/cimento/vermiculita
4 comentários

Crônica diária




 "Entre uma e ostras"

Esse era o nome do Motel: "Entre uma e ostras". Ficava na ponta da pequena praia, ainda meio deserta. A faixa da marinha, com vegetação abundante separava o motel de um condomínio de muros altos. A privacidade de quem estava fora, na praia, em frente ao mar, era total. Uma varanda sombreada com mesinhas de bar de praia, convidava os visitantes a provarem ostras e bebericarem vinho branco com nacos de pêssegos, in natura, com muito gelo. Chamam essa bebida de Clericô, nas praias de Punta del este. Dentro do condomínio as famílias não enxergavam o mar, por causa dos altos muros de pedra. Não viam as ondas verdes espraiando-se em espuma branca. Só ouviam o barulho do mar. Não viam as lindas mocinhas mostrando os seios para o sol. Tostavam-se semi nuas. Elas certamente faziam parte do convidativo nome do Motel. Elas deviam ser "uma". As ostras eram mais explicitas.

Eloisa Mahfuz Toldi

Eloisa Mahfuz Toldi e outras 681 caricaturas estão no blog Vítima da Quinta

AS POSTAGENS ANTERIORES ESTÃO NO ARQUIVO AÍ NO LADINHO >>>>>

.

Only select images that you have confirmed that you have the license to use.

Falaram do Varal:

"...o Varal de Ideias é uma referência de como um blog deve ser ." Agnnes

(Caminhos e Atalhos, no mundo dos blogs)

..."parabéns pelo teu exemplo de como realmente se faz um blog...ou melhor tantos e sempre outstandings...".
(Vi Leardi )

Leiam também:

Leiam também:
Click na imagem para conhecer

varal no twitter

Não vá perder sua hora....

Blog não é tudo, tudo é a falta do blog ....
( Peri S.C. adaptando uma frase do Millôr )
" BLOG É A MAIOR DAS VERTIGENS DA SUBJETIVIDADE " - Maria Elisa Guimarães, MEG ( Sub-rosa )